Dias das bruxas com Charmed!



Eu comecei a ver “Charmed” no antigo canal 21 de São Paulo, que passava algumas séries americanas. A princípio eu gostava por causa da atriz Shannen Doherty, que fazia a Brenda em “Barrados do Baile”. Depois de muitos anos, quando passei a ter TV por assinatura, eu consegui acompanhar todas as temporadas, inclusive a substituição de Shannen Doherty por Rose McGowan. Assim como Sabrina, “Charmed” não tinha um enredo muito inteligente ou era ótima em efeitos especiais, mas as irmãs Halliwell me conquistaram!

A história começa com o reencontro de três irmãs - Prudence, Piper e Phoebe Halliwell – que passam a viver juntas novamente no antigo casarão que foram criadas em São Francisco, depois da morte de sua avó, Penny. Durante sua primeira noite desde o reencontro, Phoebe encontra no sótão um livro de magia e ao ler em voz alta um feitiço, acaba liberando a magia da família sobre elas. Assim, as irmãs descobrem que são bruxas e que toda a linhagem da família Halliwell também era. De acordo com a história, a primeira dos seus antepassados profetizou que uns dias nasceriam três bruxas boas com poderes para combater forças maléficas e estas seriam as bruxas mais poderosas de todos os tempos! 



Prue Halliwell (Shannen Doherty) é a irmã mais velha e tem poderes de telecinese e depois também desenvolve o poder de projeção astral. Piper (Holly Marie Combs) tem o poder de parar as moléculas e mais tarde de acelerá-las também, o que provoca explosões. Já Phoebe Halliwell, a irmã caçula, tem o poder da premonição, recebendo mais tarde o da levitação e o da empatia. Sem contar que Phoebe é que luta melhor das irmãs!

Na quarta temporada, como Shannen Doherty nunca foi flor que se cheire, ela acaba saindo e a personagem Prue morre na história, para substituí-la os produtores chamaram Rose McGowan (ex-namorada de Marilyn Manson) para interpretar Paige, uma quarta irmã, fruto da relação da mãe das meninas, Patty, com o seu anjo-branco, Sam Wilder. Como a união entre uma bruxa e um anjo era proibida, a criança foi entregue às freiras, cresceu com uma família normal, sem saber de seus poderes. Paige consegue orbitar (parecido com o poder de Prue) e a capacidade de mover objetos. Sem dúvida era o poder que eu mais gostava! Com essa troca acho que Piper passou a ser a mais séria das irmãs, tanto que se casa com seu anjo e tem dois filhos! 



“Charmed” além de falar de magia, bruxaria, demônios e anjos também abordava assuntos da rotina de qualquer pessoa que precisa viver com suas irmãs na mesma casa. Claro que na casa das garotas nada era normal, muito menos na vida amorosa delas! A série teve um total de oito temporadas e a última conta com a participação de Kaley Cuoco (de The Big Bang Theory) como uma protegida da Paige! 

Enfim, foi uma série que gostei muito de acompanhar. Apesar dos clichês e péssimos efeitos especiais, a série sempre me pareceu divertida e com uma ótima abertura: How Soon Is Now da banda Love Spit Love (originalmente da banda The Smiths).


Nota:



Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi, Michelle.
    Eu amava a série. Recentemente eu assisti toda novamente no netflix. <3
    Eu adorava a Pru. Fiquei muito triste que a Shannen aprontou de novo e a personagem foi tirada da série. Mas minha preferida sempre foi a Phoebe. :)
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb adorava a Prue!!! E tb estou revendo no Netflix Nadia! <3

      Excluir
  2. Oi Mi. Não conhecia essa série, mas se tem bruxas tô dentro. Será que acho na net? kkkkkk Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Não acompanhei a série toda, mas assisti alguns episodios e é incrivel ^^
    Gostei muito do desenrolar da série, é super sadio e inocente,ehehehhehehe.

    Beeijos..adorei seu blog ^^
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir