Colossal [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de Colossal.

Sempre me interesso por qualquer filme da Anne Hathaway, já que sou super fã da atriz, mas não esperava um longa tão inusitado e com empoderamento feminino como é Colossal.

Gloria (Anne Hathaway) morava em Nova York com seu namorado, Tim (Dan Stevens), mas o rapaz cansado de vê-la bebendo o tempo todo e sem trabalhar, termina o relacionamento. A protagonista volta para sua cidade natal e começa a trabalhar no bar de um amigo de infância, Oscar (Jason Sudeikis), e tenta reconstruir sua vida, embora seja difícil ficar longe da bebida. Mas um dia, Gloria acompanha as notícias sobre o ataque de um monstro gigante em Seul e descobre que está misteriosamente conectada ao evento, principalmente quando está em um determinado lugar da cidade. 


Gloria é uma personagem espontânea, divertida, mas sofre para ficar longe da bebida, sempre com muito sono e grandes apagões. A personagem tenta a todo custo evitar matar alguém sem querer em Seul, porém seus novos amigos sabem de seu segredo e descobrimos que Oscar também de certa forma está conectado no lugar, só que ao contrário da protagonista ele não se preocupa com ninguém.

A princípio o enredo pode parecer bobo, uma história envolvendo monstros gigantes no oriente e uma garota completamente perdida e sem foco, mas a grande sacada da história está na construção dos personagens. Gloria está sempre envolvida com homens que deixam sua autoestima em baixa, homens inseguros, possessivos, ciumentos ou covardes. O ex namorado parece se preocupar com ela, mas no fundo é um controlador, Joel (Austin Stowell) é completamente sem atitude, mesmo quando tem uma mulher tão bacana quanto a protagonista interessada nele. E quando ela mais precisa do personagem, ele se esquiva e não a defende. Por fim temos Oscar, que de todos é o que mais surpreende negativamente. 


*alerta spoiler

Oscar sem dúvida é o personagem que mais cresce na história, passando de um homem que está visivelmente na friendzone para alguém que não se conforma em levar um fora. Tão inconformado que usa da bondade de Gloria para chantageá-la e ter sua atenção. Oscar é a personificação de homens em relacionamentos abusivos, violento, ciumento, desconfiado, controlador, vingativo e se no começo a gente até torce por ele, porque ele realmente parece uma boa pessoa, terminamos com nojo do personagem. E claro, Gloria também cresce na trama, mostrando que o filme teve uma excelente exploração dos personagens.

*fim do alerta spoiler

Colossal é um longa aparentemente despretensioso, mas possui uma trama que, embora seja bem simples, está repleta de metáforas em relação ao machismo nosso de cada dia. Como se não bastasse, o filme também apresenta uma incrível reviravolta no final da história, o que me deixou bem satisfeita com o desfecho.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Colossal
Diretor: Nacho Vigalondo
Data de lançamento: 15 de junho
Michele Lima

Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

11 comentários:

  1. Oi, Mi

    Mesmo com sua análise acho que esse é um filme que não assistirei... quando assisti ao trailer fiquei tipo: WTF?????? hahahaha
    Fiquei até pensando em como a Anne pode ter aceitado um papel desse. Mas se tem essas mensagens aí posso até entender um pouco.
    Lá no comecinho está escrito "empoeiramento" ao invés de "empoderamento". ;)

    Beijos
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mi!
    Olha, não vou mentir que eu vou só assistir por causa da Anne e do Dan Stevens hhahhahahhahahahhaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Três Anos de A Colecionadora de Histórias

    ResponderExcluir
  3. kkkkk Vi o clipe e achei bem engraçadinho. Também adoro a atriz e as caras e bocas que ela faz. Gostei da proposta do filme, com certeza iria assistir até porque amo tramas com empoderamento feminino.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  4. Oie Mi =)

    Não sabia nada sobre esse filme, mas já quero assistir. Adoro os filmes da Anne e esse parece ser bem bonitinho.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi, tudo bem??
    Tb sou fã da Anne e queria ver esse filme mais por ela do que por qualquer outra coisa hahaha, mas depois de ler sua resenha também fiquei curiosa pelos outros personagens e adorei saber que é cheio de metáforas do que infelizmente ainda temos muito nos dias de hoje :(
    Parece ser um ótimo filme!
    beijos
    www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Ooi Mi, adorei a resenha, ainda não conhecia o filme, mas fiquei bem curiosa.
    beijos boa semana
    http://bellapagina.blogspot.com.br
    Face: Bella Página

    ResponderExcluir
  7. Oi Mi! Nem o enredo nem o trailer me atraíram muito, mas provavelmente vou dar uma chance só porque é com a Anne Hathaway, adoro o trabalho dela!

    aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, não sabia desse filme. Talvez eu assistir pois o trailer não me chamou muita atenção, mais gosto muito do trabalho da atriz.

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Parece ser um filme bem diferenciado. Ainda não conhecia.
    Bom feriado!

    Até mais,
    Emerson Garcia

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  10. Anne Hathaway + Jaegers (lembrei de Pacific Rim rsrs), realmente parece bem bizarro!
    E sinto que o alcoolismo é justamente para ela se esquecer desses relacionamentos abusivos que a rodeiam! Parece um filme bem divertido, quando eu li a sinopse pensei que era mais sombrio! Mas parece que tem um tom cômico interessante! E adoro reviravoltas nos enredos! *-*

    Vou chamar o namô pra ver! Depois te conto oq achei, Mi!

    Bjs,

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir