O Beijo das sombras [Resenha Literária]



O Beijo das Sombras - Academia de Vampiros # 01
Autora: Richelle Mead
Editora: Agir

Todo mundo sabe que vampiro é igual a namorado imaginário, cada autor tem o seu, embora o vampiro de uns se pareça bastante com o de outros. Depois da onda “Crepúsculo” vários autores, principalmente autoras, resolveram romantizar de vez a lenda, para o desespero de Bram Stoker. Nada contra, sempre fui mais Edward do que Jacob!

Acho que já disse que eu adoro esse tipo de leitura porque me ajudam a dormir, ler coisas muito filosóficas e que me fazem pensar na vida só atrapalha ainda mais meu sono. Não é desculpa, assumo meu lado fútil numa boa, esconder sua futilidade é coisa de pseudointelectual! Por isso, lá em 2009, desapontada com a serie “House of Night”, resolvi me aventurar com outros vampiros, já que os anjos de “A tormenta” (continuação de “Fallen”) me deixaram bem frustrada também.

“O beijo das sombras” é da autora Richelle Mead e foi lançado no mesmo ano de “Marcada” (House of Ningt), então fica difícil sabe quem se “inspirou” em quem, mas ambas as séries possuem muitas coisas parecidas entre si, só não digo que os livros se parecem com “Crepúsculo” porque as protagonistas são gritantemente diferentes da Bella, já que são realmente garotas safadinhas. Tanto que acho que esses livros podem acabar com a ingenuidade de alguns pré-adolescentes! Não, é brincadeira, hoje em dia não existem garotinhas inocentes!

Enfim, “O beijo das sombras” tem como protagonista Rose Hathaway, uma dampira. Dampiros são guardiões de vampiros que neste livro não podem sair à luz do dia e bebem sangue humano. Os dampiros são filhos de vampiros com outros dampiros ou humanos, já que eles não podem se reproduzir com a própria espécie e não podem usar magia. Neste caso, apenas os vampiros usam magia, daí a semelhança com “House of night”. No mundo da autora Richelle, os dampiros são verdadeiros lutadores capazes de morrer para proteger os vampiros que sofrem ameaças dos Strigois, uma espécie diferente de vampiros. Os Strigois matam os humanos e se tornam imortais, seria a versão dos vampiros que estamos mais acostumados.

Assim, Rose protege sua melhor amiga vampira, Lissa Dragomir, só que ambas sofrem um sério acidente que muda completamente a vida das duas. Sem saber, Rose é ressuscitada por Lissa, que possui poderes diferentes e isso faz com que as duas possuam uma estranha ligação. Ao longo do livro descobrimos que Lissa corre perigo na escola e que Rose deverá protegê-la de gente que elas não desconfiam. Apesar dos mistérios, suspenses e cenas de ação, “O beijo das sombras” também está repleto de romance, já que Lissa se apaixona pelo antissocial Christian e Rose por seu tutor Dimitri. Claro que por Dimitri também ser um guardião e ser mais velho do que o Rose, o romance deles não é permitido, o que torna tudo melodramático!

Demorei muito pra finalizar a série e ainda preciso ler o último, mas já estou de olho em "Bloodlines", outra série da autora! De qualquer modo posso dizer que Rose tem muitos defeitos, mas é uma mulher objetiva e corajosa e só o fato da história não ficar enrolada em censo crítico e moral como em “Crepúsculo”, ganhou minha simpatia logo no primeiro livro!

Nota:




Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre Michele Lima

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

11 comentários:

  1. Oi Michele, eu já li a série e sou totalmente apaixonada por ela! Não me conformei que ela tenha acabado... estou louca para ler a série Bloodlines!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  2. Olá!!

    Já ia corrigir você quando percebi que o termo "dampiro" é próprio do livro. Depois de Crepúsculo, resolvi apostar no vampiros mais "clássicos" e li Anne Rice, André Vianco e Nazarethe Fonseca (a primeira e a última são altamente recomendado a quem gosta dessas criaturas).

    Não sei se leria esse livro. Depois da onde crepúsculo, achei que a imagem do vampiro acabou sendo disseminada da maneira errada (olha o preconceito literário aí gente). rsrsrsrs

    Até mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu os do André, achei original, mas tenho minhas criticas a estrutura narrativa dele XD

      Excluir
  3. Oi, Michele.
    Li o primeiro livro e adorei. Pretendo ler todos os livros da série. Achei a mitologia criada bem original. Também acho que alguns momentos pedem livros mais leves.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Você foi boazinha em dizer que a Zoey é safadinha. A garota é muito mais do que isso hehe. Tenho os dois primeiros livros dessa serie aqui em casa, mas ainda não me animei a ler. Gostei bastante da resenha. Deu para entender bem do que se trata o livro.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Muitas pessoas falam bem da série, mas eu não tenho muito interesse. Sei lá... tô querendo diminuir a estante de livros não lidos aqui para depois pensar em comprar outro! kkkk
    Beijos
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  6. Os primeiros parágrafos dessa resenha foram simplesmente geniais! Li umas três vezes para apreciar \o/ Eu ainda não sei se vou encarar a série, mas confesso que fiquei instigada!

    ResponderExcluir
  7. Olá! Eu sou apaixonada por essa série, ela é simplesmente maravilhosa, se você gostou desse imagine dos outros!

    http://www.whoisllara.com/

    ResponderExcluir
  8. Eu comecei a ler Mead por Bloodlines, e sou apaixonada pela série, desta aqui, só li este, mas reconheço que a escrita da autora é ótima e suas tramas viciantes. Eu não canso de vampiros, sempre que posso mergulho em um livro com estas criaturas.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Aaaah, VA! Quanto tempo que eu não via nada de VA pela blogosfera literária! Eu gosto de VA justamente pela Rose! Ela surgiu em um período da literatura YA que as mocinhas ainda eram muito tapadas e inofensivas, como a Bella, mas a Rose já chegou quebrando tudo! E tem sotaque russo lindão aka Dimitri haha <3 Bjs :*

    www.bibliophiliarium.com

    ResponderExcluir
  10. Hey. Achei a capa desse livro parecidíssima com os livros de "Diários do Vampiro"... Será que os livros da E.L. James não foram uma inspiração a mais para esse? rsrs


    Achei interessante esse negócio da garota ser uma vampira (ela é vampira? Acho que não entendi muito bem, haha). Sempre vemos, nos livros, que a garota é a pobrezinha, sofredora e frágil, e, mesmo se ela não for uma vampira, vemos que ela é forte e que não é nada comparada com Bella Swan e Elena Gilbert...

    Adorei o seu formato de resenha, vou procurar fazer assim, com o Malfeito Feito...

    Poderia dizer, com certeza, que está na minha lista de leitura, mas vai demorar muito para eu chegar nele, porque tenho, tipo, uns troçentos livros para ler, antes...

    Malfeito Feito | FanPage

    ResponderExcluir