O Regresso [Resenha do filme]


Ganhador de três globos de ouro (melhor diretor, melhor ator em filme de drama e melhor filme categoria drama), tem um diretor mexicano, o que ressalta um olhar muito diferenciado frente a outros filmes americanos que abordam a questão da marcha para o Oeste, e ainda por cima Leonardo DiCaprio como o protagonista. Esses fatores já seriam o suficiente para chamar atenção de qualquer pessoa e ir correndo ao cinema mais próximo. 

Porém, Alejandro González Iñárritu parece mesmo que é um diretor que veio para nos cativar (dirigiu também Birdman, 2015, e Babel, 2006) e acima de tudo provocar por meio da adaptação do romance de Michael Punke que foi inspirada na história real de Hugh Glass. O filme pouco dialoga com a personagem histórica Hugh Glass, mas tem uma riqueza nos quesitos enquadramento e som que surpreende bastante, além de ser talvez uma das melhores senão a melhor interpretação de Leonardo DiCaprio


O enredo é simples e tem como ponto central o momento em que o explorador e comerciante de peles, Hugh Glass, é gravemente ferido após um ataque de um urso e acaba sendo abandonado na floresta para morrer pelos seus companheiros. No entanto, Glass sobrevive e parte à procura de vingança contra aqueles que o deixaram para morrer. Ao logo dessa trajetória Alejandro González nos apresenta uma série de imagens e falas fortes que nos fazem não apenas repensar em como o processo de colonização foi destrutivo no período, mas ainda é hoje. Falas como: “não importa o que você diga, eles sempre te julgarão pela sua pele” são Chaves para identificarmos que o racismo ainda hoje existe e é uma questão de pele/cor. 

A dificuldade de muitos grupos em se reconhecer como índios ou descentes está justamente numa construção antiga do século XIX, mas muito em voga que seria: branco, europeu como sinônimo de civilizado e ameríndio e mestiço o símbolo da selvageria e da barbárie. A questão das mulheres indígenas vítimas da prostituição também é algo muito interessante, poderia ter sido mais aprofundado, mas ainda assim ser como reflexão para se pensar sobre o tal mito da igualdade racional (e de gênero)... 

Dados do filme
O Regresso
Título Original: The Revenant
Ano: 2016
Diretor: Alejandro González Iñárritu

Bjs,
Juliana Cavalcanti
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

10 comentários:

  1. oi, oi.

    vi muita crítica positiva a respeito desse filme, inclusive todos torcendo pro DiCaprio levar um prêmio por esse longa. #oremos

    eu ainda não assisti, mas confesso que a história me chamou bastante a atenção. assim que eu tiver um tempinho, que vê-lo.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  2. adoro esse diretor, adoro o di caprio, ia ver ontem mas estava longe de casa. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Olá, Juliana.
    A premissa é realmente bem simples, mas parece ter recebido um ótimo tratamento de um bom diretor.
    Quero muito conferir esse trabalho.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de fevereiro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Vou ver esse filme hoje.
    Os outros dois filmes desse diretor, citados na resenha, Birdman e Babel, são excelentes.
    Saem da mesmice e tem o aspecto fotográfico muito evidente.
    As resenhas desse filme geralmente não contam muita coisa sobre o enredo em si, o que pra mim é excelente, pois não gosto de spoillers.
    Mas todas as resenhas exaltam o trabalho do diretor e do ator Leonardo di Caprio.
    Estou com uma expectativa alta pelo filme.
    Mais tarde saberei se é tudo isso mesmo haha.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  5. Oi! Será que desta vez o Leo ganha o Oscar? Eu não estava muito afim de ver o filme, mas a atuação dele tem sido tão elogiada que vou acabar assistindo.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Preciso assistir. Um amigo achou chato. Mas normalmente gosto das coisas que ele acha chato :P

    ResponderExcluir
  7. Oi, Juliana!
    Eu ainda não vi esse filme, na verdade nem sabia dele, sou super desantenada com cinema, mas vou anotar a dica aqui e ver depois! Amo o Di Capri <3
    Beijinhos

    Borboletas de Papel
    | Dossiê Cultural
    Conheça o projeto literário #12HistóriasBrasileiras e participe!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Juliana!
    Eu quero muito ver esse filme. Soube recentemente que foi levemente baseado no livro homônimo. Será que agora o DiCaprio leva o Oscar? Acho que ele merece.
    Espero poder ver o filme antes da premiação.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Juliana!
    Eu queria ver esse filme mais por ser com o Leo, porque na verdade o enredo não me atraiu...
    Será que dessa vez ele ganha o Oscar? Vamos torcer ;)

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  10. Fui no cinema ver esse filme sem ter muita certeza do que era. Acho que aquele final poderia ter sido mais prático, mas o que realmente me interessa é ir atrás do livro.
    Ah, e acho que a força de vontade dele tem muito mais a ver com buscar justiça pelo filho dele do que "se vingar de quem o deixou pra morrer". Assim como, apesar da questão de racismo (de diferentes formas) estar presente, acredito que o filme é muito mais sobre a descoberta da força pessoal. E, sim, as imagens são fantásticas e Di Caprio está muito bem.

    ResponderExcluir