Um Perfeito Cavalheiro [Resenha Literária]


“Um Perfeito Cavalheiro” é o terceiro livro da série “Os Bridgerton” de Julia Quinn! Nesse vemos Benedict se apaixonar loucamente por alguém que, segundo a sociedade londrina, é alguém extremamente inadequado: Sophie, uma criada e bastarda.

Logo no inicio do livro conhecemos como Sophie passou de bastarda protegida por seu pai a uma simples empregada, bem estilo Cinderela, já que quando seu pai se casa a esposa do Conde transforma a vida de Sophie em um inferno, juntamente com suas duas filhas! Bom, é bem verdade que Posy, a mais nova, tem certa simpatia por Sophie, mas o medo que ela tem da mãe é maior que qualquer outra coisa, pelo menos a princípio.

Depois que seu pai morre, Sophie passa a fazer de tudo na casa, uma espécie de escrava, isso porque a madrasta só resolve ficar com ela porque rouba o dote da moça e recebe uma boa quantidade de dinheiro pra poder ficar com sua enteada. Quantia nunca repassada para Sophie.

Um dia durante o baile de máscaras da família Bridgerton, Sophie com a ajuda dos empregados da casa, resolve participar da festa à fantasia. Com uma máscara e um vestido lindo, logo a garota chama a atenção de todos, inclusive de Benedict. Os dois se apaixonam à primeira vista, mas quando os sinos da meia-noite tocam, Sophie foge deixando Benedict bastante perturbado. Tanto que mesmo depois de 2 anos ele ainda tem esperanças de encontrar a mulher misteriosa!

No entanto, o que Benedict não desconfia é que a empregada que ele salva de ser estuprada e que fica em sua proteção é a mesma mulher misteriosa de anos atrás e assim, novamente, se apaixona pela mesma mulher, sem se dar conta disso. Obviamente, como Sophie é uma simples empregada tudo se torna muito difícil para o casal!


Dos três livros da família Bridgerton, esse foi o que menos gostei, não é que não tenha gostado, mas o enredo não me envolveu como de costume e até mesmo o lado cômico da Julia não brilhou tanto. Porém, um dos aspectos relevantes do livro é a própria família Bridgerton, uma vez que a mãe, Violet, tem um espaço de destaque nunca antes explorado por Julia. Violet é sempre uma mãe inteligente, perspicaz e protetora, mas é em “Um Perfeito Cavalheiro” que descobrimos mais sobre ela e como ela apoia incondicionalmente seus filhos. Outro aspecto interessante foi o ver o ponto de vista de Benedict por ser o segundo filho, sempre o segundo, o mais apagado de todos, afinal não deve ser fácil chamar a atenção numa família de oito filhos. No entanto, deve-se destacar o fato de que apesar do título do livro (em português), Benedict teve vários momentos em que não foi nada cavalheiro, mostrando um lado bem egoísta e preconceituoso.

Apesar de ser um livro com uma carga dramática maior do que os outros, algumas coisas não mudam como a divertida coluna de fofocas de Lady Whistledown! Dessa vez, Julia até nos mostra um pouquinho sobre a escritora secreta! 

Enfim: quem leu os dois primeiros livros da família Bridgerton já sabe maios ou menos o que esperar de “Um Perfeito Cavalheiro”: um lindo romance, bem estilo Cinderela!

PS: O próximo livro é sobre o Colin Bridgerton e teremos a grande revelação sobre a identidade de Lady Whistledown! Eu mal posso esperar pra ler!

Dados do Livro

Livro: Um Perfeito Cavalheiro
Autora: Julia Quinn
Editora Arqueiro

Nota:


Michele Lima

Compartilhe no Google Plus

Sobre Michele Lima

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

3 comentários:

  1. A escrita da autora flui muito bem, não dá para deixar o livro de lado, assim que você pega, só consegue largar quando termina. Os personagens são apaixonantes e apesar de muitas pessoas terem considerado que Benedict não teve uma postura muito cavalheira com Sophie, eu achei que ele foi sim um cavalheiro, considerando a época que eles estavam, ele teve uma postura muito respeitosa, mas agiu em muitos casos, guiado pela paixão. Já Sophie tinha uma postura bem mais inocente em relação as coisas, mas nem por isso ela era boba, só não queria cometer os mesmos erros. Gostei bastante do livro e estou louca por toda a série.

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Acabei de comprar os livros dessa serie e ainda não li nenhum. Mas esse é o que eu mais tenho vontade de ler pelas resenhas que eu vi.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  3. Oi Michele
    Eu ainda não li este livro da série, mas gostei muito dos dois primeiros. Cada um com uma história de amor diferente, mas Julia Quinn sabe muito bem elaborar a trama e gosto muito de seus livros. Vamos ver oqo ue acho desse. Está na grade de leitura deste mês.
    Já estou em dia com a série dos Irmãos Rotwells da Madekine Hunter. #amei todos,
    Bjs
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir