A Montanha [Resenha Literária]


Eu acredito que para qualquer pessoa que leia A Montanha de Lori Lansens, vai ser inevitável se solidarizar com o personagem de Wolf logo nas primeiras páginas. Comigo foi praticamente automático, assim que ele se revelou triste, perdido, solitário e deprimido e por isso decidiu subir a montanha e dar fim a dor pulsante que sentia, eu já estava torcendo por ele, esperando que de alguma forma ele encontrasse outro caminho. 

Sem Byrd seu melhor amigo, sem Frankie, seu pai, negligente, irresponsável, decepcionante, mas seu pai, sem Glory sua doce mãe, Wolf não quer continuar, ele sobe a montanha e já no teleférico ele encontra algumas mulheres. É sempre assim, A Montanha tem sempre grupos de pessoas que vão fazer trilha ou simplesmente observar os pássaros. Para Wolf a montanha sempre foi mais que isso, foi um tudo onde ele aprendeu a ser mais feliz na companhia do melhor amigo, aquele que não está mais com ele. Caminhando para o seu destino, o protagonista encontra Nola e Bridget e elas lhe pedem ajuda para encontrar o lago secreto, um lugar onde poucas pessoas sabem chegar. Wolf não quer ir, mas também não pode deixar as mulheres percorrerem um caminho que ele conhece muito bem. Enquanto caminham ele observa que uma garota de chinelos verdes os acompanha ao longe. Vonn vai fazer parte do grupo que se perde na montanha quando Bridget sai correndo assustada com um possível ataque de abelhas. Todos eles correm tentando ajudá-la e sofrem uma queda que os leva a um paredão que Wolf precisa escalar para tentar sair dali e pedir ajuda. Enquanto tenta achar um caminho pelo paredão, Wolf passeia pelo passado, quando ainda criança saiu com o pai de Michigan e foi morar perto da Montanha na Vila de Lata em Santa Sofia, junto com a tia e vários bebês, alguns filhos da tia, outros filhos dos primos, crianças que defecam ao lado do saco de dormir onde Wolf dorme. 


O protagonista conta sobre sua vida miserável com os parentes e da ausência do pai, do conforto que a amizade com Byrd trouxe para ele e de como tudo desmoronou em sua vida. Às vezes ele sonha, às vezes ele alucina e nem sempre sabe definir quando aconteceu um ou o outro. Tudo isso enquanto ajuda as três mulheres a enfrentar o frio, o vento, a chuva e o medo de que eles não estejam sendo procurados, já que nenhum deles deixou alguém que pudesse se importar com sua ausência, pelo menos é nisso que eles acreditam.

Não tem como ficar indiferente à carga emocional dos personagens, mas mesmo diante de sentimentos como aflição, pânico, horror, alívio, renúncia e sacrifício, o drama desenvolvido na Montanha não é sufocante. A autora conduz de uma maneira mais leve, explora a esperança que surge no personagem de Wolf e mostra como do desespero ele foi para a esperança e dela conseguindo forças para sobreviver e ajudar aquelas mulheres a sair da montanha.

A Montanha é um daqueles livros muito bem escritos, com personagens muito interessantes que te faz pegar a obra e não querer largar até o final dos acontecimentos, e ainda no final a autora nos reserva uma grande surpresa que esclarece alguns fatos acontecidos antes da aventura na montanha e deixa o leitor perplexo! 


O livro é um drama, uma grande aventura, uma linda história de amor, uma carta onde Wolf conta toda a verdade para alguém que está maduro o suficiente para entendê-la! 

Pouco li sobre este livro na internet, infelizmente, porque é um livro ótimo, excepcional, uma leitura interessante do princípio ao fim. E só quem sabe o que faz consegue fazer um texto sobre a vida de quatro pessoas presas em uma montanha ser tão interessante.

FICHA TÉCNICA

Título: A Montanha
Autora: Lori Lansens
Onde Comprar: Amazon

Marise Ferreira
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

10 comentários:

  1. Oi
    não conhecia o livro, a história dele parece ser emotiva, e com um personagens com muitas questões para se pensar, espero que tenha dado certo as coisas para o personagem.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie Marise =)

    Já tinha visto a capa desse livro, mas a sua é a primeira resenha que leio dele. Já imaginava que a história tinha um que de drama, algo que eu particularmente adoro, porém não imaginava que a narrativa tinha outros elementos que a tornam ainda mais interessante.

    Mais um para lista!

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  3. Muito interessante. Não conhecia o livro e encontrei nessa resenha uma boa dica de leitura. Abraços. Eudes.

    ResponderExcluir
  4. Gente, que resenha linda de um livro lindo!
    Não conhecia, mas fiquei super interessada.
    Gosto de livros com carga emocional grande - mesmo que não seja o que quero ler sempre - e conhecer a história dos personagens.
    Sei que não tem a ver, mas lembrei de Depois Daquela Montanha, que também conta a história de personagens perdidos numa montanha geladérrima sem que ninguém procure por eles.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com
    www.livrosdateca.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Marise!
    Eu olhava essa capa e não fazia ideia do que se tratava o livro. Sua resenha deu uma boa clareada.
    Achei a história bastante interessante, mas não é muito minha vibe no momento.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra ao livro Depois do Fim autografado

    ResponderExcluir
  6. Vendo a capa desse livro, apesar de interessante, não me chamaria a atenção, acharia que não tem nada de mais. Mas lendo sua resenha, achei interessante e me despertou uma curiosidade :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Marise!
    Nunca tinha visto esse livro, mas você falou tão bem que fiquei interessada em ler também!
    Pena que não foi tão divulgado.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  8. Oi, Marise.
    Olhando pela capa do livro não me conquistaria, mas sua resenha me deixou com muita vontade, amo livros com carga emocional mais pesada.
    E esse parece aquele de nos fazer refletir.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  9. Me apaixonei por esse livro só de ler a resenha! Na verdade pelo emocional eu ficaria super ligada a historia e ia ler rapidinho kkk

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Marise!

    Gostei muito da resenha, apesar de não ter lido o livro que por sua vez também me chamou bastante atenção principalmente pela capa.

    Grande abraço,
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir