Quarto [Resenha Literária]


Apesar de já ter concluído a leitura há mais de 12 horas, eu ainda estou no Quarto, deitada na pequena cama, olhando para a claraboia e com medo de sair para o lá fora, completamente chocada ao enxergar dois mundos através dos olhos de uma criança pura, inocente e muito inteligente. Jack enxerga as formas e cores que os dois mundos possuem, e eu enxergo extrema crueldade. Pra mim é crueldade demais ser privado de viver, de ser, de conhecer.

É isso que acontece com Jack e a Mãe, eles estão presos dentro de um quarto há muitos anos, mas ele só fica sabendo disso quando faz cinco anos e a Mãe lhe conta toda a verdade, pois não há mais como segurar toda a curiosidade, a vontade de Jack de saber de tudo e a vontade da Mãe de voltar para o lá fora, o mundo do qual um dia ela foi tirada contra sua vontade.

Jack narra os fatos às vezes com delicadeza, às vezes com graça, muitas vezes com medo.


Eu nunca tive a experiência de entrar na mente de uma criança de cinco anos e ver o seu mundo e todas as suas nuances. Eu acho que é isso que faz Quarto um livro tão diferente e tão fascinante. Não há mocinhas e mocinhos cheios de coragem lutando pelo amor de alguém que não o merece. Nós temos praticamente só Jack e a Mãe em um quarto e seus poucos pertences. Uma vida enorme dentro de um quarto pequeno e com espaço para muita criatividade. Uma mãe que consegue criar um mundo fascinante para que seu filho possa sobreviver a ele, para que seu filho esteja protegido do seu carrasco, quando ele tem que ficar preso dentro do armário todas as vezes que o velho vem ver a mãe.

É impossível ficar isento à doçura de Jack, o modo como ele conta sua vida e da sua Mãe, a percepção que ele tem do mundo no quarto e no lá fora. A Mãe consegue fazer com que cada experiência de Jack em seu pequeno mundo seja especial. Eles sabem que um pertence ao outro e que um sem o outro não é nada.


E depois vem todo o depois, que por mais que fosse um desejo, não é fácil como a Mãe pensava que fosse. E tão dolorido para ela e Jack quanto para as outras pessoas que voltam ao mundo deles.

Eu acho que não tenho o direito de dizer muito mais sobre a vida de Jack e da Mãe no Quarto porque eu estarei roubando de vocês o direito a esta experiência que para ser sentida, tem que ser lida!

Eu fico pensando quantas pessoas estão presas dentro de um quarto e a gente nem sabe...

Ob.: Eu também assisti ao filme depois de ler o livro, e é bom sim, e eu acho legal dar rosto aos personagens, mas alguns detalhes foram alterados no filme e como sempre o livro traz muito mais informações, muito mais emoções


Nota:





Dados do Livro:
Quarto
Emma Donoghue
Marise
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

14 comentários:

  1. Olá, Marise.
    Quero muito ler esse livro desde que vi um trailer do filme. Sei que vai ser uma leitura difícil, mas eu preciso conhecer a história desse menino. E depois vou assistir também. Infelizmente tem muitas pessoas nessa situação ou parecida.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi
    estou curiosa para ler esse livro, parece ser uma história bonita e envolvente, ainda não assisti o filme, mas quero conhecer mais dessa história para ver o que acontece com esses dois.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    Quero muito ler o livro e também conferir o filme.
    Apesar de chocante, esse enredo é bem verdadeiro, o que deve deixar o leitor emocionado e angustiado. Com certeza vou conferir a obra. Espero gostar tanto quanto você.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  4. Oie...
    Eu já tinha vontade de ler esse livro bem antes do lançamento do filme, mas, infelizmente até hoje não o comprei :(
    Gostei bastante da idéia principal desse livro e com certeza é uma obra maravilhosa...
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Esse livro está sendo bastante comentado, mas apesar disso, eu prefiro ver o filme primeiro. A história parece ser bem densa, e acredito que a experiência seja melhor vendo em vez de lendo os pensamentos de uma criança de 5 anos.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  6. Ai, esse filme *----------*
    Juro, me emocionei demais! Coloquei o livro na minha lista de desejados.
    Super sensível e delicado.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Sil, já vimos este tipo de história nos jornais, chocante!
    Denise, acho que você também vai gostar.
    Desbravadores, é um choque de realidade, uma experiência diferente.
    Diane, é bom, você vai gostar.
    Vinicius, eu leria o livro primeiro, o filme deixa alguns detalhes de lado.
    Alessandra, o livro é mais intenso que o filme.

    obrigada a todos por comentarem

    ResponderExcluir
  8. Só fui conhecer a existência desse livro após a grande divulgação do filme, o que é uma pena, pois agora estou tão curiosa pela estória que vou acabar assistindo o filme antes de ler. :(
    Desde que comecei a ler sobre esse livro/filme, eu tive a sensação se que ele é uma grande analogia à Alegoria da Caverna de Platão, mas só confirmarei isso depois que ler/assitir, rs.

    Abraço!
    Mago e Vidro
    | Sorteio DamnedGirls | NOVE livros pra você!

    ResponderExcluir
  9. Tisa, eu recomendo ler antes de ver o filme porque alguns detalhes que eu acho importante, o livro não menciona.

    ResponderExcluir
  10. Acabei descobrindo o filme primeiro, e qnd li a sinoose achei super interessante a ideia da história!
    Com certeza a experiência do livro deve ser ainda mais tocante! Mas devo acabar vendo o filme primeiro, rs
    Beijos (voltamos das férias!)
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Ja tinha visto falar desse livro mas nunca tinha parado para ler do que se tratava realmente.
    Gosto de livros assim, que nos fazer ver a visão do personagem.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá Marise, eu ainda estou no comecinho desse livro que resolvi ler após assistir ao filme belíssimo de Lenny Abrahamson. Espero gostar do livro tanto quanto você pois, nesse começo (estou na página 42) estou considerando o filme mil vezes melhor. Bem, de todo modo, a história de Donoghue é maravilhosa. A pureza e espontaneidade de Jack, a paciência que Ma (no filme. No livro, Mãe) conseguiu para durante cinco anos criar Jack dentro de um cubículo com apenas uma claraboia que dá para o céu como contato com o mundo exterior real, e uma TV para contato com a fantasia e informação de Jack, são algo a se falar durante horas. Parabéns pelo texto.

    Sou Alberto Valença do blog Verdades de um Ser e colaborador do Meu pequeno vício e Depois da sessão de cinema. Agora criei também um blog de viagens - O seu companheiro de viagem.

    Verdades de um Ser
    O seu companheiro de viagem

    ResponderExcluir
  13. Oi Marise
    Estou querendo muito ler esse livro e vi o trailer do filme.
    Depois de ler sua resenha vejo que é uma história que pede um tempo depois de concluída a leitura.
    Deve ser muito emocionante de ver a percepção do Jack estando na vida real.
    Excelente resenha que deixa a gente ansiosa para entrar nesse quarto.

    ResponderExcluir
  14. Oi, todo mundo fala muito bem desse livro então o que eu to esperando pra comprar? Isso mesmo, o dinheiro hahaha. Amei a resenha, amei o blog, amei tudo, já to seguindo :D

    garotoliterariio.blogspot.com

    ResponderExcluir