Dos filmes que eu assistia na sessão da tarde [ Postagem em série - parte 2]

Continuando minha nostalgia filmográfica, hoje venho trazer mais três filmes (um deles é uma série toda) que eu amava e ainda me prendem frente ao sofá se os achar durante uma viagem pelos canais da tv. Lá vão eles:

1- Um tira no jardim de infância:

John Kimble (Arnold Schwarzenegger) é um tira que inicia o filme atrás de um traficante chamado Cullen Crisp (Richard Tyson).

Algum tempo depois Kimble e sua parceira Phoebe O'Hara precisam descobrir o paradeiro de Crisp, pois com a ajuda da mãe, (megera!) Crisp fugiu da cadeia. O palpite da polícia é que sua ex esposa, Rachel Crisp sabe de seu esconderijo.

 A missão era trabalhar disfarçado para sondar tudo o que Rachel sabia sobre o pai de seu filho fofo (Dominique). Phoebe trabalharia infiltrada na escola do filho do casal Crisp e Kimble seria seu irmão. Só que um incidente com Phoebe (ela coloca os bofes pra fora) faz com que os papéis dos agentes mudem e Kimble que não entendia nada de crianças vira professor do jardim de infância.  É muito legal ver a mudança do grandalhão fortão que é o Schwarzenegger para professor do ano.

O primeiro dia é insuportável, só com a ajuda do seu furão de estimação é que Jonh consegue a atenção da garotada. Mas o melhor é conhecer criança por criança da turma de Kimble. Como esquecer o molequinho que diz "meninos tem pênis, meninas têm vagina!"? Como diria uma cantora atual: "impossibleeeeeeeeee!".

2- Júnior:

Esse filme também é com o Arnold Schwarzenegger. Ele faz um cientista amigo de Deni de Vito (dupla meio improvável não?), e clandestinamente ambos implantam um óvulo fecundado em Arnold para mostrar que homens podem engravidar também através de uma droga chamada "engravidol". O problema é que depois de comprovar a pesquisa, Arnold não quer tirar o bebê e acaba vivendo a gestação inteira de um filho que pertencia a  Emma Thompson.

A faculdade que os três trabalhavam resolve que o bebê é propriedade do Instituto e começa-se uma grande aventura para livrar o bebê das garras do diretor. Se você se emocionou como eu com o grandalhão do Arnold bancando o professor do Jardim de infância, vai se morder de rir quando ele encara a maternidade. Quando eu revi depois de todos esses anos fiquei pensando com meus botões: "até que ele é bom ator né?" porque dava para enxergar todos os dilemas que as mães passam nas atitudes dele. Super recomendo!

3- Série Karatê Kid:

Vocês lembram de Daniel Larusso? Eu não podia deixar de falar dele nessa nostalgia dos anos 90. Apesar de ser um filme de 1984, ele era um campeão das sessões da tarde durante a década seguinte. Daniel (Ralph Maccio) era um menino legal que chamou atenção de uma garota por quem um valentão era apaixonado. Aí já viu né? Tomou umas coças dos caras que estudavam no estúdio "Cobra Kai", onde os professores bossais estimulavam as brigas de rua para fazer o nome da academia.

Só que o Senhor Miyagui, um vizinho de Daniel, o salva e por sua vez dá uma coça nos garotos que batiam no herói. Impressionado com as habilidades do velho senhor, Daniel pede  que o ex militar japonês lhe ensine as artes marciais para que ele pudesse se defender. Miagui aceita, só que tem uns métodos muito estranhos. Ele manda Daniel-san pintar sua cerca, lavar sua coleção de carros velhos etc. Durante parte do filme achamos que é só trollagem do velho, mas incrivelmente os movimentos usados para pintar e lavar eram básicos no karatê.

Aos poucos o garoto vai descobrindo do que é capaz  e mostra que artes marciais não devem ser vistas como meio de se impor à sociedade (como os vilões faziam) na lei do mais forte. No resto da série, Daniel se mete em várias brigas por causa de garotas (incrível como tudo começa por conta de uma peguete ) e em torneios de karatê. Os velhos inimigos da cobra kai voltam a atacar e mais lições o personagem de Ralph Maccio vai aprendendo. Nem é preciso dizer que a série antiga é mil vezes melhor que a do Jack-chan  com o filho do Will Smith, né? Bom talvez quem não tenha visto o Pat Morita naquele personagem aparentemente sério, mas que nos arranca risadas que era o senhor Miyagui possa achar o contrário, mas eu recomendo que dê uma passadinha nas americanas e confira porque lá quase sempre tem a série antiga pra vender (espero que me paguem pelo merchindig).

Um grande abraço!

Alê Lemos

Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. nunca vi nenhum desses filmes, júnior e o da infância sempre pensei em ver sem muito ânimo. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ô Pedrita, assim eu me sinto velha kkkkk

      Excluir
  2. Outro dia passou karatê Kid de novo, ainda é tão bom quanto antes! Já vi todos estes, mas os da série Karatê tem mais valor, rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  3. Ótima seleção! Um tira no jardim de infância é ótimo, pode passar quantas vezes for que assisto sempre. Faço isso com Esqueceram de mim também :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Eu tb não resisto kkkkk se passar eu vejo.

      Excluir
  4. Ai meu Deus, esses filmes são tão nostálgicos. rsrs
    Um Tira no Jardim de Infância é clássico. Por mais que eu reclame quando a Globo anuncia, eu acabo por assistir, de novo. E minha mãe amaaaaa o Daniel Larusso.. rsrs
    Adorei. bjos

    Blog DAMA DE FERRO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu volta e meia tô assistindo o Karatê kig no boomerang. pena que eles redublaram.

      Excluir
  5. Karatê Kid e Um Tira no Jardim de Infância são demais!!
    Eu adoro Curtindo a Vida Adoidado e Quero Ser Grande. Outros fabulosos: série De Volta para o Futuro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Não lembro de ter assistido ao Um Tira no Jardim de Infância, mas os outros eu lembro claramente de ter assistido. Karatê Kid é um filme que nunca deveria ter tido remake, que convenhamos, ficou um pouco estranho...

    Pena agora a Sessão da Tarde ser as 14:00 e não antes de Malhação. Nem o finalzinho dá para assistir.

    Até.

    ResponderExcluir
  7. Cara, que louco!!!! é engraçado ver que, apesar do tempo, esses filmes se tornem tão atuais em nossas vidas! Dar uma saudade boa disso tudo, viu?!

    ResponderExcluir
  8. Oi Alê. Desta segunda lista eu vi todos. Muito engraçados Júnior e Um tira do jardim de infância. A série Karatê Kid é boa mas teria sido bom ter parado no primeiro.

    Sou Alberto Valença do blog Verdades de um Ser e colaborador de Meu pequeno vício
    http://verdadesdeumser.com.br
    http://meupequenovicioo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir