Boneco do mal [Resenha do filme]

Fomos a mais uma Cabine de Imprensa, dessa vez conferir um terror!

Sinopse: Quando a jovem Greta (Cohan) aceita um emprego como babá em uma pequena vila inglesa, ela não podia imaginar que o menino de oito anos do qual iria cuidar na verdade é um boneco de tamanho natural, a quem os pais idosos tratam como uma criança de verdade desde que perderam o filho há 20 anos. Depois de desobedecer algumas das rigorosas regras que recebeu do casal para cuidar do boneco, uma série de eventos perturbadores e inexplicáveis transformam a vida de Greta num terrível pesadelo, levando-a a acreditar que o boneco está realmente vivo.

De bonecos assassinos e possuídos, o cinema já tem uma cota bastante razoável. Impossível não lembrar de Chucky ou de Annabelle, sem esquecer, claro, do palhaço assustador do Poltergeist lá dos anos 80 e, mais recentemente, o boneco Billy, de Jogos Mortais - que assustava sem precisar de espíritos malignos ou possessões demoníacas para tal. E agora, no início de 2016, temos Brahms, o Boneco do Mal, segundo o horroroso título dado ao filme aqui no Brasil. Por mais que eu entenda o porquê desse título, é preciso que você leitor, desconsidere-o. Não porque The Boy seja uma obra de arte e um dos melhores filmes do gênero dos últimos tempos, mas simplesmente pelo fato de que você pode levar gato por lebre. 


O diretor William Brent Bell foi muito esperto em chamar Lauren Cohan para interpretar Greta, a babá do filho de um misterioso casal, que reside no interior da Inglaterra e que mantém viva a figura do filho (que perderam num incêndio quando ele tinha oito anos) na figura do boneco. Lauren, de tanto fugir de zumbis gosmentos e asquerosos (sim, ela é a Maggie de The Walking Dead), tirou de letra o fardo de cuidar de um boneco um tanto sinistro. Na verdade, Greta tem uma história pregressa de violência por parte do noivo/namorado, e acaba encontrando uma espécie de refúgio psicológico na história dos Heelshires, seus mais novos patrões. 


O desenrolar da história acontece e Greta ganha a companhia de Malcom, encarregado de entregar a compra de comidas semanal da família. Claro que Greta precisa seguir umas regras para lidar com Brahms. E é mais claro ainda que ela não as segue. Gosto da forma como William tenta ‘desclichezar’ (sim, acabei de inventar esse verbo) um gênero tão calcado e assolado por clichês, ainda que acabe por não obter tanto êxito assim - o mesmo já havia acontecido no filme Wer, que ele dirigiu em 2013, e trazia uma história um pouco diferente de lobisomens. Mais uma vez ele se esforça e tenta bravamente com uma história de bonecos do mal. Vou dizer que ele quase conseguiu (principalmente em dois sustos que levei), mas acredito que muito em breve, se continuar fazendo longas, William nos dará uma história que realmente valerá cada minuto. Ainda não foi dessa vez.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Titulo: Boneco do Mal
Título Original: The Boy
Ano: 2016
Diretor: William Brent Bell
Data de Lançamento no Brasil: 18 de fevereiro de 2016


Cristiano Santos 3.0/5.0

Compartilhe no Google Plus

Sobre Michele Lima

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

23 comentários:

  1. oi, oi.

    parece ser um filme bom, uma versão masculina do filme Annabele, porém, sou super cagão pra histórias do tipo. tenho certeza que não conseguiria ver até o final, isso se eu continuar em pé logo no início. hahaha.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  2. Olá Adriel! Tudo bem? Aqui é o Cristiano, o autor da resenha. Mas o filme é tranquilo, leva alguém pra agarrar o braço e tá valendo!

    ResponderExcluir
  3. Cris, eu vou criar coragem e ver, juro que vou rsrsrsrsr

    Bjs, Mi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja sim, Mi! Nem vai morrer de medo, prometo! Aquela libélula na sala vai ter te assustado mais depois que terminar o filme, vai ver só :P

      Excluir
  4. Olá!! Eu MOOOORRO de medo de filmes de terror haha, eu assisti dois e meio em toda a minha vida, Jogos Mortais (que eu vi com as mãos no rosto então nem sei se conta) e o Chamado que eu não terminei de ver e fiquei sem poder passar na frente de uma tv que tava fora do ar por meses hahaaha mas meu primo curtiu a sua sugestão pq ele adora hahaha e como não é blogueiro pediu pra eu comentar ;)
    Sem ooooor eu tô aqui com medo só dessas fotos :p
    Beijos!
    http://www.trocandodisco.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHAHA! Fernanda, Fernanda, adorei o comentário! Aproveita que o primo vai ver e veja junto. prometo que não tem nada de assombração! Valeu!

