XVII Bienal do livro Rio


Sempre que escrevo sobre eventos literários me sinto um pouco jornalista, mas acho que o texto vai é parecer mais uma crônica mesmo.

A fila do evento. (a cada cinco segundos chegava essa quantidade de gente)

A bienal desse ano investiu em algumas homenagens. No pavilhão verde, perto do mural de localização das editoras, há uma exposição sobre escritores argentinos como o Júlio Cortázar, Alejandra Pizarnik e David Viñas. Acho a iniciativa importante, porque o brasileiro é muito viciado na literatura anglo saxã e muitas vezes não entramos em contato com a literatura das américas, por isso recomendo aos livrófilos que deem uma passadinha lá.



Outra homenagem bacana foi a exposição da turma da Mônica. Os fãs dessa turminha hiper brasileira ficariam maluquinhos com os painéis, os livros comemorativos, o documentário sobre a vida e a obra do autor, as homenagens de outros artistas e os bonecos da turma da Mônica. O Maurício de Souza fez bonito também ao dar as caras na bienal distribuindo autógrafos e dando entrevistas. Muito bonito de se ver.




O evento porém, também teve muitos autores nacionais, divulgando seus trabalhos . Todos eles dando o máximo de si para conquistar o público. Vi uma senhora cega vendendo seus contos, um rapaz tentando emplacar um livro sobre uma criança paralítica, mas os autores que eu mais curti foram a Eddie Van Feu e o Renato Rodrigues, que escrevem juntos série “Dragões de Titânia”da Editora Linhas Tortas.

Fiquei encantada com a capa do terceiro livro deles e a Eddie com a sua grande simpatia me convenceu a compra-lo (simpatia e suborno [risos] ganhei um catatau de prêmios, inclusive chocolate medieval) dizendo que a protagonista era uma freira que podia casar (achei ultra revolucionário. Vou ler e depois explico como isso é possível ok?). O bom da série é que as histórias são independentes, a pesar de terem os mesmos personagens (fiquei interessada para ver como funciona). Assim você pode tranquilamente começar pelo terceiro e terminar com o primeiro.

Eddie e Renato
Eu já ía me esquecendo, mas se você é fã da “Caverna do Dragão” saiba que tem um vendedor (esqueci o pavilhão agora, mas acho que era ou no laranja ou no azul) que está prometendo um final para a saga. Aliás ele promete revelar o início do desenho também, porque segundo ele, a animação também não tinha um final. O preço é que estava meio salgado e por isso nem comprei (30 reais), mas acho que vale a pena contar essa fofoca.

Aliás, falando em preços, reparei que a maioria das editoras grandes (tipo Saraiva, tipo tipo, tipo Saraiva) não estavam com grandes descontos (embora a Leya estivesse vendendo o box de Game of Thrones a R$80 reais), mas eles existiam em quantidade em estandes menores. Eu que fui pesquisar livros infantis me dei bem nas Editoras gaúchas, onde a faixa de preços oscilava entre 5 e 10 reais. As editoras universitárias também estava com descontos legais. Comprei um livro sobre arte na editora da faculdade de Minas a 10 reais (e o livro era bem grosso).

Livros e brindes
Quanto à alimentação eu tenho severas críticas ao evento. É claro que todas as linhas de fast food estavam lá: Bobs, Burguer king etc, e outras redes de restaurantes como a Benkei também, mas as pessoas estavam reclamando que os preços estavam exorbitantes. O que valia a pena comprar (em termos de preço) eram as batatinhas em cone, que custavam 12 reais e vinham em grande quantidade. Estou arrependida de não ter comido delas porque o macarrão que comi me deu um “tripocó” e no dia seguinte, vi o mundo girar.

Mas afora isso, foi um dia legal. Não desvirtualizei com a Nádia Viana do “Dança com livros”, mas encontrei uns amigos e ainda por cima tirei foto no trono de ferro.  Gostaria de voltar lá hoje para verificar se os boatos estavam certos (sobre promoções de fim de feira) e voltar em alguns autores independentes, como a autora de uma biografia do Da Vince que também é artista plástica (e fez uma réplica incrível de um quadro dele) e no cara da Caverna do Dragão. Porém, como nem tudo são flores, hoje é dia de curtir meu lar embaixo dos cobertores lendo um bom livro. E vocês já foram na bienal?

Eu saindo do corpo no trono de ferro.
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

25 comentários:

  1. Olá, Aleska.
    Eu não pude ir, mas fiquei babando nas fotos de quem foi hehe. O evento estava bem melhor que o de SP, pelo menos foi o que deu para perceber nas fotos. Acho que vale mesmo pelo evento em si, porque para comprar livros, na internet é mais barato e a comida eu sempre levo de casa, que não compensa o preço.
    P.S.: Pandora, já saiu a postagem do Projeto lá no blog. Confira o livro que eu escolhi para você ler.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Sil. Vale mais o evento porque desconto quem deu foi a Amazon querendo competir com a bienal kkkkk Gostei da sugestão pra Pandora. Beijos!

      Excluir
  2. Olá!
    Seu texto ficou ótimo. Adorei as fotos também. Achei a homenagem para a Turma da Mônica muito legal.
    Beijos, Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  3. E eu aqui isolada neste fim de mundo que é Belo Horizonte. Droga! Mas adorei seu post, já que não posso ir pelo menos posso saber o melhor de lá através de você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal eu ser seus olhos piratinha! Aí em Minas não tem bienal?

      Excluir
  4. bienal do livro é muito bacana. e as promoções virtuais que acompanham o evento tb. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  5. Oi, guria! Tudo bem?

