Rei Arhur - A lenda da espada [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de Rei Arhur - A lenda da espada.

Rei Arthur de 2004 foi um filme interessante sobre a lenda de Arthur, bem como Lancelot, o Primeiro Cavaleiro (1995), embora este não seja focado na lenda propriamente dita. Ambos os filmes não foram obras primas, na verdade, não chegaram nem perto, mas foram produções que serviram como bom entretenimento. No entanto, o atual filme de Guy Ritchie consegue ir além dos anteriores, mesclando bem o fantástico e o real.

O mito que envolve Arthur e sua espada não é uma guerra simples, mas sim uma junção de vários romances medievais que falam sobre os invasores saxões, composto por várias fontes e um tanto de folclore em que questões políticas se misturam a magia e é exatamente assim que temos Rei Arhur - A lenda da espada. Embora o fantástico esteja presente, o que temos é um protagonista um tanto anti-herói, mas que consegue ser menos raso que muitos mocinhos em filmes de heróis.


O longa começa com uma sequência que já nos mostra o quanto a sonoplastia e trilha sonora serão essenciais e marcantes na trama. Uther Pendragon (Eric Bana) é o rei e precisa lidar com o mago Mordred, usando a sua espada que foi presente de Merlin que lhe dá poderes incríveis. Porém, somente seus herdeiros podem usá-la, o que faz com que Vortigern (Jude Law) mate o rei e a rainha, usurpando o reinado. Claro que a criança Arthur (Charlie Hunnam) consegue se salvar, tornando-se o herdeiro direto da espada de seu pai que está cravada numa pedra. Em outra sequência perfeita temos o crescimento do protagonista, que passa de um garoto abandonado para um homem sagaz, sarcástico e leal aos seus amigos. Em poucas cenas vemos Arthur sofrendo, aprendendo e sobrevivendo, mas não consegue de forma alguma fugir do seu destino, mesmo não querendo ser quem ele é. E talvez esse seja o maior clichê da história, o herói que não quer ser herói e precisa assumir as responsabilidades. 

E se o enredo não consegue fugir muito do óbvio, não podemos dizer o mesmo da direção de Guy Ritchie que usa de forma bem inteligente o recurso de explicar as ações dos personagens ao mesmo tempo em que elas são feitas, deixando o filme bastante dinâmico. Outro aspecto interessante é a ausência de cenas de batalhas, já que o diretor opta pela luta corporal, abrindo mão de cenas com milhares de soldados e dessa forma temos muitas lutas, com câmera lenta que não deixa o espectador perder nada do que acontece.


Ao optar por não trabalhar com exércitos, Guy Ritchie foca na inteligência de Arthur e seu bando, lembrando gangues de rua e até mesmo a série Sherlock. Para quem espera algo de guerra vai acabar se surpreendendo, principalmente pelo artifício da magia usando por Vortigern. O que não é ruim porque afinal a lenda de Arthur está mesmo envolta por magos, mas a ausência de Merlin é sentida, mesmo porque a personagem A Maga (Astrid Bergès-Frisbey) é bem rasa.

Os efeitos especiais não estão ruins, mas ainda não consigo ver muita vantagem no 3D, porém, não se pode dizer o mesmo em relação ao ver o longa numa sala de cinema. Dificilmente na minha casa conseguiria ter a mesma sensação de escutar a excelente trilha sonora em algumas cenas de ação. Cenas que me pareceram bem dirigidas a ponto de que apenas a respiração do protagonista ao usar sua espada nos transmitir toda a tensão do momento. Sobre os atores, Charlie Hunnam sem dúvida é o grande destaque não só em cenas de lutas, já que Arthur é um tanto sarcástico, sendo em determinados momentos o alivio cômico do longa. No entanto, confesso que esperava mais da atuação de Jude Law.


Não tinha muitas expectativas por Rei Arthur - A lenda da espada, mas acabei me surpreendendo positivamente com um longa que me prendeu por sua dinamicidade do início ao fim. Poderia ter sido um filme mais tedioso, pautado por grandes cenas de guerra e uma enorme carga dramática, mas Guy Ritchie nos apresenta um enredo mais simples, com um drama em boa medida e excelente cenas de lutas.

