Um tio quase perfeito [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de Um tio quase perfeito

Tony (Marcus Majella) é um artista de rua e um grande trambiqueiro! Trabalha como estátua, canta como boliviano e também é pastor que faz milagres na rua! Um verdadeiro faz tudo, mas ele e sua mãe são despejados de casa e sem ter onde ficar, acabam pedindo abrigo na casa da irmã mais velha. Claro que como uma mãe responsável, Angela (Letícia Isnard) não vê com bons olhos a presença do irmão e da mãe em casa, mas precisa viajar e os dois arrumam um modo de ficarem com as crianças, fingindo que serão responsáveis!

Como Cecília (Ana Lucia Torre) é uma senhora bem esperta, ela não ajuda em nenhuma tarefa e tudo acaba sobrando para Tony que a princípio não quer fazer nada, mas as crianças o obrigada a ser responsável. Tony precisa fazer comida, arrumar a casa, levá-los na escola e cada vez mais se envolve com as crianças e seus problemas. No entanto, Tony tem uma enorme dívida com um agiota e precisa arranjar o dinheiro com urgência para que nada aconteça com ele ou com os sobrinhos.


Durante o tempo de viagem de Angela, vamos vendo o amadurecimento do personagem e seu envolvimento com as crianças. O longa tem boas sacadas e é engraçado ver Tony contando sobre o Bope para Valentina (Sofia Barros), como um lindo conto de fadas para dormir! Já João (João Barreto) é o mais carente em relação ao pai que nunca está presente e Tony acaba ajudando-o a ter mais confiança em si mesmo. Já Patrícia (Julia Svacinna) é uma adolescente, daquelas bem responsáveis e pega bastante no pé do tio, mas quando Tony a ajuda na peça de teatro na escola, os dois acabam se tornando bem amigos.

Marcus Majella é excelente na comédia e com certeza brilha nos momentos mais cômicos do filme, mas ainda não parece muito confortável nas cenas mais dramáticas. Já as crianças roubam a cena várias vezes, principalmente quando embarcam nas loucuras do tio que tem uma filosofia de vida incrível: É de morrer? Não? Então pode fazer!


Um tio quase perfeito é um longa bem despretensioso e tem como foco não só os adultos, mas também as crianças, devido a isso, não temos aqui um filme brasileiro repleto de palavrões ou cenas mais pesadas, mas sim um roteiro leve que faz do filme uma comédia simples, com um enredo mais previsível e também bem divertido.



Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Um tio quase perfeito
Diretor: pedro Antonio
Data de lançamento no Brasil: 15 de junho de 2017

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Ooi Mi, eu assisti ao trailer, e estou bem ansiosa com esse filme, ele parece ser bem divertido e com boas risadas.
    Beijos bom feriado
    http://bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Mi, sua linda, tudo bem?
    Adorooooooo quando tem criança no enredo, elas sempre roubam as cenas, não é??? Risos... Fiquei aqui imaginando as cenas dele interagindo com a rotina dos sobrinhos, acho bonita a mensagem de família que o filme passa também. Vou ver com certeza!!!!! Sua crítica ficou ótima!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi!
    Gente, esse cara parece um ator daqui da minha terra.
    Ultimamente anda tendo poucas comédias nacionais voltadas para crianças e fiquei bem feliz ao saber que essa é especial para esse público.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Três Anos de A Colecionadora de Histórias

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia ainda, parece ser legal hehe! :)

    Blog: O Planeta Alternativo

    ResponderExcluir
  5. Gostei da dica Mi. Não conhecia o filme, mas comédia sempre é bem-vinda. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Oi! Não sabia desse lançamento, mas parece ser um ótimo filme. Gosto muito do trabalho do ator. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  7. Eu vi o trailer desse filme hoje no cinema, e achei a história bem interessante.
    Não é um dos filmes que quero assistir, mas é uma ótima pedida para ver com os pais ou amigos.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir