Questão de Inocência - Livro 03 As Irmãs Shelley [Resenha Literária]


Questão de Inocência - Livro 03 As Irmãs Shelley
Autora:  Louise Allen
Editora: Harlequin

“Questão de inocência” é o terceiro e último livro da trilogia das irmãs Shelly. No primeiro temos a Meg em “Questão de Prática & Questão de ternura”, no segundo a Anabella em “Questão de desejo” e no terceiro temos Celina e sua ousadia!

Celina é irmã caçula, mas a segunda a fugir de casa e da loucura do pai extremamente religioso. Em sua fuga vai parar na casa da tia por parte de mãe que é dona de um dos bordeis mais conhecidos de Londres e por lá viveu feliz sem ter que trabalhar como uma prostituta, apenas ajudando a tia com a contabilidade. Porém, a tia é enganada por um homem que virou seu sócio e quer vender a virgindade de Celina, mudando as regras do bordel, que por mais estranho que possa parecer é como uma família para todas que vivem lá. Celina, sem tem para onde ir acaba cedendo, mas no dia que vai perder a virgindade para um velho pervertido, o infeliz morre bem na hora e a protagonista acaba sendo acusada de roubar o anel de safira do defunto. Desesperada, Celina consegue a ajuda da tia que a envia para a casa de um antigo amigo e lá a moça fica até que o senhor também morre e aparece o sobrinho herdeiro.

Quinn é um erudito (e eu adoro protagonistas fortes e cults, só pra acabar com o estereótipo do nerd) e um viajante. Celina não sabe como se comportar com ele, temendo que a despeje a moça flerta ao mesmo tempo em que se faz de santa, confundindo e intrigando Quinn, que se sente muito atraído por ela. E Celina é exatamente assim, tendo vivido por muito tempo no bordel sabe tudo sobre sexo, mas apenas na teoria, na pratica ela simplesmente não sabe de nada, já que continua virgem.

Em termos de originalidade eu achei “Questão do desejo” melhor, Anabella é mais original, tendo perdido a virgindade para outra pessoa que não seu marido, afinal, os romances estão cheios de protagonistas que só perdem a virgindade para os seus príncipes encantados e a gente sabe que isso é mera ilusão (ainda que eu adore!). No entanto, em termo de trama “Questão de inocência” é mais elaborado, principalmente no quesito do roubo da Safira!

De qualquer forma, Louise Allen termina de bem a trilogia, mostrando o final das irmãs, enfim juntas, mas eu queria mais, queria saber como foi a visita ao pai louco, se a Bella conta pras irmãs sobre a paternidade da filha, enfim, bem mais do que foi mostrado, mas nem tudo é perfeito, não é mesmo?

Nota:


Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Fiquei aqui pensando em como esse homem nao deve ter "sofrido" com as provocações da moça.. rsrsrs.. bem legal a resenha! bjooo

    ResponderExcluir
  2. Você gosta bastante desse gênero de livro, né? hehehe. Eu adoro. Essa trilogia não conhecia ainda, mas fiquei muito interessada. Adoro livros assim para ler depois de um livro mais forte. Sem falar que a leitura é super rápida.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu adoro Sil, principalmente como vc falou depois de um livro denso nada melhor rsrsrsrsrsrsrs

      Excluir
  3. Nossa, faz muito tempo que não aparece por aqui
    Mas gostei bastante da resenha
    Esse eu não conhecia e já fiquei bem interessada
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Achei esse interessante. Li um uma vez sobre uma jovem virgem que herda um bordel da mãe, o problema é que ela moraliza o estabelecimento e todas as prostitutas são madalenas arrependidas. Deve ser engraçado.

    ResponderExcluir
  5. Olha, deve ser uma trilogia até bacana, né? Adoro romances históricos! Tenho dois aqui da Harlequin. Qualquer dia pego pra ler. É que a fila está enorme! =P
    Beijão, Mi.

    Sacudindo Palavras

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto de ler romances assim, com uma pegada histórica e toda aquela magia do século passado...
    Gostei da sua resenha, Michele...
    Apesar de estar meio enjoada de romances tendo como centro o sexo e o drama familiar...
    Vou colocar a trilogia na lista...
    Quem sabe esse enjoo passa logo...
    Hehehe...

    Bjo, bjo!!!

    Mesmices & Epifanias

    ResponderExcluir
  7. Oi. Adorei a resenha. Não conhecia essa trilogia e fiquei bem curiosa. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Em pensar que um dia fui uma pessoa preconceituosa com romances de banca. Hoje estou aqui com vontade de ler esse romance kkkk

    ResponderExcluir