Trailer:

FICHA TÉCNICA

Título: Rei Arhur - A lenda da espada
Título Original: King Arthur: Legend Of The Sword
Direção: Guy Ritchie 
Data do lançamento: 18 de maio de 2017
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

16 comentários:

  1. Estou ansiosa para ver esse filme. Pelo trailer e pela sua resenha Michele, o filme parece estar muito bom. Fora que esse Charlie Hunnam é um gato.
    Beijos
    Ari

    ResponderExcluir
  2. Oie Michele tudo bem?
    Muito boa sua resenha, esse filme não era um dos
    mais esperados por mim desse ano, mas agora estou
    ansiosa para assistir. Já tinha visto o trailer,
    e sua resenha me deixou mais animada.
    E concordo com a Ariane esse ator é um gato ;) rsrs
    Bjs

    https://raposinha-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi!
    Confesso que nem sabia que esse filme iria lançar esse ano e certamente quando visse o cartaz nem teria interesse em assistir, mas gostei da sua crítica e darei uma chance. Ótima resenha.
    Beijos,

    http://versosenotas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi, tudo bem?
    Nossa... eu não tenho pretensão de assistir o filme não, mas curti sua opinião, ainda porque ele ficou bem melhor dos que os anteriores e os atores são de peso para que o filme tenha sido o sucesso, que vejo algumas pessoas comentando. Mas se um dia passar na TV e eu não tiver fazendo nada até assisto haha. Xero!!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oláááááááaá Miiiiiiii
    Fico feliz em ler sua resenha, quero muito assistir porque sou a louca das releituras do Rei Arthur, que bebem em diversas fontes, mas são mesmo focadas mais na magia e na política do que no homem em si.
    Li que nos EUA a estreia não foi muito bem recebida e fiquei preocupada que esse enredo fosse muito diferentão, mas você me tranquilizou especialmente no que diz respeito que foi muito bem dosada a fantasia e a realidade em medidas exatas e com boas atuações no que diz respeito à inteligência do protagonista.
    Talvez só sinta mesmo falta do Merlin, mas gostei dessa pegada inusitada.
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  6. Olá Mi.
    Ontem mesmo assisti a entrevista do ator para o The Noite com Gentili e gostei muito da maneira como ele lidou com as perguntas e me deu uma melhor oportunidade de saber mais sobre ele. Me parece ser uma pessoa simpática, além de muito bonito é claro. rsrsrs
    Eu não tenho pretensão de assistir no cinema, mas assim que lançar na Netflix irei conferir. Ótima resenha.
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mi!
    Não importa quantos filmes saírem, sempre vou assistir algo relacionado ao Rei Arthur. E ter Charlie "Jacky Boy" Hunnam como Arthur também não é tão ruim assim hein hahahahha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Dois Anos de Família Hallinson

    ResponderExcluir
  8. Oi Mi, sua linda, tudo bem?
    Eu sou fã de Rei Arthur desde nova, tudo que sai sobre ele eu quero, não importa, filme, série, livro, risos... Já li algumas críticas negativas quando estreou lá fora, que bom que você gostou, me deixou mais empolgada para ver. Sua crítica ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu sempre admirei a história do Rei Arthur é um filme que eu gostaria muito de ver.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2017/05/resenha-do-filme-nerve-um-jogo-sem.html

    ResponderExcluir
  10. Oi Mi
    Eu tô mega ansiosa pra assistir!
    Já tô procurando saber quais os horários
    Mas só vou poder ir segunda :(

    Bjoooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Mi!
    Só vi atores maravilhosos aííí!
    Eu nem vi tanta divulgação sobre esse filme, mas o pouco que vi eu gostei.
    Gosto muito da direção do Guy Ritchie, ele sempre tem um tcham a mais.
    Achei muito legais as suas ponderações, principalmente sobre a personalidade do Rei Arthur.
    Eu nem ligo que a história não fuja tanto do clichê, afinal, é uma lenda, mas que tenha outros elementos que chamem muito a atenção.

    Beijooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  12. Oi
    que bom que teve um saldo positivo quando assistiu, já que andei lendo alguns criticas negativas, mas mesmo assim eu ainda quero conferir porque desde que vi o trailer pela primeira vez fiquei curiosa.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Eu vou assistir esse filme só para ver esse homem, guiz, que homão da porra <3333 tesudo lindo! haha! Brincadeiras à parte, adorei a sinopse e ele parece ser bem bom, então assistirei!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha. Com certeza é um filme que veria.
    Bom restante de semana!

    Até mais,
    Emerson Garcia

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  15. Oi Mi! Minha expectativa para ver o longa era exatamente pelo Jude Law, mas agora fiquei curiosa para conferir esta adaptação sem cenas de guerra. É algo que difere de outras versões.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  16. Desde que ele me apaixonei pelos livros da Bruma de Avalon passei a ver todos os filmes e ler a maioria dos livros que fala sobre Arthur e sua Távola Redonda. Este Com certeza já entrou para minha lista (.esmo se você tivesse falado muito mal dele), mas depois do que de cima tenho certeza que vou gostar bastante do filme. Já ansiosa para assistir.
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir