O Lobo de Wall Street [Resenha do Filme]



Eu andava sem ver algum filme já fazia algum tempo, ando sem paciência pra ficar sentada assistindo alguma coisa, mas resolvi esses dias voltar aos velhos tempos em que conseguia ver um filme aos domingos e acabei assinando a Netflix, porque conta pra pobre é pouco! Então, uma vez que a conta estava feita comecei assistindo “O lobo de Wall Street”! Afinal, foi mais uma tentativa frustrada do Leonardo Di Caprio em ganhar o Oscar!

Para ser bem sincera, não estava nem um pouco com clima pra assistir, mas 30 minutos de filme foi o suficiente para entrar no clima! Na verdade, não exatamente no clima da história, que é regrada a sexo, dinheiro, bebida, mulheres e muito dinheiro, mas fiquei interessada no enredo.


Com uma linguagem bem pesada (fuck de 9 a cada 10 palavras), o filme mostra a vida de Jordan Belfort, um rapaz ambicioso que ao entrar em Wall Street aprende o que é bom e ruim no mercado financeiro. Depois que a empresa de seu “tutor” (Matthew McConaughey) faliu, Jordan descobre que pode fazer muito dinheiro, primeiro vendendo para gente humilde e depois vendendo ações de empresas (nem sempre tão confiáveis) para os ricos. O importante era fazer com que os clientes acreditassem que estava ficando ricos, quando na verdade os corretores era que ficavam. Obviamente que depois do filme talvez você pense duas vezes em investir na bolsa de valores!

As primeiras lições que Jordan toma do seu primeiro chefe são as mais importantes e uma dela é realmente fazer com que os clientes se sintam ricos. No entanto, é bom que o corretor saiba que na verdade o dinheiro, as ações, tudo não passa de fantasia, pois a única realidade é a comissão que eles ganham. Isso me fez pensar, claro, no valor real do dinheiro, da forma como os bancos e empresas de investimentos nos fazem acreditar no poder absoluto que temos em relação ao nosso próprio dinheiro, quando tudo não passa de uma mera ilusão. Como se a economia estivesse o tempo todo brincando com o real e o imaginário. E o filme trabalha exatamente essa dicotomia, com excesso de fantasia e irrealidade por parte dos personagens, que ao ficarem milionários perdem por completo o senso da realidade, do pudor e dos limites, literalmente ficam loucos!


De fato, Di Caprio mereceu a indicação ao Oscar, tanto o ator quanto o filme! Scorsese consegue nos mostrar com perfeição as consequências dos excessos, da ausência dos limites, do mundo daqueles que têm dinheiro o suficiente para rasgar sem sentir um pingo de remorso, um mundo do qual eu só posso observar de longe, imaginando como a simplicidade é melhor do que a ostentação. Jordan é sem dúvida um gênio, um homem incomum, fora dos padrões e conseguiu atingir o topo do poder, a mulher que quisesse, enfim, tudo que desejasse. No entanto, todos possuem seus algozes e com ele não foi diferente!

“O lobo de Wall Street” é baseado nos livros do próprio Jordan, livro que ainda não li, mas só pelo filme a história já me deixou bastante pasma!

Nota:



Michele Lima

Compartilhe no Google Plus

Sobre Michele Lima

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Nunca li, embora já tenha me deparado lendo a sinopse do livro várias e várias vezes. Quem sabe não assisto ao filme em alguma oportunidade. Pelo que você falou, da-nos uma nossa visão do mundo dos negócios.

    Até mais

    ResponderExcluir
  2. Esse filme já está na minha lista faz tempo, sempre enrolo pra assistir. Sua resenha maravilhosa, muito bem detalhada, não fazia ideia que era baseado em livros

    beijos

    aestranhanoparaiso.blogspot.com.br
    Instagram: @aline_bianca

    ResponderExcluir
  3. Oi Michele!
    A dobradinha Scorsese + Di Caprio sempre rende ótimos frutos. Ainda não assisti "O Lobo de Wall Street", mas está na minha lista.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Confesso adoro o Leo Di Caprio e acho que tadinhooo ele merece o Oscar, mas ainda não vi esse filme! Depois da resenha aqui vou correndo conferir!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi. Tudo bem?
    Adorei a resenha do filme. Também estou sem muito animo para ver filmes e séries. Não sei o que acontece, mas acho que é por tempos que isso acontece.
    O filme me pareceu ser bem legal, mas bem pesado também. O Leonardo realmente corre atrás desse oscar que não chega nunca. Chego a sentir pena dele! kkkkk :D :P
    Bjoks da Gica.

    Uma Leitora Aquariana

    ResponderExcluir
  6. Oi, Michele!
    Sempre fico chocada com essa de Leonardo nunca ganhar o Oscar. Os memes dão uma dor no coração, senhor </3 O Lobo de Walt Street parece um filme interessante, ainda mais pelo tema.

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Bom, nao sabia que tinha livro e nunca tinha ouvido falar no filme. Enfim...não me interessei muito.
    Beijos!
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir