Cinquenta Tons Mais Escuros [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de Cinquenta Tons Mais Escuros
Cinquenta tons mais escuros é a sequência de Cinquenta tons de cinza, adaptação da obra de E.L. James e para ver o segundo filme é preciso ver o primeiro.

Nesta sequência acompanhamos Christian Grey (Jamie Dornan) tentando reconquistar o coração de Anastasia (Dakota Johnson) depois dos acontecimentos do final do primeiro longa. Porém, a protagonista não enrola muito para aceitá-lo de volta, o que a meu ver foi até que positivo. No entanto, temos um novo tom no relacionamento dos dois em que Anastasia não se deixa dominar e tenta de alguma forma ter uma relação mais normal com Grey. Claro que nem tudo com o milionário é simples, aliás, nem mesmo uma rápida descida no elevador!


Anastasia trabalha agora para uma editora e tem um chefe (Eric Johnson) que claramente está interessado nela em vários sentidos, mas achei que o Grey, apesar de tentar alertá-la, soube lidar bem com a situação. Além do novo trabalho da protagonista, o casal precisa enfrentar os traumas do passado de Grey, uma ex-submissa psicótica, Leila (Bella Heathcote), e o relacionamento dele com Elena (Kim Basinger).

Fica claro que Anastasia não é contra os jogos sexuais que Grey tanto adora, mas não é submissa a ele, mostrando-se inclusive menos ingênua. Grey se rende totalmente ao amor que sente por Anastasia e neste sentido achei o filme lindíssimo. É evidente que os dois tentam evitar um relacionamento abusivo e Grey tenta diminuir o seu lado mais controlador.


Infelizmente estaria mentindo se dissesse que o filme não apresenta falhas. A questão da perseguidora foi resolvida muito rapidamente, não dando o suspense necessário a ação, bem como o acidente que Grey sofre. É tudo resolvido tão facilmente que o acidente não provoca nem um minuto de tensão. Além disso, todo o fator psicológico é abordado de uma maneira muito rasa.

Por outro lado, é importante ressaltar que o longa apresenta muitos pontos positivos. Os atores estão bem confortáveis nos papéis, a trilha sonora é maravilhosa e os personagens estão melhores desenvolvidos neste segundo longa. Há um foco maior no relacionamento que é muito bem explorado. As cenas de sexo são fortes, intensas e seguem a linha erótica do primeiro filme e do livro. O diretor James Foley não teve medo do nudismo, mostrou tudo que deveria mostrar, o que é muito bom devido ao tema proposto. Tem até, entre outras coisas, a bunda de Jamie Dornan! Para alegria de muita gente.


Cinquenta tons mais escuros não é um longa com pretensão a ganhar um Oscar, mas é um filme para fãs e acho importante as pessoas levarem isso em consideração. Inclusive acredito que neste ponto ele não decepciona nem um pouco. E antes de saírem da sala do cinema esperem os créditos porque algumas cenas do terceiro filme são mostradas!

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Cinquenta Tons Mais Escuros
Título Original: Fifty Shades Of Grey 2: Fifty Shades Darker
Diretor: James Foley
Data de lançamento 09 de fevereiro de 2017


Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

22 comentários:

  1. Oi, Mi. Não acredito que saí assim que os créditos foram subindo! Queria ter visto as cenas, mas minha tia eram afobadas e fomos embora rsrs eu ainda não consigo gostar da Dakota, ela é uma atriz que não me convence, principalmente quando ele quase morre (a mulher não consegue fazer descer uma mísera lágrima). Acho que até eu chorei mais que ela nessa parte. Enfim, fora isso, achei o filme muito melhor que o primeiro por ter mais conteúdo.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  2. Oie
    ainda não assisti nem o primeiro filme, quem dirá o segundo.
    Confesso que não tenho curiosidade.
    Os livros já foram o suficiente para mim e nem curti tanto assim.

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal no youtube

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi.
    Achei o máximo você ter assistido na cabine de imprensa, amiga chique é outro nível, vamos andar juntas no recreio? haha
    Acho que o pulo do gato é esse que ressaltou no final, o filme foi feito para os fãs por isso não espere o Oscar.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi!
    Também tive a impressão com o primeiro filme: que ele foi feito pros fãs.
    Quanto ao babadinho da submissa stalker, isso foi resolvido rapidinho no livro também. Acho que a mulher quis focar mais no desenvolvimento do romance em si do que problemas externos.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Promoção Quatro Anos de Minhas Escrituras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve ter sido isso mesmo Lu porque o foco tá bem no relacionamento.

      Excluir
  5. Oi Mi, tudo bem?
    Eu não curti muito os livro, nem cheguei a ler o terceiro. Mas, gostei do primeiro filme, achei que ele ficou bem fiel ao primeiro livro e dentro da proposta de um filme voltado para os fãs. Sábado vou assistir a este, mas não irei com grandes expectativas, pois as críticas estão bem desencontradas. Inclusive li uma que dizia que o filme ficou parecendo uma novela mexicana das ruins. Agora lendo a sua, até me animei mais! Espero sair do cinema satisfeita. Beijokas
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  6. Estou louquinha pra ver o filme! Na verdade, bem ansiosa. Adorei a sua resenha, fiquei ainda mais com curiosidade!

    bjbj

    http://www.depoisdesonhar.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie Mi =)

    Não li os livros e confesso que não aguentei vinte minutos do primeiro filme. Acredito que para quem é fã da história mesmo que o filme possua suas falhas vá gostar de um coisa o outro. Quanto a mim é um filme que não faço questão de assistir rs...

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  8. Não gosto desse filme ;/

    Beijos,
    www.thalitamaia.com

    ResponderExcluir
  9. OI Mi! Eu achei o primeiro bem fraco e espero que neste segundo a trama seja mais consistente. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Gostei da dica Mi. Como eu não gostei dos livros da Trilogia Cinquenta Tons, não nutro muito interesse pelos filmes. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  11. Estão falando mesmo que esse filme tá muito melhor que o primeiro, vi o primeiro e nao gostei, não pegaram quase nada do livro. Ficou meio sem sentido pra quem não leu
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. a estreia do filme aqui na minha cidade foi hoje, não deu pra ir. lendo o que você escreveu sobre o helicóptero de grey e a leila no livro a solução também foi raça. Pelo que assisti o Trailer 50 tons mais escuro ficou bem melhor que 50 tons de cinza. adorei sua resenha e opinião beijos


    Taynara Mello
    www.indicarlivros.con

    ResponderExcluir
  13. Oii, Mi!
    Fui assistir ontem e ameiii o filme!
    Não assisti as cenas extras... Fiquei bem decepcionada com isso, mas amei o filme. Achei até bem fiel ao livro. Sem dúvida foi melhor que o primeiro.
    Amei a sua resenha!
    Beijos,
    Keth.
    Blog: www.parbataibooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá, Mi!
    Nossa!! Fiz um post falando minha opinião e agora vim conferir a sua e fiquei chocada com a nossa opinião semelhante, hahah. Também achei que os momentos de ação e suspense foram bem curtos e resolvidos rapidamente. Entendo que no filme não tem como prolongar aquele sentimento de tensão que o livro cria, já que nos livros a autora tem tempo e espaço para manter esse sentimento. Mas... foi algo que faltou no filme mesmo.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  15. Olá, Michele.
    Mesmo não gostando dos livros, e do Grey, eu vou conferir o filme. E espero que seja bem melhor que o primeiro, porque o primeiro deixou muito a desejar, principalmente nas cenas do quarto. E podia mostrar algumas coisas a mais do Jamie porque no primeiro filme só apareceu ela hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  16. Oi Mi,
    Meu problema com 50 tons é a atriz que faz a Anastacia.
    Ela é muito ruim, não consegui entender o porquê a escalaram, rs.
    Mas quero conferir o filme para comparar ao livro (é... eu gosto de sofrer, hahahah).
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Vou assistir amanhã e estou ansiosíssima. Tenho lido muitas críticas, tanto boas quanto ruins. Mas de todas, a sua foi a melhor embasada. Doida para ver a bunda de Jamie Dornan no filme. kkkkkkkkk
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  18. Oi Michele, tudo bem?

    Eu estou louca para ir assistir esse filme, eu adorei a série, inclusive li todos os livros em menos de 3 dias e estou curiosa para ver como ficou esta adaptação. Para mim, "Cinquenta tons mais escuros" é o melhor livro da trilogia, e é uma pena que o caso da Leila tenha sido abordado de forma tão rasa. Quanto ao acidente, também não foi tão bem aprofundado no livro, infelizmente. Espero não me decepcionar tanto com esse filme!

    beijos,

    Gnoma Leitora

    ResponderExcluir
  19. Acho que um sério problema com as adaptações dos filmes dessa trilogia é o número de fãs mimizentos que nunca ficam satisfeitos com nada.Vi muita gente que diz ter ficado insatisfeita com o primeiro filme por que mudaram demais a história do livro,quando na verdade,o filme soube adaptar o livro de uma forma bem mais direta e sem todo aquele mimimi irritante da Anastasia que é a personagem mais insegura que eu já vi a vida.Outro grande problema é o fato imbecil de várias fãs ainda não se conformarem com o Jamie e a Dakota interpretando o Christian e a Anastasia.Por favor,chega de querer o Matt Bommer e a Alexis Bledel,que recusaram os papéis e tentem dar um pouco mais de valor a dupla escolhida que realmente se esforça para agradar os fãs da história.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Michele.
    Acho que não vou ver esse filme no cinema...
    Não gostei tanto assim do primeiro.
    Pela sua resenha, esse me pareceu melhor do que o primeiro, mas ainda assim com algumas falhas que poderiam ser facilmente contornadas.
    Entendo que não é um filme pra brigar pelo Oscar, mas num filme assim o mínimo que se espera é que seja bem produzido.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir