Diário de uma Escrava [Resenha Literária]


Diário de uma Escrava é narrado por Laura, que há quatro anos foi sequestrada e mantida como escrava sexual de um cara que ela denomina de Ogro. Durante a leitura, ela narra o seu martírio contínuo. Também há algumas passagens em terceira pessoa sobre outros casos parecidos com o dela e a visão de alguns personagens importantes na história.

Quando li a sinopse, me lembrei do filme Tráfico Humano, que traz um assunto parecido. Eu achei bastante audacioso a autora abordar sobre casos onde meninas e mulheres são sequestradas e abusadas de todas as formas possíveis, algumas não chegando a sobreviver por muito tempo em cativeiro.


Durante a leitura, vemos que esses sequestros ocorrem até em lugares bastante movimentados, como num parque ou num festival, mas sempre tem aquele momento em que tudo é possível e o sequestrador aproveita. Por muitas vezes, essas ações são feitas por pessoas próximas ou que conhece toda a rotina da vítima. A autora também fala sobre como mulheres são enganadas em bate-papos ou até mesmo pessoalmente, como no fato de simplesmente ajudar alguém que está fingindo passar mal. 

O meu problema com a história é que em nenhum momento eu consegui me conectar com a narradora e com a história em si. Passei toda a leitura sentindo algo me incomodando que até agora não sei dizer o que seria. As cenas de abuso que o livro contém são bem descritivas e fortes, passando todo o sofrimento não só de Laura, mas de várias outras mulheres e meninas que passam pela mão do Ogro. Ou seja, são narrações feitas para chocar e creio que isso foi que fez com que eu não conseguisse me conectar com qualquer que seja personagem. Percebi que essa abordagem não funciona comigo.


Outro fato foi tudo que ocorreu alguns capítulos até o final, principalmente o final. Eu achei aquilo tudo tão surreal que eu tive de reler mais umas duas vezes pra ter certeza que aquilo foi realmente escrito. Nos últimos parágrafos, Laura tenta justificar suas ações e que quem quisesse julgar, que trocasse de lugar com ela. Mas suas justificativas não me convenceram e mais uma vez tive a impressão que a autora escreveu aquele final para chocar.

Apesar das cenas bem descritivas, a escrita da autora é direta. O livro é dividido em sete grandes capítulos e dentro de cada capítulo, temos subcapítulos, por muitas vezes, curtos. Com 240 páginas, com fonte e espaçamento aceitável, você termina a história em um dia.

Diário de uma Escrava foi a primeira leitura esse ano e infelizmente a experiência não foi das melhores. A história não conseguiu me envolver como envolveu outros leitores. Porém, ela deixa o aviso que o mal pode estar perto de você e você nem imagina.


Sobre a edição, as folhas são amareladas, o que eu adoro pois não cansa tanto a vista. A fonte, o tamanho e o espaçamento também faz com a leitura seja rápida. O corte das páginas é aquela coisa linda de azul e rosa que realmente me encantou.

FICHA TÉCNICA

Título: Diário de uma Escrava
Autora: Rô Mierling
Editora DarkSide® Books
Onde comprar: Amazon


Luíza Helena (também autora do Balaio de Babados)
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

19 comentários:

  1. Oi, Lu!
    Esse livro está na minha lista de desejados. A edição é essa coisa caprichada, que sempre esperamos da DarkSide. Desde que li a sinopse pela primeira vez, sabia que se trataria de uma leitura forte e sua resenha confirmou isso. Pena que houve essa dificuldade de se conectar com os personagens...

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    As edições da editora são sempre maravilhosas, né?!
    Já vi esse livro algumas vezes, mas nunca parei para ler resenha ou saber do que se trata a história... é bem chocante.
    Pelo jeito que você contou a história dá para ver que é bem difícil se conectar com os personagens. Será que é por que tem muita informação?
    Enfim, vou coloca-lo na minha lista de leitura e depois te conto o que achei :)

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu! Este eu passo, já havia visto alguns comentários e não estava animada. Como temos gosto parecido, agora tenho certeza que não vou ler. Bom domingo. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oie,Lu!

    Eu ainda não li o livro,mas já imaginava que seria algo bem parecido com tráfico humano mesmo. Inclusive, isso fez eu querer ler e ao mesmo tempo não querer ler esse livro. Por isso, aguardei a opinião de amigas que geralmente compartilham a mesma opinião comigo sobre determinado livro, para poder determinar se eu deveria focar na leitura desse livro ou não. E o resultado é que ambas, você e a Wal, apontaram o mesmo: há muitas cenas que foram feita para chocar e algumas até pareceram forçadas ( segundo a Wal). Eu gosto de livro que me tire da zona de conforto, é bom sempre ver além do que o nosso cantinho confortável. Ainda mais com um assunto como esse que inflizmente é muito real e acontece na sociedade, mas o livro tem que ter todo um desenvolvimento que me convença, sem deixar vestígios de que foi feito única e exclusivamente para que eu ficasse chocada. Talvez a autora quisesse colocar tanto uma dose de realidade para se assemelhar com a verdade que acabou pesando na mão em alguns detalhes, ou pode ser que ela quisesse realmente chocar ao abordar um tema desse para alertar ou chamar atenção para o quão deplorável é essa situação e tentar por um fim nisso. Tem várias nuances de interpretação e acredito que cada um vai ser atigindo de uma forma diferente ( essa é a graça da leitura,né?) assim quem sabe um dia eu leia o livro para saber em qual me encaixo.

    Beijinhos =D

    ResponderExcluir
  5. Oi, Luíza!
    Mais uma edição maravilhosa da DarkSide Books, preciso logo adquirir um livro dessa editora. Não li esse livro, mas entendo que você não goste de uma narrativa que seja propositalmente chocante. Também não me conecto muito com livros assim. Sua resenha está incrível e amei as fotos que você fez do livro, pena que a leitura não conseguiu ser tão relevante quanto a temática do livro! Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
  6. Em síntese, Laura não é uma heroína, não toma as decisões que gostaríamos que ela tomasse e não é carismática, assim como a narradora? Foi isso produção? Ou melhor Lu? Esse é um tipo difícil de livro pq não é lúdico, é só vida real. Tem que ter coragem para escrever e ler algo assim. Parabéns por ter conseguido ler e escrever sobre ele, eu sinto muita dificuldade de escrever sobre livros assim, padeci muito com a leitura de Malone morre quem tem carácteristicas semelhantes com esse livro, a julgar pela resenha. Eu ainda não sei se vou encarar essa leitura, talvez um dia, até pq as edições da Dark são sedutoras... Quem sabe! Parabéns pela resenha sincera!

    ResponderExcluir
  7. Ainda nao li o livro, mas está dando o que falar na internet. kkkk Ai...um final absurdo? Será que a menina acabou se apaixonando por aquela vida e pelo cara? Só faltava essa! Parece ser uma obra bem forte, nao sei se leria no momento. Esse detalhe colorido nas lateral das folhas está lindo. A Caveirinha sempre caprichando nas diagramaçoes.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Estou vendo muita pessoas falando desse livro, mas ainda não sei se vou ler ou não. Gosto de livros que consigam transmitir quase que fielmente o que os personagens sentem, e acredito que esse livro consiga fazer isso. Acho que não é o memento de eu ler o livro ainda.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  9. Ola Luíza...
    Com certeza é um livro que engana pela capa, um livro tão fofo uma edição tão linda com uma temática tão pesada, que pena que não funcionou pra você.
    Beijos

    Divagando Palavras
    www.divagandopalavras.com

    ResponderExcluir
  10. A edição é linda, mas acho que teria problemas com essa história. Li um livro que abordava a violência contra as mulheres, com cenas bem descritivas e ler esse tipo de coisa me deixou meio mal. Acho que não estou em uma fase para apreciar leituras com temas tão pesados, mas estou apaixonada pela capa e o colorido das folhas, um livro de aparência tão delicada, engana bem.. Beijos!

    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lu.
    Pela capa, não imaginava que o livro tratava de uma temática tão forte. Achei importante o livro falar sobre esse assunto. Só fiquei triste pelo fato da autora querer apenas chocar o leitor.
    E mais uma vez a DarkSide arrasa na edição, né?

    Abraço!
    http://tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha Luíza. Pude perceber que é uma leitura bem pesada e em alguns momentos um tanto intragável e estou fugindo um pouco desta temática ultimamente. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  13. Nunca li nada com essa temática, e estou fugindo um pouco de histórias fantasiosas pra ir em busca das mais reais possíveis, por mais que não foi uma história envolvente, pretendo ler pois a premissa me interessou muito. adorei a resenha e edição está divina beijos da Tay

    www.indicarlivros.com

    ResponderExcluir
  14. Estou com esse livro na estante e pretendo lê-lo em breve. Pena que não foi uma experiência tão boa pra você. Já haviam me falado que é um livro bem forte e isso me fez ficar mais curiosa ainda.
    bjs

    Amor por Livros

    ResponderExcluir
  15. Oi Lu! Essa edição está uma lindeza!
    Bem, sobre o enredo, mesmo com sua experiência negativa, eu senti vontade conhecer. Gostei da premissa, dos alertas. Talvez eu lendo sem muitas expectativas, quem sabe não desenvolvo algum conexão?
    Beeijos
    http://lua-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá, Luiza.
    Eu li esse livro quando a autora postou no wattpad. Eu senti a mesma coisa que você em relação a protagonista. E quanto ao final eu não entendi as justificativas dela. Do nada ela mudou de ideia. Acho que só quem passa por isso pode dizer com propriedade, mas não sei se eu agiria como ela não. Achei a edição da editora muito bacana.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  17. Oi Luiza!
    Ah se esse livro não é pra você, também não é pra mim. Esse é um tema que me deixa com muito ódio no coração, por isso evito esse tipo de leitura.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  18. A edição está impecável. Uma pena a leitura não ter sido tão boa e envolvente.
    Apesar de ter achado o livro lindo, não fiquei com vontade de ler.
    Beijos
    https://recolhendopalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi, Lu!
    Desde que conheci o livro, fiquei muito interessado. Uma escritora brasileira falando sobre escravidão sexual e rapto de pessoas, ainda mais com essa capa linda e a borda das páginas maravilhosas hahaha
    Sua resenha me deu muito mais vontade de ler, mesmo dizendo ser um pouco desanimador.
    Bjs!

    -Ricardo, Lapso de Leitura

    ResponderExcluir