O Palácio da Meia-Noite [Resenha Literária]



Livro: O Palácio da Meia-noite - Trilogia da Névoa # 02
Autor: Zafón
Suma de Letras

Sabe quando esperamos muito de uma leitura e no final percebemos que não foi tudo aquilo que a gente esperava? Foi isso que senti ao ler O Palácio da Meia- noite, de Carlos  Ruiz Zafón. Em meio a empolgação que tive com O Príncipe da Névoa, seu primeiro romance, entreguei-me a esse segundo volume do que convencionou-se chamar de “Trilogia da Névoa”.  De cara logo aviso: Achei bem inferior ao primeiro.... Mas vamos lá.

O enredo conta a história de um grupo de jovens que vivia em uma espécie de orfanato em Calcutá, aos 16 anos, cada um desses garotos é devolvido a sociedade. Ben é o protagonista, ele junto a outros jovens, formam a Chowbar Society, espécie de sociedade de ajuda mútua que reunia-se em uma casa abandonada que chamavam de “O Palácio da Meia Noite”.

A chegada de uma misteriosa senhora ao orfanato - Aryami -  e sua neta Sheere, segue-se a uma série de acontecimentos misteriosos, além de algumas visões noturnas experimentadas por Ben, intensificadas quando às visitas do misterioso Jawahal e sua presença maligna, que culmina nesse triller com a luta dos jovens contra esse sagaz personagem.

Bem, os problemas desse livro são muitos: Muitos personagens para poucas páginas, muitos lugares para poucas cenas, o que culmina em personalidades vazias, e pouco apego nosso a cada um deles, e dificuldade em associar lugares aos personagens. Além de tudo, existem falhas nos enredo, e situações muito previsíveis, achei isso ruim no momento de minha leitura.

Existem picos, momentos em que a leitura empolga, principalmente quando vamos esclarecendo-nos acerca do personagem Jawahal, contudo, é um oásis entre um livro que em muitos momentos enfada.
Por outro lado, o livro tem uma apresentação visual belíssima, seguindo a tendencia dos outros livros da saga (se é que podemos chamar de saga, já que as histórias são independentes) A Suma caprichou na arte, que é bem emblemática, onde vemos vultos de crianças correndo em direção a uma espécie de templo oriental. Com tons claros e harmônicos.

Confesso que O Príncipe da Névoa me empolgou muito, muito, muito mais do que esse. Mas de toda forma, lerei o último da trilogia da névoa, Luzes de Setembro, esperando ter um prazer parecido com o primeiro e que ele me faça esquecer o trauma com o segundo. Ainda acredito em Zafon.


Abraço Forte!

Alexandre Melo

Compartilhe no Google Plus

Sobre Alexandre Melo

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Oi Alexandre, tudo bem?
    Vim conhecer o blog de vocês e pode deixar que irei voltar. Recomendam tanto o autor para mim, que pena que esse livro decepcionou. As questões que você apontou não podem ser ignoradas. Eu já tenho a trilogia, mas ainda não tive a oportunidade de ler, Mas agora irei com baixas expectativas para não sentir tanto. Gostei muito da sua sinceridade. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado de minhas impressões, Cila! Que maravilha que tens a trilogia completa. Não fique tão assim, pois o primeiro livro é ótimo, 5 estrelas! Pode ir a fundo em O Príncipe da Névoa, que é muito bom. Ainda não li o último, mas estou me programando para fazê-lo.
      Abraço forte, e volte sempre!

      Excluir
  2. Poxa, que chato!
    Realmente, parece que os primeiros volumes são sempre superiores :/
    Ainda não li nada do autor, mas tenho O príncipe da névoa. É uma pena saber que os personagens e cenas são tão rasas. Desanimei :/

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  3. Oi, Alexandre! Eu tenho o Zafon como um dos meus autores preferidos e muito em parte pela trilogia dele da Sombra do Vento e nessa saga o primeiro volume também é infinitamente superior às continuações. Acho que já virou manina hahaha Quero um dia ler essa trilogia da Névoa também, e espero que o As Luzes de Setembro compense esse segundo volume! Bjos

    Confira o nosso top comentarista - Livro: Garota Online
    Tici | www.bibliophiliarium

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero, Tici! Acredito ser um bom livro... quando eu ler, falo sobre ele aqui no blog.
      Abraços!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    É uma pena que o livro não te agradou como você esperava :/
    Confesso que não li nada do autor, mas preciso mudar isso logo, pois só vejo elogios dos livros dele.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Alexandre, ainda não tive a oportunidade de conhecer Zafon, mas tenho muita vontade, os livros que estão sempre em promo no submarino estão sempre me tentando! hahaha sua resenha me deixou bem curiosa apesar da sua nota final. Quero conhecer Marina tbm!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que esse me deixou meio desapontado, mas vou dar outra chance a Zafón, Também tenho vontade de ler Marina, sempre vejo ele nas livrarias... quem sabe um dia volto com o livro na sacola? ahahah
      Abraços

      Excluir