O sangue do Olimpo [Resenha Literária]



O Sangue do Olimpo
Série: Os heróis do Olimpo.
Editora: Intrínseca

Bom, em comemoração ao meu aniversário (que foi ontem, mas as meninas adiaram a resenha para hoje), vim postar uma resenha que fiz lá para meados de outubro. Trata-se de um romance de aventura, gênero literário que combina bem com meu signo do zodíaco (sagitário), baseado na mitologia grega. Acho que essa apresentação era desnecessária porque todo mundo já ouviu falar de Percy Jackson, né mesmo? Mas, resolvi fazer caso tenha alguém por aí que tenha pego o bonde andando.

Enfim, nesse livro (que foi o último da saga) Percy, Jason, Piper, Nico, Reyna, Annabeth, Leo Frank e Hazel continuam a missão de derrotar Gaia para que ela não destrua o mundo. Nico e Reyna se separam do grupo para levar um artefato ao Acampamento Meio-sangue - e assim, evitar que semideuses gregos e romanos acabem uns com os outros - enquanto que o resto ruma para Athenas a bordo do Argo II para destruir os gigantes aliados de Gaia.


Eu gostei muito do livro, como sempre “titio” Rick me brindou com grandes lutas e usou os mitos de maneira inesperada (por mim ao menos), porém uma falha gravíssima foi ter colocado o Percy totalmente para escanteio. Gente, o “cabeça de alga” (como a namorada dele o chama) é a alma do negócio! Tudo bem que o foco do autor não era o Percy, mas poxa não dar nenhuma oportunidade do rapaz se sobressair foi tenso. O tempo todo eu ficava esperando ele fazer alguma coisa, mas nem dentro do oceano ele brilhou (não me perguntem sobre isso se não acabo dando spoiller).  A única coisa que Percy fez nesse livro foi ficar mais próximo de Jason Grace, o que eu achava meio impossível de não acontecer já que os dois são personagens “gente boa” e são os mais fortes do grupo (tecnicamente falando porque são filhos dos principais deuses do olimpo: Poseidon e Zeus). No início da saga até tinha uma rivalidade entre eles, mas a adversidade acabou com isso.

Agora, nota 10 eu dou para os personagens Reyna e Piper. Quer dizer, o Riordan sempre faz questão de escrever garotas fortes, duronas que tenham uma participação sólida na história, mas essas personagens se superaram. Reyna é capaz de encarar um exército inteiro sozinha se for necessário. Ela é forte, mas tão forte que doa sua força para seus soldados (quando está na liderança do seu destacamento) ou para os amigos e pega deles seus pesares no processo. É claro que ela não fica só nessa, é ótima lutadora e sua coragem é sobre-humana.

Vejam esse trecho por exemplo: 
“-Ah, mas eu não vivo de acordo com seus horários, fulano [troquei o nome para não dar spoiller] —disse Reyna.- Um romano não espera pela morte. Um romano vai ao encontro dela e a recebe segundo os próprios termos(...) Ela puxou para frente do corpo o manto que vestia e se jogou em cima da flecha explosiva, determinada a proteger BlackJack e os outros pégasos e, com sorte, proteger também os mortais que dormiam no convés inferior.” (p. 312)

Tem que ter muita autoconfiança para mandar uma frase de efeito dessas e fazer o que fez. Quer dizer, ela tinha muitos problemas pessoais, mas não deixou que nenhum deles abalasse sua meta. Quanto à Piper, bem, a maioria dos rivais esperava que ela fosse uma doce florzinha porque é filha de Afrodite, mas ela se torna peça chave na maioria dos acontecimentos, tanto por seu dom de encantar as pessoas e monstros com seu “charme” divino, como também porque aprendeu a lutar com Hazel e Annabeth a bordo do Argo II. Por meio dela o autor mostrou que nem sempre colocar a razão acima dos sentimentos ajuda a resolver algo. Riordan acertou muito no desenvolvimento de Piper, pois ela deixa de ser uma menina frágil (apesar de rebelde) para ficar de igual para igual com o namorado Jason.

Quem vos fala
O problema é que a série acabou e agora já não sei bem o que fazer da minha vida [risos], sem falar que há muitas coisas que o autor podia ter dito, mas acho que esqueceu na ânsia de começar sua nova série sobre mitologia nórdica (pela qual também estou ansiosa). Espero não ter dado nenhum spoiller e que vocês tenham curtido a resenha!








Nota:




Um grande abraço para todos!

Beijos, Alê.
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Parabéns atrasado hehe. O meu acabou de chegar e não vejo a hora de ler ele. Espero gostar do final e já estou pensando no que fazer depois hehe. A minha esperança é que o autor continue como já fez nessa serie heheh.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Não li nenhum livro do Rick, tenho que mudar isso e ler pois só elogios dá galera que lê ;)
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li essa série, só li a primeira do Percy Jackson e amei muito, mas falta dinheiro pra comprar essa série continuação. Mas já vi muito elogios e quero muuuito ler também!

    Beeijos
    O Outro Lado da Raposa
    Facebook

    ResponderExcluir
  4. Parabéns atrasado!
    Acredita que tô com o box de PJO lacrado na estante? :O
    Sim, ainda não o abri. Sagas demandam tempo, pois gosto de ler um atrás do outro. Por enquanto tô preferindo ler livros sem continuações, mesmo.
    Pelo que andei lendo, HDO não é tão bom quanto PJO, mas pretendo lê-los mesmo assim.

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  5. Oelo jeito encerrou bem a serie hein!
    Estou louca para ker mas ainda n li PJO e tenho aqui os livros.. Preciso vencer a preguiça.. Hehehe
    Forever a Bookaholic
    Curta a página do blog

    ResponderExcluir