As Melhores e Piores Músicas Internacionais de 2014 [Música]

O texto abaixo é de Vinicius Martins que fez o post exclusivamente para este blog, meus sinceros agradecimentos. Vale lembrar que lista é sempre algo pessoal, portanto, nunca agrada a todos!

Michele Lima

A apreciação de qualquer manifestação artística está sujeita a um alto grau de subjetividade. No caso da música não é diferente. Ainda que a análise estritamente técnica possa provar que tal canção ou gênero X é melhor do que outra canção ou gênero Y, o que conta de verdade é um sentimento subjetivo que, por razões que não se pode colocar em palavras, lhe faz gostar de determinada música. Isso e uma série de outros fatores psicológicos e sociais são capazes de explicar por que aquela música que seu vizinho adora escutar repetidas vezes no último volume lhe deixa tão irritado. Faço este parágrafo para deixar bem claro que, ainda que eu tenha tentado ser eclético, o que me motivou a escolher as músicas abaixo como as melhores e piores do ano é, no fundo, um fator bastante subjetivo e o leitor é livre para discordar de minhas escolhas. 

As Melhores


5 – Sia – Chandelier

                     


Dona de uma voz inconfundível (no sentido Elza Soares da palavra), Sia conseguiu transformar todo o combo que envolve Chandelier num improvável sucesso: temos uma cantora que não mostra o rosto e um clipe em que uma garotinha faz uma coreografia de uma balada nada dançante. Por incrível que pareça, acertou em cheio.


4 – Arctic Monkeys – Do I Wanna Know?

                    

Os rapazes britânicos vieram ao Brasil e fizeram um show tão frio que fez jus à fama de introvertidos dos ingleses. Porém, este hit do quinto álbum da banda (AM) lhes garantiu o perdão do público. Lançado em setembro do ano passado, a música só estourou em terras tupiniquins neste ano, por isso entra pra lista.

3 – Iggy Azalea & Charli XCX – Fancy

                     

O sucesso repentino de Iggy Azalea foi coroado com o lançamento deste hit em parceria com Charli XCX, outra cantora que ocupa os primeiros lugares das paradas de sucesso e que até ontem ninguém tinha ouvido falar. Ainda que a canção não tenha conquistado os ouvidos do leitor, é inegável que um clipe baseado no clássico dos anos 90 “As Patricinhas de Beverly Hills” foi uma ideia genial.

2 – Taylor Swift – Blank Space

                      

Ainda que muitos torçam o nariz para a ex-cantora country e atual cantora pop pela sua fama de insultar seus antigos romances em canções que sempre são muito bem acolhidas entre os jovens, o mérito de Taylor em Blank Space foi vestir a carapuça e, a semelhança de outros grandes nomes da música (Madonna, Michael Jackson e George Michael pra citar alguns), fazer (muito) dinheiro com o boato. Por todas as suas bem sucedidas estratégias para vender o álbum (que incluíram até soltar parte das canções em lojas de departamento), Swift foi homenageada como a salvadora da indústria fonográfica em 2014.


1 – Beyoncé & Nicki Minaj – Flawless (Remix)

                   

São raríssimos os casos em que um remix supera o original. Se você gostou da canção na sua forma não remixada, provavelmente irá detestar as alterações feitas por algum DJ moderninho. Não diria que “superar o original” tenha sido o caso da versão remix de Flawless pelo fato de que a música é uma das melhores do melhor álbum de 2013 (Visual Album). O grande feito aqui foi um remix ter conseguido captar toda a essência do original e ao mesmo tempo ter o frescor de uma canção inédita.

As Piores 

5 - Maghan Trainor – All About That Bass

                    

Um dos grandes hits de 2014, a música foi oferecida à Beyoncé e recusada, então coube a Magham Trainor interpretar esta ode ao bumbum, sem dúvida a parte do corpo humano mais homenageada em músicas internacionais em 2014. O fato é que este será seu One Hit Wonder. Trainor é uma cantora fraca que vai desaparecer tão rápido quanto chegou.

4 – Sam Smith – Stay with Me

                     

Reconheço a bela voz do cantor britânico, mas assim como sua conterrânea Adele, ele cai na mesmice de cantar o coração partido em cada música lançada.

3 – Lord – Royals

                     

Lord age como uma daquelas adolescentes chatas que se acha melhor do que o resto da humanidade, mas vamos ter paciência com ela pois ela é apenas uma adolescente e ter 18 anos não é fácil. Esta canção antiostentação na letra e na melodia, que mais parece um batuque indígena pra chamar chuva, foi tocada a exaustão e agora não é mais tolerada por ninguém. A boa notícia é que Lord conseguiu se redimir na ótima Yellow Flicker Beat.

2 - Michael Jackson & Justin Timberlake – Love Never Felt So Good

                     

Juntar o Rei do Pop com seu pupilo não foi uma ideia tão boa assim. Aliás, a carreira póstuma de Michael Jackson está tão inexpressiva quanto foi sua carreira na sua última década de vida. Não passa de uma canção melosa que se aproveita da nostalgia que Michael causa em todos nós.

1 – Jason Derulo & Snoop Dogg – Wiggle

                   

Jason Derulo foi a resposta da indústria fonográfica à rebeldia de Chris Brown. Derulo remete a um Brown fofo e que coreografava bem que morreu naquela noite de Grammy em que tentou assassinar Rihanna com suas próprias mãos. O problema é que ele é tão falso quanto aquela versão angelical de Chris. Wiggle é mais um hit instantâneo pra vender para o público um cantor sem espírito. 


Vinicius Martins
Compartilhe no Google Plus

Sobre Michele Lima

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

18 comentários:

  1. Meu top 5 seria praticamente seu top 5 de piores músicas, com a exceção de Jason Derulo e Sam Smith, pq esses ninguém merece esses dois. Eu acrescentaria honeyworks- sekai wa koi ni ochiteiru (por meu mundo não gira em torna das músicas americanas) e Dark Horse - kate Perry (se bem que essa foi de 2013, né?). Beyonce esse ano não me gradou em nada, mas All About That Bass teria ficado melhor ainda com ela! Já a Sia tem uma linda voz que parece com a da Rihanna, mas a música não me agradou........

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mi, Dark Horse é de 2014. E ainda que não seja, foi neste ano que a música estourou. Como várias da Kate, toca até a gente não aguentar mais. Eu, particularmente, gosto.

      Excluir
    2. kkkkkk ótimas músicas chicletes

      Excluir
  2. Curiosa essa lista. Infelizmente a cada ano que passa eu escuto mais j-music e mesmo assim eu não saberia fazer uma lista assim. Pelos menos eu posso comentar sobre duas coisas: Taylor Swift e Sam Smith. Engraçado que a maior indústria fonográfica do mundo tenha apelado a uma cantora deixar suas raízes e virar mais uma artista feita pela indústria para que ela não morra. E Sam Smith. Eu ouvi essa música e uau, como ela é chata. Sei lá, talvez seja porque eu esteja mais j-music do que outra coisa.... E Lorde faz todas as músicas com a mesma sonoridade. Ao menos, foi o que percebi quando ouvi os temas de Em Chamas e A Esperança - Parte 1.

    Falei demais. Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Natália. Taylor Swift não é a primeira e certamente não será a última a abandonar suas origens em nome do Mercado. A sorte é que no caso dela deu certo.

      Excluir
  3. Oi, Mi. Oi, Vinicius.
    Eu sou muito ligada às músicas de mil novecentos e antigamente. Por essa razão, sou muito alheia ao mundo da música atual.
    Dessa lista toda, conheço Sia porque uma das músicas dela foi tema da abertura de uns dos seriados que gosto muito - The Big C -; Arctic Monkeys conheci por acaso, acaso que eu não lembro como foi, e não achei a banda ruim (até gosto dessa que foi selecionada pra esse post). Até conheço as outras músicas e bandas/cantores/cantores; alguns, só de nome; outros, já ouvi a música, mas não agradou.

    Um abraço!

    Blog || FanPage

    ResponderExcluir
  4. Eu ia discordar de alguma coisa aqui e ali, mas um post com tantas doses de sinceridade acida sem medo de ser feliz ou ir contra a opinião da maioria me faz tão feliz de forma geral que eu não vou discordar de nada!

    Adorei e honestamente adoraria ler mais coisas do Vinicius Martins por aqui!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb queria Pandinha, mas tentar convencê-lo XD

      Excluir
    2. Toda e qualquer discordância é bem vinda, Pandora. Como já diria Nelson Rodrigues "toda unanimidade é burra"

      Excluir
  5. Estou muito por fora de música pop ultimamente, mas fiquei muito feliz por ver Lorde e Maghan na sua lista de piores. Acho que colocaria também a Lana Del Rey, dona de um dos piores graves que já ouvi.
    Vou dar uma olhada na sua lista de músicas boas!!! Obrigada pela dica!

    Beijos!
    Nereida
    Água-Marinha.Net

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho pra mim que cantores adolescentes chatos reproduzem espontaneamente, não tem outra explicação. Eu ouvi muito pouca coisa de 2014, quase nada me interessou, mas eu pago pau pra Lorde, ela foge de muitos clichés, e, de quebra, é ouvida pelos riquinhos que ela mesmo satiriza.

    ResponderExcluir
  7. Oi.
    Bom se Trainor vai desaparecer eu não sei, mas achei esse clip muito divertido e quando me dei conta estava até cantando a música hahaha, sabe aquelas que ficam martelando na cabeça o tempo todo, pois é, aconteceu isso.
    Ah, eu sou do contra mesmo, ainda tolero Lord, adoro!

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  8. oi, Jason Derulo me matou o ano inteiro rsrsrs não aguentava mais ouvir essa música infernal!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Sua escolha de musicas foi incrível, gosto da maioria, principalmente de Arctic Monkeys. O Blog misturou várias coisas legais, musicas livros e filmes entre outros, e essas escolhas tornaram o blog ótimo, parabéns.

    Abraços, Gustavo. http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. "mais parece um batuque indígena pra chamar chuva"


    HEUEHEUHEUEHEUEHEUEHEUE

    gotasdexp.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Concordo com a lista. Mesmo gostando de Lorde, tenho que admitir que a letra de Royals não faz menor sentido. Você pode até procurar sentido e encontrará em frases soltas, mas não há uma conexão entre aquelas frases e o contexto em geral.

    www.pampilho-ordinario.com

    ResponderExcluir
  12. CHORANDO com a "justificativa" de royals

    http://www.novaperspectiva.com/

    ResponderExcluir
  13. Oi! Gosto mais da Taylor de antes, mas fico feliz com o crescente sucesso dela. Sou grande fã de Timberlake e do Michael,mas Love Never Felt So Good é muito apelativa e como fã desgostei. Por que não deixar em paz a carreira do Michael, já que é grandiosa? Beijos.

    ResponderExcluir