    Ah, que legal, que legal! Primeira postagem oficial que vejo sobre a bienal do Rio. Vi tantas, mas tantas fotos do evento nas minhas redes sociais, que foi como se eu tivesse participado também. Essa foi a bienal dos autores contemporâneos, né? Achei demais! Um dia ainda sento nesse trono de ferro. 2017 tá chegando!

    Um beijo,
    Doce Sabor dos Livros docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Os autores nacionais estão conquistando seu espaço, graças a Deus. Já não era sem tempo! Bienal passada eu fiquei arrasada de não ter sentado nele. Fui com meu irmão e sobrinho e o menino ficou cansado de esperar na fila quilométrica. Acabei desistindo, mas esse ano nada me segurou haahahahahhahaha. Fui meio falida para a bienal, mas curti kkk

      Excluir
  6. Olá!

    Eu saí de SP e só fiquei menos de duas horas e meia, porque estava de carona, mas pude ver que estava lotado, mas desorganizado e sem informar as pessoas. Exemplo: eu cheguei com meu ingresso comprado e não precisei pegar fila. Eu não sabia disso e quase peguei a fila quilométrica a toa. Preços exorbitantes é algo normal e a Valentina estava com uma ótima promoção. Os stands estavam bonitos e bem maiores do que em SP.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preços exorbitantes não deveriam ser normais. Quer dizer, a gente não pode sair do evento para comer se não tem que pagar o ingresso de novo. A gente fica meio refém da "boa vontade" deles né? Tipo fui comer um churros comum de barraquinha e o cara queria me cobrar 7 reais! Acabei preferindo um chocolate de gramado kkk afinal pelo menos a gente sabe que é caro normalmente. Agora quanto a fila você tem razão. Quase enfrentei a fila a toa também, mas no meu caso os funcionários vieram avisar que era a fila da esquerda e entrei rapidinho.
      Alê.

      Excluir
  7. Ola, Aleska.
    A Bienal desse ano foi incrível e as homenagens ficaram lindas, sem exceção. Aquele estande enorme da Argentina estava um delírio.
    Adorei sua postagem e suas fotos sobre a Bienal.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu comentário abriu um sorrisão na minha face^_^
      Beijos da Alê

      Excluir
  8. Meu sonho é ir, um dia, para alguma Bienal. E espero ir na Bienal de SP no próximo ano.
    Que bom que vc curtiu e, assim, eu pude ter um gostinho de quão bom é esse evento.
    Abraços Mika
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo? Que sonho bonito! Eu sou veterana de bienal, mas lembro da minha ansiedade pela primeira que fui. É uma sensação muito bacana realizar esse sonho :)

      Excluir
    2. Ah sim! Quero ver seu post sobre a próxima bienal hein? Me conta como foi bisus!

      Excluir
  9. Eu estava louca para ir na bienal, mas nesse ano não teve jeito mesmo.
    Eu sou apaixonada nesse trono, mesmo sem assistir a série, eu tenho vontade de ter uma foto nele! haha
    http://ancorandoomundo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma pena! Eu queria ter ido no ultimo dia também, mas não deu e a minha miga ficou lá exibindo os babys dela que custaram menos de dez reais kkkk. Mas da próxima você vai fica tranquila! Se mora no Rio vá na feira itinerante da ABL ou nos sebos do centro. beijo!

      Excluir
  10. Oi Aleska,
    Eu gostei da Bienal desse ano, mas não consegui aproveitar muito.
    Queria ter visto mais da homenagem à Turma da Mônica.
    HAHAHA eu vi o estande do menino do Caverna do Dragão e fiquei???

    bjs e tenha uma ótima terça.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkk também fiquei com essa sensação, apesar de ter me divertido muito fazendo palhaçada e comprando livros. Comprou o livro? Se comprou depois me conta como termina kkkkkk

      Excluir
  11. Sortuda você por ter ido pelo menos um dia na Bienal, eu só fiquei aqui em São Paulo invejando as fotos das pessoas que tinham ido.
    Tinha muito autor nacional bom! Tinha um chamado Lucinei Campos, que estava vestido de mago ou bruxo e pelo que pude ver nas fotos e relatos, fez um sucesso danado!
    E achei engraçado você falando que um livro que tinha muitas páginas custou apenas dez reais, porque eu também avalio se um livro vale o preço que tem pela quantidade de páginas.

    Minhas Impressões

    ResponderExcluir
  12. Como eu queria participar um dia dessa Bienal :'( Sempre vejo o quão grandioso é esse evento pra os fanáticos por livros e com certeza eu enlouqueceria por lá D: haha'

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Morro de vontade de um dia participar de uma Bienal. :(

    Acho que dá para você ficar perdidinha e empolgada com cada canto.

    Adoro ler relatos de quem vai aproveitar. Muito legal.

    Beijos :*

    #Paula

    http://www.palavrasepalavras.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Muito legal a sua postagem Alê. Pena que não deu pra eu estar presente mas no próximo mês teremos outra bienal e esta acontecerá aqui em Recife. Espero estar presente pra conferir. Lamentável o fato citado por você sobre alimentação. Infelizmente, as empresas ao invés de aproveitarem o fluxo maior de púbilco para vender mais barato, querem explorar. Mais deplorável ainda vender comida estragada prejudicando a saúde das pessoas.

    Sou Alberto Valença do blog Verdades de um Ser e colaborador do Meu pequeno vício. Agora criei também um blog de viagens - O seu companheiro de viagem

    Verdades de um Ser
    O seu companheiro de viagem

    ResponderExcluir