Fera [Resenha Literária]


Quando a Editora Seguinte divulgou a capa e a sinopse de Fera no Instagram, logo de cara, amei a capa e fiquei super curiosa sobre o enredo, pois o livro tem como protagonista uma personagem transgênera e um menino. Infelizmente, não vemos com muita frequência um romance assim, principalmente voltado para jovens adultos. Pela capa e o título podemos afirmar que se trata de uma releitura contemporânea do clássico A Bela e a Fera, onde o menino é feio e a menina é linda e mesmo sendo uma releitura, o livro tem muito a oferecer.

Dylan é um garoto de quinze anos considerado feio, já que é muito alto e muito peludo, mais que qualquer outro menino de sua idade. O protagonista até tenta não chamar atenção para si mesmo, mas não consegue, já que as outras pessoas não o deixam em paz devido a sua aparência. Logo nas primeiras páginas podemos ver a baixo autoestima de Dylan, uma vez que a história é narrada por ele. 

No primeiro dia de aula do segundo ano do ensino médio, a escola proíbe o uso de bonés e os garotos de terem cabelos compridos, o que faz Dylan surtar, pois usa o boné como uma forma de camuflagem. Depois de um péssimo primeiro dia de aula, o personagem cai e quebra a perna, chegando no hospital o médico que o atende desconfia que tudo pode ter sido proposital e resolve mandá-lo para um grupo de terapia voltado para adolescentes que se machucam.


Na terapia o protagonista acaba conhecendo Jamie, uma garota tão simpática e bonita que ele não consegue entender por que ela está ali. Apesar de gostar de Jamie, Dylan odeia a terapia e acaba se desligando mentalmente da conversa do grupo, e por esse motivo, acaba não escutando Jamie falar que é transgênera. Para a alegria de Dylan, a menina acaba se aproximando dele e não demora para conquistá-lo. Ele descreve Jamie como umas das garotas mais lindas que ele já viu e não consegue entender o porquê de ela querer ficar perto dele, já que garotas como ela costumam rejeitá-lo por sua feiura. 

Quando Dylan apresenta Jamie para JP, seu melhor amigo (pelo menos é o que ele acha), ele descobre que ela é transgênera e se acha mega burro por não ter desconfiado e por não ter prestado atenção na conversa do grupo. A partir de então, o protagonista entra em um debate interior sobre os seus sentimentos e o que ele deve fazer nessa situação.

Para um garoto de quinze anos, Dylan é muito fofo, inteligente, me conquistou pelo seu modo de pensar e pelas suas ações. O protagonista é alvo de piadas e fica constantemente preocupado com Jamie e que algo de mau possa ocorrer com ela. Por outro lado, temos Jamie que é uma personagem encantadora e que sabe o que quer da vida: ser mãe e ser fotógrafa. Jamie vive com uma máquina nas mãos e adora tirar fotos de Dylan, mesmo ele odiando isso. Os dois são um casal muito fofo, nos dá vontade de entrar no livro e consolá-los nos momentos de tristeza e dúvidas. 


Destaque para essa linda frase de Dylan ´para sua mãe que fez me apaixonar ainda mais pelo personagem:

- Sei que o livro que você comprou te deu um milhão de opções para me apoiar de todas as maneiras possíveis, mas a verdade pura e simples é que eu sou apenas um garoto que gosta de uma menina. Então eu sou seja lá o que isso se chama e pronto.

Tem um vídeo no canal da Editora Seguinte que fala mais sobre o livro e tem convidados especiais comentando mais sobre o tema abordado. Apesar do enredo abordar diversos assuntos que são considerados pesados dentro da sociedade como: suicídio, mudança de sexo e buylling. A obra de Brie Spangler possui uma escrita maravilhosa, que flui de uma maneira sensacional e que faz você querer mais. Além disso, a edição brasileira está linda, com um marcador de páginas na contracapa do livro e um glossário explicando o significado de cada gênero. 


Fera é um daqueles livros que por ter um tema importante deve ser lido por pessoas de qualquer idade. A aceitação do corpo e de si mesmo é um assunto que sempre deve ser debatido, principalmente com adolescentes. É uma obra que nos ajuda a entender identidade de gênero e enfrentar junto com esse lindo casal o preconceito da sociedade sobre algo que ainda é pouco explorado.

Enfim, concordo com as palavras de Lay Campos, uma das convidadas no vídeo sobre o livro. Vale muito a pena lê-lo, pois afinal de contas é uma história sobre a descoberta do amor.

Amor é amor. Desejo a todos os casais felicidade, alegria e a liberdade de poder discutir coisas estúpidas, como quem vai usar o controle remoto e por que as meias estão largadas no chão quando o cesto de roupas está logo ali.
FICHA TÉCNICA

Título: Fera
Autor: Brie Spangler
Onde Comprar: Amazon

Ariane de Freitas
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Oi Ariane!
    Nossa, simplesmente adorei a temática desse livro :) E o modo como você conta dos personagens só me fez querer conhecê-los ainda mais!
    Com certeza lerei.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  2. Olá, que saudade de vir aqui no seu cantinho, fiquei um tempo longe e hoje estou visitando e matando aquela saudade.
    Amei esse livro, a capa me encantou e quando li sua resenha fiquei com mais vontade de ler o livro ainda. Gostei demais.
    Beijocas.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Ariane, tudo bom?
    Terminei de ler Fera recentemente e ainda não consegui resenhar porque amei tanto, mas tanto esse livro que fica difícil falar nele.
    Diferente de você, no entanto, minha relação com o Dylan foi basicamente de "quero te socar" e "talvez eu te perdoe um dia". Entendi toda a personalidade do personagem e seus trejeitos, mas ainda não acho desculpa para as muitas mancadas, especialmente com as pessoas que ele dizia amar tanto - no caso a mãe e a Jamie. Pra mim ele é muito daquele personagem que se apoia em passado sombrio pra justificar babaquice e eu não aguento mais disso :P
    A Jamie foi minha fave <3 fiquei apaixonada pelo desenvolvimento dela, por todas as cenas e diálogos e por toda a simplicidade dessa personagem. Queria ser amiga dela.
    Amei sua resenha!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu levei em conta a idade dele. Ele tem apenas 15 anos. É um adolescente que erra e tem sentimentos em conflitos. Ele erra mas procura consertar os erros. E para um garoto da idade dele. Ele me surpreendeu em muito. Não é qualquer um que age na maneira que ele agiu. Principalmente nessa idade.

      Excluir
  4. NOSSSA!
    totalmente não esperava isso, viu
    tem tanta coisa em uma releitura de a bela e a fera...interessante eles abordarem os transgeneros
    Que criatividade e sensibilidade, né?
    adorei a sua resenha, acho que super me apaixonaria pelo Dylan hahahaha

    beijocas
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei a temática do livro! Vendo a capa, jamais imaginaria uma história "cabeça" dessas. Achei o máximo ter um livro todinho escrito com uma história voltada pra esse tema, parece ser fofo e ao mesmo tempo ser ótimo para reflexão :)

    Beijinhos :D
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Que demais, achei bem interessante mesmo e sem dúvidas quero ler. Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiee Ariane, tudo bem??

    Mais que capa e marcador maravilhosos!!!

    Faz tempo que estou de olho nesse livro, achei a premissa dele muito interessante e diferente e sua resenha só me fez com mais vontade ainda de lê-lo.

    Bjoss

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Ariane, tudo bem?
    Confesso que em um primeiro momento não me impressionei com a premissa, justamente por existirem tantas releituras da Bela e a Fera. Mas o fato da Jamie ser uma transexual me surpreendeu e muito! Achei incrível e fiquei com vontade de ler.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir