Jogos do Prazer [Resenha Literária]



Jogos do Prazer - Rothwell Brothers - Livro 03
Autora: Madeline Hunter
Editora Arqueiro

Este é o terceiro livro dos irmãos Rothwell, mas mais parece uma pausa na série, já que os irmãos não são protagonistas. Na verdade, “Jogos do prazer” é mais uma finalização da trama que envolve os Longworth, que começou em “As regras de sedução”. Neste livro vemos todas as arrestas fechadas e bem concluídas, com todos os Longworth tendo que encarar os crimes cometidos por Ben e Timothy.

Na verdade, Roselyn precisar encarar muito mais do que os crimes cometidos pelos irmãos, uma vez que comete um dos maiores erros de sua vida: acreditar que o futuro conde Norbury a amava. Assim, Rose, já não mais inocente, tenta fugir das garras de seu amante e acaba sendo produto de um leilão! Sua sorte é que Kyle Bradwell a compra e em seguida a solta. Porém, falida e com fama de prostituta, Rose está complemente arruinada, se não fosse por Alexia ser super querida pelo seu excêntrico cunhado, Easterbrook! Assim, o lorde oferece uma boa quantia para Kyle se casar com Rose. Claro que ele aceita, mas não exatamente pelo dinheiro, mas sim, porque sempre esteve interessado na moça!

Rose, assim como as protagonistas anteriores da série, não é extremamente meiga ou ingênua. É uma protagonista forte e bem mais realística do que muitas protagonistas de romance de época, além de ter muito mais carisma que Phaedra de “Lições do desejo”, embora eu tenha gostado muito mais da Phaedra neste livro, já que ela apoia Rose, assim como Alexia. 

Uma coisa que eu nunca entendi: os títulos dos livros. Acho que não condizem com as histórias!

Já Kyle também segue a linha de heróis protagonistas de Hunter, um homem inteligente, digno e honrado. Além disso, assim como Hyden, está cheio de dívidas por causa do irmão de Rose. Obviamente que o cunhado ladrão e o antigo amante de Rose ficam pairando na relação dos dois, o que a meu ver, mostra bem como é um relacionamento. Quem não tem problemas com a família no relacionamento? Ou ainda problemas financeiros? Ou erros do passado que acabam atrapalhando seu novo relacionamento? Quanto mais no século 19, uma época em que a virtude feminina era algo muito a ser considerado! Por isso, Hunter é uma autora prestigiada, por saber escrever romances com ar muito mais sério e realístico! E também por escrever seus personagens masculinos de uma maneira que não tem como não se apaixonar! Afinal, Kyle sabe que Rose não é mais virgem e ainda assim a ama e ainda assim tenta afastar Nobury do seu casamento a todo custo! E as personagens femininas da autora, bom, elas nunca são santas, mesmo quando virgens!

Outro aspecto a ser considerado é o estupro e o abuso sexual, violências personificadas em Nobury. E nem pensem que Hunter cria um herói que fará o conde ser preso pelos seus crimes. Não, Hunter trabalha na linha do mais real possível e assim, ricos e poderosos nunca recebem a justiça esperada. O bom é que Easterbrook deixa a negligência de lado e resolve as coisas conforme a sociedade hipócrita espera. Aliás, falando em Easterbrook, mega curiosa para saber mais sobre a vida dele, espero que a Arqueiro publique logo o último livro da série e sendo bem sincera, vou sentir falta dessa sociedade criada por Hunter, cheia de personagens complexos e interessantes.

Resumindo: “Jogos do prazer” é o meu preferido da série, acabei me apaixonando pelo casal, pelos problemas enfrentados (financeiros e emocionais), gostei de ver os outros personagens dos livros anteriores e principalmente por ver o fim do caso Longworth! Quem acompanha a série não vai se arrepender!

Nota:



Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Oi Michele
    Sou uma fã incondicional dos romances de época. E acho todos os personagens muito bem colocados pela autora. A situação que cada um vive mostra um lado real e quantas histórias já lemos que conta sobre as situações precárias dos que trabalhavam nas minas. Por isso também adorei Jogos do Prazer e Kyle é tudo de bom, é um dos meus heróis.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Irene a situação das minas foi muito bem coloca pela Hunter!!!

      Excluir
  2. Olá Michele!
    Adorei sua resenha e, apesar de não conhecer nenhum livro da série, fiquei mega curiosa para iniciar a leitura!

    Beijos
    http://estantedafer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. to com o livro aqui, mas como não li os anteriores dificulta rsrsrs
    esses históricos me conquistam!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para ler o terceiro precisa ler o primeiro, mas não necessariamente o segundo! Espero que goste! XD

      Bjs, Mi

      Excluir
  4. Li os dois primeiros livros dessa serie, mas ainda não tenho esse. Que bom que esse é o seu preferido, espero que se torne o meu também. Por enquanto é o primeiro. Mas na verdade eu estava esperando um livro com o terceiro irmão.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sil eu tb gostei muito do primeiro e tb esperava um sobre o terceiro irmão, mas esse não decepciona!

      Excluir
    2. Que bom! Vou ler com certeza hehehe

      Excluir
  5. ui que massa kkkk
    http://livro-azul.blogspot.com.br/
    http://livroazul-animes.blogspot.com.br/
    já estou seguindo :D

    ResponderExcluir
  6. Toda vez q eu venho aqui acabo saindo com um monte de livro pra ler na próxima coleção. rsrsr.. isso é culpa sua Michele por escrever de uma forma q faz a gente querer conhecer o livro a fundo. Otima resenha! bjooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Allyne, vc fala isso, mas toda vez que vou no coffee break saio de lá com mil reflexões rsrsrsrsrs

      Excluir