A Culpa é das Estrelas [Resenha Literária]



Livro: A Culpa é das Estrelas
Autor: Jonh Green
Editora: Intrínseca


A Culpa é das Estrelas é um daqueles best-seller que agradam até quem não gosta de best-seller. John Green acertou em cheio no gosto dos jovens que curtem histórias de amor despojadas e que fogem ao tradicional.

Logo de inicio, percebi que a narrativa de Green me agradava, por sua simplicidade e atualidade. Usando de artifícios já conhecidos pelo público jovem, o autor não se quita em apresentar marcas famosas, redes sociais e outras coisas já bastante conhecidas e reverenciadas pela cultura pop da atualidade.

A história narra a saga de Hazel Grace, uma adolescente com câncer de tireoide em fase terminal, que por meio de um tratamento novo, vem conseguido sobreviver. Hazel é de temperamento forte e frequenta um grupo de apoio religioso onde conhece Augustus Waters, jovem despojado e atraente, que tem seu câncer em remissão a um ano. Juntos vivem emoções e descobertas, incluindo uma aventura na Holanda em busca de um escritor de livros.

A Culpa é das Estrelas é um bom livro! De leitura rápida e fácil, e que vai comover os mais sentimentais, traz lições de amor, amizade, fé e esperança. E apesar de ser uma história totalmente fictícia, ela nos faz enxergar, pelos sentimentos de Hazel e Gus, a aflição que um câncer pode proporcionar, mas também a superação que um doente é capaz de despertar, e a melhor maneira de aproveitar os seus dias de maneira feliz.   Apesar de trazer algumas palavras chulas no texto,  - que, a meu ver, não fariam falta no enredo da trama -  vemos como pessoas com câncer podem se divertir, curtir literatura,  aventurar-se e se apaixonar.


Uma das partes que realmente me incomodou na narrativa foi à longa demora em passagens de jogos de videogame e na tão falada Uma Aflição Imperial. (Quando você ler, vai saber do que estou falando) mas no geral, vale a pena ler. A Culpa é das Estrelas foi especial para mim, pois marca minha entrada no mundo dos ereaders e dos livros digitais. Como havia ganhado o livro físico de presente de minha amiga Jaci Pandora, li metade da obra em um livro físico e a outra metade em e-book. Achei fantástica a experiência de leitura, que me deixou de coração dividido.  Mas aprendi que neste relacionamento com livros físicos e digitais, podemos dizer sem medo, que é possível ser poligâmico. Falei sobre minha experiência com o Kobo no Do Que Eu Leio.

Lembrando que a obra está virando filme, então cora e leia antes! rsrsrs


Abraços!
Nota: 




Alexandre Melo
Compartilhe no Google Plus

Sobre Alexandre Melo

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

13 comentários:

  1. Apesar desse livro ser super famoso, ainda não tive oportunidade de ler
    E ainda me contaram o final da história "/
    Mas apesar disso, ainda tenho muita vontade de ler e amei a resenha

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, que chato te contarem o final! kkk Obrigado pela visita! ;)

      Excluir
  2. Alexandre
    Com certeza esse livro marcou sua presença e John Green nos conquistou com sua forma de escrever e contar sua história é uma lição de vida , uma história de superação e quantas não presenciamos não só através de livros e filmes como na vida real.
    As coincidência no mundo virtual e ainda mais literário é natural e sempre bom de podermos compartilhar desses momentos.
    Que bom que conseguiu se dividir entre o mundo do livro físico e digital. Já sou uma leitora constante do livro digital, pois muitas editoras parceiras já partiram para nos enviar ebook em vez de livro físico, Não deixando de citar que os novos autores tem tido o apoio da Amazon para mostrarem suas obras. Ótima resenha.
    Beijos


    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou adorando o mundo dos Ebooks! Obrigado pela visita e pelo comentário! :)

      Excluir
  3. Esse foi o primeiro livro do Green que eu li, ele me marcou muito, nunca tinha visto histórias que o protagonista tinha cancer...
    Estou louca para ver o filme, acho que vai ser uma adaptação super fiel.

    Lara - whoisllara.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pretendo ler outras obras de Green depois. também fiquei curioso em ver o filme. Obrigado pela visita Lara. Um forte abraço e volte sempre!

      Excluir
  4. Estou me segurando para ler esse livro, porque lembra uma fase ruim da minha vida quando também tive câncer de tiróide, mas já que vai virar filme, me sinto até obrigada a ler :D Imagino que como livro foi tão falado, como filme atingirá as massas!!
    Vai gostar da praticidade dos e-books.
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que você goste de ler a obra. A Hazel de Green é apresentada de uma forma tão cativante, que em momentos esquecemos que ela tem câncer. Ah, a história é triste em momentos, mas, diferente de outras pessoas, não chorei com A Culpa é das Estrelas. Acho que vai de pessoa para pessoa. É uma história de superação e amor. Caso decidir ler, conte-nos como foi. Abraços!

      Excluir
  5. Olá!!

    A Culpa é das Estrelas é um livro que estou protelando em decorrência de ter meio que virado "moda". E também pelo tema, que de tanto ouvir falar/ler sobre já devo ao ter sacado o final. De deprimente no momento já não basta minha vidinha. n_n!!

    Mas o lerei em algum dia desse ano (antes que o filme estreie), por causa do Desafio Literário.

    Gostei da sua resenha, ela mostra bastante do livro sem entregar partes importantes (spoilers).

    Depois dessa posso fazer uma força para lê-lo muito em breve!!

    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo comentário! Estou me esforçando para melhorar minhas resenhas a cada nova experiência, ( e sem spoilers) rsrsrs Abraços!

      Excluir
  6. Sou uma covarde, sei que a história é de se emocionar, por isso decidi não ler. Tive que tirar minha tireóide e no momento estou doente, acho que não vou dar conta de tantas lágrimas! Este tipo de livro é para os fortes, rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Marise! Três coisas são fundamentais nesta vida: Amor, Fé e Esperança. Somando as três, temos a felicidade. Estamos torcendo por você! Abraços!!

      Excluir
  7. Hey
    Achei o livro bacana, mas não me deixou LOUCA que nem a maioria que leu.
    E como falaram aqui eu também já sabia o final, porque esse pessoal de rede social não perdoa né haha, então acho que foi por isso que não me impressionei muito.

    Mas é um bom livro sim e passa uma mensagem bacana

    Feliz Dia do Blogueiro
    bjs
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir