Outlander [Resenha de Séries]


Coração acelerado, boca seca, olhos esbugalhados, ansiedade, nervoso, perplexidade. Com atuações fantásticas em uma cena dramática e muito forte, eu não esperava encerrar deste jeito os 16 episódios da primeira temporada de Outlander.

A princípio eu achei que Outlander era só uma série de amor, e é, mas não é só isso, é muito mais. A série conta a história de Claire, uma jovem que depois da 2ª Guerra Mundial onde serviu como enfermeira, sai em segunda lua de mel com o marido Frank que ela não vê há 5 anos. Eles estão passeando pela Escócia e seu marido faz pesquisa sobre seus antepassados Ingleses que viveram na região, quando Claire vai visitar umas pedras onde na noite anterior eles viram algumas mulheres dançando e cantando sobre a luz de velas em um ritual desconhecido. De repente, ao tocar em uma pedra Claire é levada para o passado, e no ano de 1743 ela conhece e se apaixona pelo jovem Jaime, um escocês perseguido e torturado pelo Capitão Inglês Jack Randall. Jaime é procurado pelos ingleses que trazem consigo uma agitação política e territorial para a Escócia.


Jaime e Claire vão viver muitas aventuras enquanto Claire tenta se adaptar ao estilo de vida dos Escoceses e é quase impossível para ela deixar de ser a mulher independente e de personalidade forte para obedecer ao marido e aos costumes rígidos da época. Isso leva o casal a enfrentar sérios problema, e um está sempre salvando o outro.


Por ser do futuro, ter sido criada por historiadores e seu marido Frank ter estudado sobre seus antepassados, Claire tem informações que os outros desconhecem e tenta usar isso a favor deles, mas Randall é implacável e cego em suas vontades e tem participação ativa nas cenas mais fortes e de total abuso de poder.

Outlander não é apenas uma série de amor, é de política, é de história, é de dor, de lutas, de força, de determinação, de superação.  Além de toda a trama temos uma bela fotografia, uma excelente direção, figurinos incríveis. A a série é muito bem feita e até mesmo nas cenas mais "terríveis" a direção teve o bom gosto de só mostrar aquilo que é essencial para o entendimento do drama.

Outlander é baseada nos livros de Diana Gabaldon que também dá consultoria na produção da série.



Nota:



Observação Importante: 
A série contém cenas de nudez e de sexo quase explícitas.

Observação nada importante:
Eu queria muito, muito mesmo poder ler todos os oito livros que eu sei agora que foram publicados no Brasil, mas livros não são mais suportados na minha conta bancária, na minha estante ou mesmo na minha lista de desejos, pois não há como negligenciar mais minha existência social para ficar com a cara enfiada em livros e computadores. Triste isso.



Marise Ferreira
Compartilhe no Google Plus

Sobre Michele Lima

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Wow! Fiquei curioso! E juro que não é pelas cenas de sexo quase explícitas :P

    ResponderExcluir
  2. Olá, Michele! Tudo bem?

    Já tinha ouvido muita gente falar super bem tanto da série como dos livos. Tenho bastante curiosidade e sua resenha sobre a série só me despertou mais desse sentimento. Parece o tipo de série que agrada em muitos aos românticos de plantão.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato, aos românticos e aos que gostam de uma luta, porque a série tem lá seus momentos.

      Excluir
  3. Oi, Michele!
    Eu adoro a história de Outlander! É realmente muito boa. Li apenas o primeiro livro e gostei muito. Pude perceber que a série está bem fiel a obra. Isso é ótimo.
    Não sei se darei continuidade a leitura dos livros porque são muito grandes e a série, em si, é muito longa. E como faço faculdade, é complicado.
    E eu te entendo perfeitamente quanto a não conseguir ler os livros.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas eu bem que queria muito ler, queria demais.

      Excluir
  4. Olá, Marise.
    Eu quero muito assistir essa série e espero gostar. Assim que der eu vou ver. Quanto aos livros, a série é enorme e os livros maiores ainda hehe, por isso acho que vou ficar na série de tv mesmo.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia que os livros eram enormes, eu queria ler, mas vou ficar só na série mesmo.

      Excluir
  5. Oi, Marise!
    A primeira temporada de Outlander já está criando mofo aqui no computador, me esperando pra assistir. Logo quando eu tiver tempo, farei isso.
    Adorei seu post. E realmente os livros não cabem na minha conta.
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiza, veja porque a série é viciante!

      Excluir
  6. Marise!
    Uma série que me apaixonei e vi todos os 16 episódios alpem de ter lido antes o primeiro livro da série A Viajem no Tempo. Esse livro se refere a primeira temporada e confesso que foi como dar vida a minha imaginação poder assistir e ver que foram implacáveis nos detalhes da produção e filmagem. Com certeza a presença da autora nas filmagens contribuiu para o sucesso de Outlander.
    Para quem gosta de ler em e-books não é tão oneroso e os livros são maravilhosos e claro contém mais informações que não prejudicam a sua falta na série de TV.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu não conhecia essas série (e olha que vejo muitas), agora estou louca pra ver! Adorei a dica, parece ser ótima! Vou dar uma olhada com certeza u.u
    Beijinhos

    Borboletas de Papel
    | Dossiê Cultural
    Conheça o projeto literário #12HistóriasBrasileiras e participe!

    ResponderExcluir