Precisamos Falar sobre Vikings


Vikings é uma série irlando-canadense, criado e escrito por Michael Hirst (The Tudors, Elizabeth, Camelot, entre outros) para o canal History. Sua estreia foi em 3 de Março de 2013 nos Estados Unidos e Canadá. A série tem como foco principal Ragnar Lothbrok (Travis Fimmel), sua família, seus descendentes e as incursões nórdicas por ele comandado à Inglaterra e França.

Contexto Histórico - Ficção X Realidade 


A série tem uma base histórica real por conta de seus personagens principais, como o próprio Ragnar Lothbrok, considerado um herói nórdico. Suas esposas Lagertha (Katheryn Winnick) e Princesa Aslaug (Alyssa Sutherland), seu filho Bjorn Lothbrok (Alexander Ludwig) e outros.

Ragnar foi o idealizador e comandante de diversas incursões às terras do Oeste, onde estão localizados Inglaterra e França, local esse onde muitos temiam desbravar por conta dos perigos dos mares e outras lendas. Essas incursões foram reais, essa é a base histórica mais forte para a série, retratando um grande período da história mundial. Muitos povos e países foram criados devido à essas incursões. 

Assim como alguns filmes e séries do gênero, Coração Valente, com Mel Gibson, por exemplo, a ficção e a realidade se misturam. Muitas vezes os fatos históricos são narrados entre gerações, não havendo muitos documentos físicos para pesquisa, dessa forma acabamos lidando com o velho “telefone sem fio”, onde alguns relatos são alterados no decorrer dos tempos. Mas, esse amálgama entre a ficção e a realidade não prejudica a narrativa da série. Pelo contrário, a deixa ainda mais interessante. 

O embate entre os deuses
Aslaug, Ragnar e Lagertha

No decorrer da série uma questão inevitável vem à tona: a religião. Vemos então um embate entre os deuses nórdicos e os cristãos. Para os nórdicos seus deuses vem sempre em primeiro lugar. Qualquer decisão, por menor que seja, eles os consultam, seja por meio de videntes ou preces. Há também os sacrifícios, que serviam tanto para agradecer uma boa safra, para pedir que a safra seja boa, ou para comemorar algum tipo de vitória. 

Quando aparece a figura do cristão, tudo isso começa a ser ameaçado e questionado. Os nórdicos não aceitam o fato de um cristão dizer que seus deuses são pura mentira e inúteis não servindo para nada e que o deus único que eles tem que reverenciar é Deus na figura de seu filho, Jesus Cristo. 

É muito interessante ver a reação dos nórdicos ao saber que seus deuses são apenas “mais um deus”, entre outros. Há uma cena bem interessante onde é mostrado um terceiro deus, reverenciado por alguns escravos. Existe a curiosidade por alguns nórdicos em conhecer mais sobre essa crença cristã, e até mesmo o ódio de alguns outros, e também o interesse de alguns cristãos da realeza para conhecer os costumes e crenças nórdicas. 

A série não privilegia essa ou aquela religião. Ela mostra como cada uma é, seus costumes, crenças e como as pessoas agem quando se deparam com uma contrária a dela deixando à cargo do telespectador a sua escolha, ou suas dúvidas. Esse ponto da narrativa me agradou bastante. Esses deuses, tanto os nórdicos quanto os cristãos possuem papéis importantes na narrativa. 

Apesar de serem considerados brutos, ou “animais”, os vikings são retratados como homens sentimentais, éticos, e religiosos. E que se importam com outras pessoas e criam fortes vínculos de amizade. Algumas vezes com pessoas que nem imaginaríamos.

As batalhas e as mulheres



Claro que as batalhas não poderiam ser deixadas de lado. E é outro ponto forte da série. Por menor que sejam os exércitos, as batalhas são fortes e sangrentas, beirando a perfeição dada sua realidade. Em algumas cenas pode ter a impressão de escorrer sangue pela sua tela pela quantidade de mortes e cabeças rolando. Não agradará os mais sensíveis, mas é um retrato real de uma época de guerras. Inimigos viram aliados, aliados tornam-se inimigos. Tudo depende da estratégia e da determinação de cada líder.

Interessante ver como as mulheres nórdicas podiam estar tanto em casa, cuidando da família, quanto na frente de batalha. Segundo as lendas, Lagherta, uma das esposas de Ragnar, era uma “donzela do escudo”, ou uma escudeira. Era ótima guerreira e lutava como poucos, valente e muito corajosa. As mulheres poderiam exercer cargos como Condessa ou até mesmo Rainha entre os nórdicos. Mas, em contrapartida, as mulheres das vilas saqueadas eram feitas de escravas, estupradas ou até mesmo mortas sem piedade. Assim como as próprias nórdicas escravas corriam tais riscos. Mas se uma mulher desejava ir à luta, ela não era impedida. 

Conclusão


Apesar de todo merecido furor de Game of Thrones, Vikings não fica atrás e poderia ocupar facilmente a lista de melhores séries da atualidade. Mesmo tendo temas parecidos, elas são bem diferentes e há público para ambas.

A fotografia é ótima, locações incríveis fazem dela um deleite aos olhos. Os efeitos não são exagerados, e mesmo por um probleminha aqui ou ali, não prejudica a série. O figurino mesmo não sendo totalmente idêntico ao utilizado na época beira a perfeição. Seus personagens são carismáticos e você acaba torcendo para um ou outro, seja para o bem ou para o mal. Mas isso pode mudar no episódio seguinte. Vários dilemas são apresentados e nos deixa com aquela deliciosa pulga atrás da orelha, e acabamos ficando absortos por alguns minutos pensando em determinada situação. 

Se você gosta, tem interesse por essa época, ou apenas deseja uma boa série que contenha uma narrativa que te prenda e faça com que você pense quando vai assistir ao próximo episódio, Vikings é a série que você precisa colocar na sua lista.

Vikings possui, até o momento, quatro temporadas. Sendo as três primeiras com 10 episódios cada e a quarta com 20 episódios. Todos eles disponíveis na Netflix.

Foi anunciado na San Diego Comic-Con a data de estreia da quinta temporada, que contará novamente com 20 episódios. Será dia 29 de Novembro de 2017 nos Estados Unidos. Aqui em Terra Brasilis, será transmitido simultaneamente pelo canal pago Fox Action, a disponível na Fox Play no dia seguinte à sua exibição.


Para ler a resenha das três primeiras temporadas CLIQUE AQUI

Renato Zanotte
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

20 comentários:

  1. Gostei da dica Renato. O pessoal do meu trabalho comenta bastante a respeito de Vikings e achei interessante a série ter pontos parecidos com Game of Thrones. Abraço!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Vanessa. Essa temática acaba não sendo muito diferente, a diferença maior fica por conta da fantasia de um e da base histórica do outro. Se der, veja... ;)

      Excluir
  2. Adoreiiiiiii sua resenha Renato. Ainda não vi a série. Pretendo ver depois da sua dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, valeu Ariane... Veja, depois nos diga o que achou... :D

      Excluir
  3. Sou apaixonada por está série. Creio que em algumas vezes ela acaba superando GOT!
    Sem contar o quanto adoro a atuação de Ragnar e Lagertha, que são meus preferidos!

    Parabéns pela resenha.
    Beijinhos

    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Coração Valente é um caso absurdo de roteiro ignorando a vida real, já que o verdadeiro herói da independência da Escócia foi Robert Bruce e não William Wallace. Wallace nem era um plebeu injustiçado, já que as leis diziam que plebeus não podiam ser donos de terras, apenas os nobres. Wallace era uma pequena casa de nobres filiada ao competidor pelo trono com os Bruce.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Caio, eu fui saber dessas coisas muito tempo depois de ter visto o filme pela primeira vez, mas é um personagem que existe, deram uma upgrade nele, rs. Mas ainda assim eu gosto desse filme. Valeu o comentário, abraço.

      Excluir
  5. Já assisti a primeira temporada e, nossa, gostei muito! Infelizmente não dei continuidade, não sei pq, mas vou continuar! Gosto mto de tudo!

    Ótimo post! <3

    Abraços.
    Alex, do Um Bookaholic. <3

    umbookaholic.com | Canal | @umbookaholic: Twitter | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te entendo, Alex, tenho algumas no limbo e não lembro o motivo... Mas sempre estamos começando novas, daí já viu.. rs Mas se der volte, é muito boa.. Valeu, abraço !

      Excluir
  6. Olá,
    adorei a dica não conhecia mais me interessei bastate
    adorei seu blog já estou seguindo

    🌸UM SUPER BEIJO🌸

    www.jessicamourablog.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, Jéssica, é tão bom quanto conseguimos converter alguém, rs.
      Muito obrigado !

      Excluir
  7. Olá
    Eu gosto bastante de Vikings. comecei assistindo com meu marido, mas ele abandonou e eu continuei. Acho a série super empolgante e adoro que ela misture um pouco da realidade. Acho que isso a torna ainda mais incrível.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como pode seu marido te abandonar? rs Ainda bem que você está firme e forte... :D
      Obrigado !

      Excluir
  8. Oi Renato.
    Sou fã de carteirinha de Vikings. Concordo que está em pé de igualdade com Game of Thrones.
    Gosto muito da fotografia, e o figurino e maquiagem são realmente muito bom (ainda quero aprender a fazer as tranças malucas que as mulheres nórdicas usam).
    Quando comecei a assistir eu acabei consultando os livros de história pra entender o que aconteceu de fato, mas os produtores misturaram as linhas dos tempos dos personagens de um jeito que não sei mais de nada.
    Mas de qualquer maneira é um bom retrato de como as coisas aconteciam na época e dos contrastes e choques de cultura que vieram com as conquistas dos vikings (como arquiteta adoro ver essa parte e eles tão de parabéns). Seja religião, seja estrutura social, principalmente a posição que as mulheres ocupam em cada uma.
    Poderia ficar horas discutindo vikings, mas vou parar por aqui!

    Beijos

    http://www.booksimpressions.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também fiz isso, Aline, fui dar uma pesquisada. Realmente há essa "misturada", mas acho que é legal para criar aquela curiosidade para pesquisa, saber mais, entender como era a época. Eu gosto muito dessa época e da mitologia Nórdica, não sou nenhum especialista, mas sempre que posso estou lendo algo.
      Muito obrigado!

      Excluir
  9. Olá
    Eu adoooro séries e essa eu já vi a primeira temporada e adorei!!
    Uma série realmente muuuuuito boa!!!!!
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  10. Adoro esse série mas no netflix onde vi só tem até a quarta temporada estou aqui esperando a 5 até agora ansiosa

    ResponderExcluir
  11. Amo Vikings, Renato! E tenho essa mesma impressão sobre ela e GoT. São parecidas e, ao mesmo tempo,muito diferentes!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  12. Quero saber quando o netflix vai liberar a 5º temporada

    ResponderExcluir