Manhã de Núpcias [Resenha Literária]


Ai Leo, Leo, Leo, sonho de consumo de nós garotas! Como é que um homem, no século 19, apoia a liberdade sexual das mulheres e pode ser odiado? Impossível! Leo conquistaria qualquer uma com sua ironia, sarcasmo, inteligência e falta de pudor! E claro, que Catherina Marks não conseguiria fugir do charme dele, ninguém conseguiria, não este Leo, talvez sim do outro, aquele amargo e azedo de “Desejo à meia-noite” e olhe lá, porque mesmo a beira do abismo Leo ainda tinha seus encantos!

“Manhã de núpcias” é o quarto livro da série “Os Hathaways” e começa exatamente quando termina “Tentação ao pôr do sol”, com Leo sabendo que Marks tem algum segredo com Harry. Se antes já era evidente que Leo não conseguia ficar longe de Catherine, agora ele fica praticamente obcecado pela moça, morrendo de vontade de saber qual é seu grande segredo, por que Marks se esconde tanto? Uma vez que Catherine é uma moça muito bonita, mas faz de tudo para passar despercebida.

Confesso que fiquei um tanto desesperada à medida que ia lendo o livro, porque em “A Night Like This”, Julia Quinn também fala de uma empregada, neste caso, governanta (Anne), que faz de tudo para não chamar a atenção e que esconde um grande segredo. Como eu não queria que os segredos fossem os mesmo! Por que se fossem eu teria que admitir que a Quinn se embriagou na Lisa Kleypas quando escreveu o livro! Nada contra uma autora beber na fonte da outra, mesmo porque isso acontece aos montes desde que o mundo existe, é só que seria muito igual para o meu gosto.

No final das contas, o segredo não era o mesmo e, além disso, conforme eu ia lendo percebia que Marks era bem diferente de Anne. Ambas possuem um passado difícil, vivem com medo e desesperadas, mas Marks me parece bem mais puritana e recatada, somente com Leo é que a fachada é destruída, já que ele a estimula a ser mais ela mesma e ser livre para amar e ser amada, sem culpa pelo prazer do sexo, sem culpa de nada!


Marks é uma fofa e eu adorei o relacionamento dela com Dodger, o furão de Beatrix! Quase como o relacionamento dela e Leo, uma espécie de amor e ódio! Leo evolui muito como personagem na série e claro, principalmente neste livro, mas o mais interessante é ver como a autora conseguiu trabalhar os problemas dele e de Marks, os problemas de infância dela e o medo de ambos. Essa é grande diferença entre um autor bom e outro ruim, Lisa, assim como Quinn, consegue fazer de um simples clichê algo cativante, sem cair no sentimentalismo barato, convencendo-nos dos argumentos dos protagonistas e lapidando aos poucos a problematização. 

“Manhã de núpcias” poderia cair na mesmice, mas não cai e Lisa Keypsas continua sendo uma excelente dica de leitura para quem gosta de romance de época.

Ps. Minha única queixa ao livro: aquela história de que Leo tinha que se casar para não poder a casa me pareceu um tanto sem pé e nem cabeça e não interfere quase nada na história.

Livro: Manhã de Núpcias - Os Hathaways - Livro 4 
Autora: Lisa Kleypas
Editora Arqueiro

Nota:




Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Oi Michele! Li este livros faz alguns dias, e gostei muito, o Leo evoluiu mesmo com a série, eu comecei odiando ele e hoje é meu amorzinho. Eu não li este livro que você cita da Julia Quinn mas já fiquei super curiosa, adoro a autora, quero conferir sem falta.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cida A Night Like This é fofo! rsrsrs Vc vai gostar!

      Bjs

      Excluir
  2. Oi Michele!
    Realmente não tem como não amar os Romances de Época da Arqueiro. Estou com os livros da miha estante e esperando um tempinho de folga para atacar. Amo Lisa Kleypas e não tem como não se apaixonar pelos seus personagens.
    Que bom que já tem mais uma na turma dessas leituras viciantes.
    Linda resenha! Lindo dia!
    Beijos

    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  3. Oi, Michele.
    Confesso que romances de épocas, sem ser os clássicos nacionais, como Dom Casmurro, A Moreninha e demais, nunca me chamaram muito atenção. Não sei ao certo, mas os livros de épocas internacionais que tentei ler sempre me pareceram densos demais. Isso mudou ultimamente ao ler Querida Sue, então agora me vejo com vontade de ler livros como esse que tragam todo aquele romantismo presente só naquelas epocas de uma forma tão desenfreada. Enfim, pretendo ler a série, mesmo tendo uma pegada new adult. Gostei muito de sua opinião sobre o quarto livro da série. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu fiquei na duvida entre essa serie e a da Julia, mas o preço decidiu por mim. Quando vi uma ótima promoção dos livros da Julia comprei. Mas ainda quero ler essa serie, as capas são perfeitas e quando vejo uma capa com vestido nela, já começo gostando.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Sil, as capas são lindas! Eu tb adoro os da Julia, mas tenho certeza que vc vai gostar dessa série tb! XD

      Excluir
  5. Não existe um caminho através do qual eu não ame o Leo! Ele é fofo e a Lisa conseguiu construir um herói malvadinho e inteligente como ninguém, nós vamos nos apaixonando por ele pouco a pouco e depois bum, estamos mais caídas por ele que a Marks.

    Adorei a resenha Mi, adorei você ter me apresentado essa autora! Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  6. Vou daqui cheia de dicas de leitura para as próximas ferias.. Adorei a resenha e o livro!!! bjooooo

    ResponderExcluir