As regras de sedução [Resenha Literária]



Sinopse (skoob): Lorde Hayden Rothwell chega à casa de Alexia Welbourne sem aviso e sem ser convidado – um homem poderoso e sedutor, movido por interesses obscuros. Sua visita anuncia a ruína financeira da família de Alexia e o fim das esperanças da jovem de um dia conseguir um bom casamento. Para se sustentar, a moça recebe a proposta de ser dama de companhia de Lady Henrietta Wallingford e preceptora de sua filha. O problema é que a oferta vem do sobrinho de Henrietta, ninguém menos que lorde Hayden. Morando na casa da tia de Rothwell, Alexia descobre que a proximidade com o homem que destruiu sua família pode ser perigosamente irresistível. Num gesto impensado, ela se entrega a ele, e ambos se veem obrigados a se casar. O que Alexia não sabe é que os atos aparentemente arrogantes de seu belo e sensual marido são motivados por uma dívida de honra que pode levá-lo a sacrificar tudo. Com tantas mágoas e segredos entre eles, o casal tem tudo para se manter afastado. Mas Hayden é um homem apaixonante e Alexia, a tentação que o faz perder a cabeça. Morando sob o mesmo teto, eles acabam se aproximando e, juntos, vão descobrir um jogo de sedução em que cada um faz as próprias regras.


Livro: As regras de Sedução
Autora: Madeline Hunter
Editora Arqueiro


Mais um romance de época na Estante! Já está virando rotina! Dessa vez é sobre o livro “As regras de sedução” da autora Madeline Hunter. A Arqueiro publicou livros de três autoras de romances de época: Lisa Kleypas de “Desejo á meia-noite”, Julia Quinn de “O duque e eu” e Madeline Hunter de “As regras da Sedução.” Eu diria que dos três “As regras de sedução” talvez o mais sério entre todos. 

Existem vários pontos a serem comentados no livro, como os personagens, a parte histórica e seu lado mais investigativo, vamos assim dizer. Alexia é uma moça que depois que perdeu os pais passa a viver na casa dos primos, quase como caridade. Bem, o antigo herdeiro da família, agora morto na guerra, tinha um flerte com a prima, mas para a Alexia era mais do que isso, para ela Ben seria seu futuro noivo e marido. No entanto, com a morte do rapaz, Alexia continua na casa dos primos e ainda que Timothy não se preocupe tanto assim com ela, Alexia tem uma verdadeira adoração pela família. Tanto que quando Lorde Hayden Rothwell aparece na casa deles para dar uma péssima notícia, Alexia não desconfia em nenhum momento que talvez ele não seja um vilão!

Acontece que Timothy leva o banco da família a falência, mas diz para todos que a culpa é de Hayden e todos da família, e alguns de fora também, acreditam nisso. Para manter uma promessa, Hayden não desmente Timothy e assim ganha o ódio de Alexia, ódio que se transforma em paixão! E como Hayden é um homem honrado, acaba se casando com Alexia por tê-la levado para cama, quando na verdade, ele já estava bem apaixonado por ela e ela por ele, ainda que lhes custasse admitir.



Um aspecto bem interessante no casamento dos dois é que embora exista uma paixão carnal que se transforma em amor, ambos vivem de fato um casamento do século de 19. Hayden espera ser obedecido, ainda que Alexia nem sempre o obedeça! Além disso, eles dormem em quartos separados e quase possuem uma vida separada durante o dia. Hayden é um homem nobre, honrado, mas possui alguns traços machistas da época, o que eu achei muito ousado por parte da autora em escrever um protagonista com certos defeitos, não sendo totalmente idealizado! Já Alexia, me parece muito racional, nada sentimentalista, nada comum também para uma heroína de romances! 

Outro aspecto interessante é que Hayden é um homem nerd! Isso mesmo, é um homem dos cálculos, às vezes frio e com dificuldade de se relacionar com as pessoas. Todos em sua família possuem alguma excentricidade exposta quando ficam perdidos em pensamentos, tão perdidos que Hayden é capaz de ficar dias isolados perdido nas suas ideias! 

No quesito narrativo, a narração é muito bem construída e aos poucos vamos entendendo bem o caráter de Ben e seu irmão Timothy. Ainda que por vezes previsível, o suspense gera certa apreensão e eu me vi ansiosa para saber como a história iria se desenrolar.

Como está na moda este livro também faz parte de uma série de outros que conta sobre determinados membros de uma família e estou morta de curiosidade pra saber mais sobre os outros irmãos!

Resumindo: “As regras de Sedução” me pareceu um romance de época bem completo, com personagens complexos e bem desenvolvidos e é perceptível que a autora se esforça para fugir dos clichês e quando os usa tenta trata-los com seriedade; acho que todos que apreciam um bom romance vão gostar de “As regras de Sedução”, principalmente aqueles não gostam de muita melação.

Nota:



Michele Lima

Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Hum...me gusta! Amo romances de época e pretendo conhecer esses da Arqueiro, mas vamos ver quando terei tempo de lê-los. Acredito que iria gostar bastante, gosto de personagens nerds...mas frios não sei bem .kkkkkkkk
    Beijos!
    Monólogo de Julieta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem se preocupe a paixão derruba a frieza! rsrsrsrs

      Excluir
  2. Eu gostei muito desse livro. Para mim foi o melhor da serie. Amei os personagens e a história criada pela autora. Sem falar na capa que é linda heheeh.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li o segundo recentemente Sil e ainda prefiro o primeiro tb! rsrsrsrs

      Bjs

      Excluir
  3. Eu acabei baixando "Jogos do Prazer" em epub e Mi, a Madeline Hunter pode não ter o carisma narrativo e a doçura da Julia, mas é vigorosa, conhecer bem a história do período é impressionantemente boa em construir um cenário verossímil; é sexy sem ser pornográfica.... Eu amei!!! Ainda não li "As regras da sedução", a Alexia até aparece em "Jogos do Prazer", mas não tanto... e eu até fiquei curiosa para conhecer ela melhor.

    Cheguei aos comentários tardiamente mais cheguei. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antes tarde do que nunca kkkkkkk

      Eu concordo, ela é bem rigorosa e acho que vc vai gostar desse livro tb!

      Excluir