O ano em que disse sim [Resenha Literária]


Não sou uma pessoa que gosta de livros com cara de autoajuda ou biográfico, então naturalmente eu torceria o nariz para O ano em que disse sim, mas daí eu pensei: se Shonda Rhimes disse sim a coisas que não faria normalmente, eu também posso fazer isso e disse sim ao livro dela! E não, não me arrependo!

Outro motivo para ler o livro foi fato de amar e odiar a autora, porque a Shonda me faz feliz e também me faz ficar triste, principalmente quando resolve ser o Gerorge R.R. Martin de saias e matar personagens que, pelo amor de Deus, desnecessário! Então achei interessante tentar entender um pouco sobre a autora e essa sua veia assassina.

Logo a princípio uma coisa fica clara: Shonda é esmagadoramente sincera, ela assume ser mentirosa e corre o risco de ser julgada durante todo o livro e ela realmente abre sua vida para o leitor! Não é fácil a vida da autora, ela tem três filhos e durante a narração do livro cuida de seus programas: Scandal e Grey’s Anatomy e nos mostra a correria de um roteirista de TV, já que ela tem oito dias para um novo episódio, oito dias para produzir e gravar. No entanto, é como sua irmã lhe diz: Shonda não está sozinha. Aliás, é a sua irmã mais velha que dá praticamente um tapa na cara da autora ao afirmar que ela nunca diz sim pra nada! E isso mexe muito com a Shonda, tanto que ela resolve mudar, resolver sair do seu casulo e dizer sim para os convites que aparecem. Por isso, o título do livro: O ano em que disse sim.


Eu super me identifiquei com a Shonda o livro todo, sou uma pessoa que demora muito pra sair da zona de conforto (e isso quando saio) e a autora afirma que se sente mais confortável com os livros do que com pessoas! Ponto máximo da minha identificação! E Shonda é alguém que desde a infância criava um mundo de fantasia em que se escondia e fugia da realidade. Dessa forma, foi um muito interessante acompanhar a sua superação, sua tentativa de sair do seu mundo e conhecer novas pessoas. Como ela diz: se isso não fizer com que ela se sinta mais feliz, ao menos ela irá conhecer coisas novas.

A narrativa do livro é bastante fluída, tem um capítulo lindo sobre ser mãe, sobre seus medos, sobre seu corpo, entre outros temas. Shonda conversa com o leitor o tempo todo, nos conta os bastidores das séries que ela escreve, sua vida com detalhes e você se sente num café conversando com uma amiga. Quando eu menos esperava estava dizendo a mim mesma: só mais um capítulo! Realmente não esperava me envolver tanto num livro assim, não esperava acabar me empolgando com a vida de Shonda e seus temores, medos tão simples e difíceis de superar como todo mundo tem!


Se você também não costuma de se arriscar seja em gêneros de leituras diferentes ou mesmo na vida, O ano em que disse sim é super recomendado!


Dados do Livro:
Título: O ano em que disse sim
Título Original: Year of Yes
Autor: Shonda Rhimes

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre Michele Lima

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

18 comentários:

  1. Oi Michele!
    Eu realmente tenho problemas em sair da minha zona de conforto, raramente leio livros diferentes. Mas este livro me chamou bastante atenção, parece ser exatamente o que eu estou precisando ler no momento.
    Amei suas fotos!!
    Beijos!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Não sou de ler livros desse estilo mas fiquei bem curiosa pra ler esse livro e entender o universo da Shonda, pois adoro as séries dela. Gostei bastante a sua resenha e saber que o livro é bom.

    Beijos:*
    Escritas na Chuva

    ResponderExcluir
  3. Oi, Michele! Eu também não gosto de livros nesse estilo, mas o que me chamou a atenção desde que posts sobre esse lançamento começaram a pipocar por aí foi justamente ser da Shonda. Tenho uma relação de amor e ódio com essa mulher, mas acho ela brilhante! Por isso acho que também direi sim a esse livro qualquer hora dessas...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  4. Oie Michele =)

    Confesso que não curto muito livros desse estilo, e que também não sou uma grande fã das séries da Shonda. Muita tragédia Senhor rs...

    Mas acho que todo mundo tem essa certa dificuldade de sair da sua "zona de conforto". Se você é uma pessoa insegura como eu, então essa dificuldade é ainda maior.

    Continua sendo uma obra que não leria, mas achei o fato da Shonda se expor e abrir seu coração no livro bem bacana.


    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. E eu me perguntando porque3 achava esse nome tão familiar, rs. Enfim, acho que não conheço muito do trabalho da Shonda Rhimes, mas acho que esse livro não daria muito certo para mim, pois já falo sim de mais. Tenho que aprender a falar mais não
    Not Found

    ResponderExcluir
  6. Oi Michele, você me convenceu a ler esse livro quando disse "principalmente quando resolve ser o George R.R. Martin de saias e matar personagens que, pelo amor de Deus, desnecessário!" Já quero ler esse livro!
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  7. Quando vi o nome da autora vim logo correndo imaginando se essa maluca - só pode ser, escrevendo tantas séries! - tinha lançado mais alguma, rsrs. A Shonda e eu não nos damos bem, temos uma história complicada, eu começo gostando muito das séries dela mas, na segunda temporada, acabo desistindo sempre! De todas, a única que ainda me atrai e me faz querer arriscar uma maratona é Grey's, mas isto é projeto futuro.

    Como estou em um momento de leituras descompromissadas, pode ser que invista na leitura do livro, talvez a gente se entenda por ele ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caso por ela é de amor e ódio, mas geralmente vou até o final das séries, geralmente rsrsrs

      Bjs

      Excluir
  8. Oi MI! Eu leio poucos livros deste tipo, mas sempre procuro ler ao menos um por ano e de alguém que me interessa de alguma forma. Sim! Eu quero ler este porque curto muito os seriados dela e gostaria de saber mais sobre esta mente brilhante que adora partir nossos corações. Dica anotada.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mi!
    Esse livro não faz muito meu estilo, então acho que vou passar...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. Olá, Michele.
    Atualmente tenho me arriscado mais em gêneros literários novos, mas confesso que essa obra não chama muito a minha atenção. Os temas que o livro trata não são muito do meu interesse, sabe?
    Mas talvez leia outro livro da autora.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de julho. Serão quatro livros e dois vencedores!

    ResponderExcluir
  11. Mi,
    esse livro está com tudo... já vi resenhas em outros blogs, estou muito curiosa... tenho que ir atrás dele!
    Bjinhos
    JuJu
    As Besteiras Que Me Contam

    ResponderExcluir
  12. Oiii
    ultimamente venho me propondo a ler gêneros diferente
    Alguns tô conseguindo criar uma simpatia e tal
    Por isso, vou anotar o nome e trabalhar p lê-lo
    hehehehehehehe

    Bjooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia a autora, mas me identifiquei com alguns pontos da sua resenha, também tenho dificuldade para sair da minha zona de conforto. Vou colocar o livro na minha lista de leitura.
    Beijos
    Bluebell Bee

    ResponderExcluir
  14. Olá, Michele.
    Eu também raramente saio da minha zona de conforto hehe. E achei o livro até que interessante, a história dela deve ser daquelas que valem a pena serem lidas, mas ainda assim acho que não leria, primeiro por não gostar de biografias, segundo por ter uma lista enorme de livros para ler e ele não chamou tanto a minha atenção para que eu passasse ele na frente dos outros.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  15. ooi!
    também não sou muito de livros de auto ajuda ou coisa do tipo mas só de ver aqui o nome da Shonda meus olhinhos brilharam, eu acho essa mulher um gênio !! admiro muito seu trabalho e lógico amo suas séries que sempre têm um poder feminino ! não conhecia a obra mas já tô super empolgada para lê-lo!
    bjs xxx
    http://lendocomela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Que ótima resenha, Mih! Também quero ter essa intimidade toda com Shonda. Pelo que vejo o livro é bom mesmo, pode ter certeza que eu leria, sem dúvida!

    www.leitorasvorazes.com.br

    ResponderExcluir
  17. Eu gosto bastante de autoajuda :3
    Acho que se algo pode nos ajudar, por que não dar uma chance?
    Então confesso que o livro chamou minha atenção. :) Lembrei até daquele filme "Sim senhor!" Você conhece? É bem engraçado hahahahha
    Eu sou uma pessoa bem fora da zona de conforto. Na verdade nem sei o que é isso. Tô sempre procurando coisas novas pra fazer, me arriscando, buscando novas coisas :3 Não me dou bem em quase nada hahahha, mas vivo algumas aventurinhas bem legais. E acho que um pouco foi de tanto ler esses livros de autoajuda e de inspiração hahah
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir