A mentira em seus olhos [Resenha Literária]


Aline Barreto é uma promotora jovem e bela que sofre um atentado num posto de gasolina. Tudo indica que o crime está ligado ao processo que ela investigava denominado “Operação Catracas”, que investigava o governador de Brasília e seu envolvimento ilícito com empresas de ônibus.

Levada para o Hospital de Base ela reencontra um amor da faculdade: o delegado Miguel da Polícia Federal, que coincidentemente havia se tornado o responsável pela investigação do atentado que Aline sofrera. Na história também entra o jornalista Luís Amaral que se une a Miguel quando recebe anonimamente uma informação que faria a operação andar para trás.

Apesar desses dois parágrafos aqui em cima indicarem uma história comum, acreditem, ela não é nada cliché. Só escrevi assim porque estava me segurando muito para não dar spoiler. Mas, passemos agora à minha avaliação da história:

Charlie Chan chegando ao final do livro.
A trama é contada por um narrador observador onipresente, que a cada momento encarna os pensamentos de um personagem diferente. Outro aspecto da narração é que ela lembra um pouco os filmes do Hitchcock, onde o leitor  sabe qual é a solução do caso o tempo inteiro, com a exceção de um detalhezinho que vai dar uma reviravolta alucinante no final.

Em termos de realismo, o autor parece conhecer bem o funcionamento burocrático do governo de Brasília e ter pesquisado bastante a lei o que dá ao leitor a impressão de que ele sabe bem o que está falando e que esse livro foi pensado com bastante carinho. O que, na minha humilde opinião¹, podia ter sido melhor é o desenvolvimento da psique dos personagens, porque não consegui me apegar ou me identificar muito com eles (e normalmente o leitor gosta de se identificar). O que eu simpatizava mais era o Miguel, mas ele era “o boi de piranha” o que me deixava com um pouco de raivinha [risos].


Friso que isso que comentei anteriormente não é um defeito, o autor tem direito de enfocar na narrativa, em outras palavras, ele pode escolher a narrativa como o aspecto mais importante da história, o que até faz sentido porque o gênero do livro é suspense policial e em geral autores de suspense fazem isso, porém um personagem mais delineado ou cativante daria um plus.

Em geral, achei um ótimo livro, bem construído, inteligente, com muita ação, desafiador e realista. Em certos momentos pude até fazer um paralelo com a situação atual de Brasília e constatei que de maracutaia esse autor entende. As últimas cem páginas quase me derrubaram da cama do susto que tomei e isso na minha opinião é um ponto muito forte (assisti tanta sessão da tarde que alguns filmes e livros consigo adivinhar em dez minutos de leitura). Esperamos ver em breve mais livros do Aurélio Arnholdt  nas prateleiras das livrarias porque tanto capricho na obra dá até orgulho na hora de ler.

¹Quer dizer, pode ter sido realmente só a minha visão da história. Você por exemplo pode se identificar com Murilo que queria provar seu valor ou com Bárbara que queria ser presidente da República ou com Miguel que não tinha grandes ambições na vida além de paz e sossego.

Grande abraço!


Dados do Livro

A mentira em seus olhos
Autor: Aurélio Arnhodt
Editora: Autografia
Ano: 2015.

Alê Lemos
Compartilhe no Google Plus

Sobre A Menina das Ideias

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

18 comentários:

  1. Oi! Eu estou com este livro aqui para ler e fiquei com receio depois deste detalhe sobre os personagens, mas quem sabe comigo seja diferente. Espero que a parte política não seja cansativa.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma chance Cida. Eu sou conhecida neste blog por ser chata. Tenho até uma coluna chamada "chatices da Alê".

      Excluir
  2. Oi, Alê

    Eu ri da parte "de maracutaia esse autor entende". hahahah
    Mesmo com as suas ressalvas, me interessei pelo livro. Mesmo antes de chegar no parágrafo onde vc falou que fez um paralelo com a situação atual de Brasília, eu já havia tido essa impressão. O livro é bem atual, o que é bom. E parece mesmo que o autor sabia do que estava falando. Eu gosto quando a gente percebe que o autor pesquisou... dá mais credibilidade ao livro.

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legal quando o autor pesquisa. A gente se informa e se diverte ao mesmo tempo.

      Excluir
  3. Oi, Alê!
    Primeiramente, o que seria um "boi de piranha"? Porque eu pensei em tanta coisa aqui hahhahahha
    Apesar dessa capa ter me dado um cadinho de medo, fiquei curiosa sobre o livro por conta do que você comentou sobre o autor saber o que está falando.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza tudo bem?
      E uma expressão antiga: Quando a boiada vai passar por um rio cheio de piranhas o boiadeiro, sempre manda na frente um boi teoricamente mais fraquinho pra ser comido por elas pra boiada passar sem problemas.
      Espero ter ajudado.
      Beijos!

      Excluir
  4. Olá, Alê.
    Não conhecia a obra, mas fiquei bem interessado, principalmente por causa do aprofundamento dado ao livro, especialmente na questão da lei. Isso deve deixar a obra mais verossimilhante.
    Dica anotadíssima.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de junho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  5. Olá Alê;
    Gostei do livro, mas não sei se iria ler, uma vez que estou tão decepcionada com o senário político do país.

    Beijos da Camila.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá! Adoro uns suspenses, mas não curto muito histórias com temas assim, política e tal. Ainda assim gostei do que disse sobre a escrita e tudo mais, então acho que daria uma chance. A capa é linda, adorei e principalmente o cuidado do autor em se aprofundar sobre os aspectos desse tema para desenvolver a história! ótima resenha!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu já li o livro e é bom demais! Recomendo muito a todos. :)

    ResponderExcluir
  8. oi, oi.

    ain, preciso desse livro com urgência! <3 parece ser tão bom e interessante, principalmente por envolver o mundo do Direito, área a qual estarei trabalhando em breve (amém?!). vou comprar o livro. adorei a temática dele.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  9. Oiê, achei bem instigante a história. Parabéns pela resenha.

    Blog.
    Facebook.

    ResponderExcluir
  10. Oi Alê,
    Não conhecia o livro, mas pela resenha achei a proposta atrativa e né, meio difícil não mesclar com a situação atual =x
    Fiquei curiosa com a história do atentado contra a moça e se lembra o clima dos filmes do Hitchcock é uma boa pedida.

    tenha uma ótima quinta.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  11. Oi Alê...
    Confesso que pela sua resenha percebi que não é o livro que me atrairia para lê-lo, pelo menos não agora.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  12. Oi
    eu gostei da resenha, mas o enredo do livro não conseguiu chamar minha atenção para a leitura, parece ser um livro difícil de engatar em uma leitura.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oii, eu adoro esses livros com cenários no Brasil porque a gente realmente vive a história, já que conhecemos nosso país. O enredo, pelo que vc descreveu, parece ser excelente. Quanto à questão dos personagens não cativarem, às vezes é bom e às vezes não, depende da obra. Rsrs
    Mas em casos de investigação eu acho que não seria muito bacana a gente se apegar a um personagem e no fim descobrir que ele é o criminoso. Eu me sentiria traída.. Hahaha
    Beijão.
    #Nath
    curaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Aleska, gostei muito da sua resenha! Eu li o livro e fiquei com a mesma impressão sobre os personagens pois sempreque leio um livro gosto de imaginar os personagens e este livro me obrigou a desconstruir essa ideia... espero ver mais livro também do autor.

    ResponderExcluir
  15. oie...a resenha está tão boa que me interessei pelo livro. Gostei da honestidade. O livro entrará para minha interminável lista....rs.
    obrigada

    www.livrosemdoses.com.br

    ResponderExcluir