      Excluir
  5. Oii, tudo bom?
    Deixa eu só falar que amei o layout <3
    Quando fui assistir Deadpool recentemente assisti o trailer de O Boneco do Mal e fiquei bem curiosa com a história, mesmo já pensando em filmes de horror que envolviam bonecos (Olá, Anabelle) que não deram muito certo. Mas, enfim, fiquei curiosa com a história, principalmente por ele tentar inovar (mesmo não dando muito certo, haha).
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe, valeu pelo comentário Daniele. Mas eu gosto do diretor, viu? Acho que ele tem tentado fazer algo bacana pelo gênero. Mas terror é tão cheio de clichês que fica MUITO dificil fugir deles. Mas tem coisas beeeeem boas pra assistir, tipo Babadook, Goodnight Mommy, It Follows. Té mais o/

      Excluir
  6. Olá, Michele! Tudo bem?

    Adorei seu ponto de vista sobre a obra. Parece um bom filme de terror, mas que não cumpri com todas as expectativas. Confesso que não sou muito fã do gênero, mas fiquei curioso para conferir.

    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato! Na verdade, o ponto de vista foi meu :)
      Hehehe
      Mas assista sim, mesmo que não curta o final e tal, o filme é bem cuidado, gosto do diretor.
      Abraço!

      Excluir
  7. Olá, Cristiano.
    Confesso que tenho medo de bonecas de porcelana então acho que vou ficar com um pouco de medo desse boneco. Mas quem não gosta de sentir medo? hehe. Acho que vou assistir sim, valeu pela dica.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehehe, eu não curto muito bonecos não, mas do Brahms, deu até dó, juro! Depois me conta o que achou, please!

      Excluir
  8. This is great article I have never found in other blogger writer or setting up a blog page on wordpress. Thanks for sharing this good articles to all together. Regard: Brian.

    ResponderExcluir
  9. Oi Michele e Cristiano!
    Eu vi o trailer desse filme e achei que ia ser bem pior do que o que você comentou...
    Definitivamente não o veria no cinema, mas se chegar no netflix eu dou uma chance.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe, adorei Sora, o comentario sobre chegar no Netflix, me fez pensar em tantos filmes que dei chance por estarem exatamente lá. E The Boy deverá aparecer sim por lá. Assista e vem me bater depois :P

      Excluir
  10. Cara, as traduções de títulos que fazem no Brasil são, em sua maioria, bizarras haha e muitas vezes nem fazem sentido! Nesse caso pelo menos parece fazer.
    Fico imaginando o quão bizarro deve ser uma pessoa chegar a esse ponto, e tenho certeza de que muitas pessoas fazem isso de tratar bonecos como filhos. Se não forem possuídos, tudo bem...
    Não gostei de Annabelle, mas Chucky me matava de medo quando eu era menor :X apesar de não botar muita fé no filme, com certeza pretendo assisti-lo, já que é meu gênero favorito

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpa por destruir seus sonhos, Kemmy, mas o boneco não tem nada de mal, tadinho.
      E se gosta de terror, conhece Babadook? E It Follows?
      Té mais o/

      Excluir
  11. Porfavor, eu assisti o filme na internet, e não consegui ver o final, você pode me contar como é o fim do filme, obrigada

    ResponderExcluir
  12. Não entendi... se o filho do casal morreu a 20 anos, entao como ele ainda estaria vivo ate hoje?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pq ele não tinha morrido de verdade. Ele forjou a própria morte e começou a morar dentro das paredes da casa. Ele conhecia cada canto, passagens secretas e afins. Por isso era fácil para ele ir pra cozinha, sala, quarto etc e mudar o boneco de posição e depois voltar para dentro da parede.
      ~Não sei se você assiste supernatural, mas existe um episodio em que ocorre quase o mesmo esquema da história e lá eles explicam o que facilita na hora de entender esse filme. No caso de supernatural achavam que tinham fantasmas na casa, mas na realidade eram dois irmãos que viviam nas paredes escondidos do resto do mundo e assustando quem fosse morar na casa.

      Excluir
    2. Pq ele não tinha morrido de verdade. Ele forjou a própria morte e começou a morar dentro das paredes da casa. Ele conhecia cada canto, passagens secretas e afins. Por isso era fácil para ele ir pra cozinha, sala, quarto etc e mudar o boneco de posição e depois voltar para dentro da parede.
      ~Não sei se você assiste supernatural, mas existe um episodio em que ocorre quase o mesmo esquema da história e lá eles explicam o que facilita na hora de entender esse filme. No caso de supernatural achavam que tinham fantasmas na casa, mas na realidade eram dois irmãos que viviam nas paredes escondidos do resto do mundo e assustando quem fosse morar na casa.

      Excluir