Alien: Covenant [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de Alien: Covenant.

Você, ávido fã do nosso alienzinho mais querido do universo de Ridley Scott, prepare-se! Pois essa será uma viagem com alguns poucos altos e uns baixos bem baixos. Se em Prometheus, de 2012, suas expectativas não foram alcançadas, mesmo com Scott detalhando-nos a origem do chamado mal em si, não é agora com Covenant que você saciará sua vontade de ter uma história convincente e muito bem amarrada sendo contada. 

Dessa vez o que nos é oferecido não está necessariamente atrelado à nossa criatura com ácido nas veias e fome por hospedeiros humanos. O foco aqui é o sintético. Tanto é que Scott quis deixar bem claro logo na abertura do filme. A introdução à história de Covenant é basicamente um majestoso opositor ao que teremos a seguir: a limpidez e a alvejante tonalidade da sequência inicial nos é mostrada assim para que você, espectador, saiba bem que ao sairmos dali tudo será escuridão. Dizer que Fassbender mais uma vez está brilhante como o androide David seria, como minha avó diria, chover no molhado - e olha que nem fomos apresentados a Walter ainda. Preste atenção à pergunta final de David a seu criador no final da sequência inicial, ela pode trazer mais dicas do que a criatura sintética se tornará do que daremos conta. E até mesmo do que veremos quase duas horas depois, na finalização da história (tanto é que Wagner, o compositor clássico, e sua O ouro do Reno - a entrada dos deuses no Valhalla voltam no final). 


Começamos a viagem da nave colonizadora Covenant com um acidente. E existe uma certa insistência em lidar com perdas nesse capítulo de Alien. Scott parece querer mostrar que quanto mais propensos à emoções, mais fraco o ser (não necessariamente humano aqui) é. A vulnerabilidade dos sentimentos humanos é colocado em foco outras vezes durante a expedição da Covenant. Embates serão travados, mas nenhum tão interessante e pungente quanto o de Fassbender versus ele mesmo. Quero dizer, Walter versus David. 

O teor de horror tem doses exatas e certeiras - principalmente quando nosso alien está com fome. Mas nem sempre acontece dessa forma. Às vezes pode até incomodar um pouco ou chegar perto do ridículo. Não consigo definir exatamente se é uma menção à Jurassic Park (o aparecimento dos xenomorfos no meio do mato) e à Sexta Feira 13 (o casal fazendo amor no chuveiro), mas o que sentimos é um grande "precisava mesmo disso?" martelando a cabeça. 


Daniels (Katherine Waterston) é uma óbvia tentativa de nos fazer pensar em Ripley (Sigourney Weaver), ainda que injusto com a primeira, já que Ripley é incomparavelmente superior no que diz respeito à uma personagem com bagagem histórica e importância dentro de uma trama que já vimos até então. Mas isso não tira o mérito de Waterston. No final das contas, saímos do cinema querendo mais - ainda que tudo o que irá acontecer fique muito claro. E não se esqueça: os maiores monstros são aqueles que, enquanto seres humanos inquietos e questionadores, criamos e não sabemos adestrar. 

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Alien: Covenant
Diretor: Ridley Scott
Data do Lançamento: 11 de maio de 2017

3.0/5.0
Cristiano Santos
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

16 comentários:

  1. Gostei da dica Cristiano. Já assisti aos primeiros filmes de Alien com a Sigourney Weaver, mas confesso que não é um dos meus gêneros favoritos. Abraço!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi, Vanessa.
      Mas que bom que já conheci o trabalho ;)
      Valeu.

      Excluir
  2. Bem interessante a resenha. Eu não vi o primeiro filme, nem esse ainda.
    Bom restante de semana!

    Até mais,
    Emerson Garcia

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Obrigado, Emerson :)
      Boa semana pra ti tbm!

      Excluir
  3. Oi
    eu já vi comentarem do filme e uma entrevista na tv, mas não assistiria, mesmo muitos adorando não é algo que chame minha atenção, mas pelo menos você gostou.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Cristiano!
    Sua crítica foi bem detalhada, parabéns por isso. Eu não gostei de absolutamente nada nos filme Prometheus. Não sei se vou gostar desse, embora o trailer tenha chamado minha atenção. Ainda não consegui me decidir.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  5. Oi Cristiano, tudo bem?
    Eu vi o primeiro filme com a atriz Sigourney Weaver faz muito tempo, mas é um pouco forte para mim, risos... Mas que bom que mesmo mudando a atriz e depois de tantos filmes consolidados você ainda consiga gostar e querer mais. Sua crítica ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Cristiano!
    Gente, quantos milhões de filmes tem esse Alien hein? To super perdida haahhaha
    Eu até gosto de filmes do estilo, mas como parece ser uma continuação, não sei se vou assistir.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ver esse filme.
    Muita gente não curtiu Prometheus e acho que as pessoas na verdade não entenderam o filme. Por sinal odeio os primeiros Aliens e só vim curtir mesmo depois de Prometheus, que ao meu ver tem mais coisas para se pensar, uma profundidade maior. Porém a maioria ver a obra como um filme de ação para se assustar e só se prende a essas partes.
    Não costumo gosta dos filmes do Scott, mas com essa franquia ele tem acertado comigo.

    Bj,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  8. Olá, aí que medo não sei se assistiria. Não curto muito esse gênero mais gostei da sua resenha.

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oie,

    Confesso que não faz muito meu tipo de filme, mas fico feliz que tenha sido interessante.

    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Cristiano!
    Gosto bastante dos filmes do Alien, mas me decepcionei com Prometheus (tanto que dormi perto do final e não lembro nada do filme). Ainda não sei se vou ver esse no cinema.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  11. Oi Cristiano,
    Eu vi Prometheus e apesar de ter achado interessante, não fiquei muito tentada a assistir a essa continuação. Ótima resenha!!

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie Cristiano =)

    Eu assisti ao trailer e mesmo achando alguns pontos interessantes, esse não é um filme que me animo em ir ao cinema assistir. Gosto de ficção científica, mas Alien sempre me deu um pouco de medo rs...

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  13. Ah...nao verei. Prometheus me decepcionou em altas doses. Tipo...o único que salvou o filme foi o David. Nao estou com a mínima vontade de ver esse Alien!
    Ah...to seguindo aqui pelo GFC, se puder retribuir ficarei feliz.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  14. Oi!!!
    Ai MEU DEUS eu estou completamente ansiosa para assistir! Não coloquei expectativas porque remakes nunca superam tantos os originais (apesar da expectativa para IT ser bem grande devido ao trailer), mas enfim, irei correndo nos cinemas para conferir.
    Obrigada por essa resenha mara que me deixou com algumas dúvidas, mas ainda assim super explicativa!
    Beijão
    www.a-toca.com

    ResponderExcluir