Inventei Você? [Resenha Literária]


Se alguém me dissesse que eu leria um livro escrito por uma pessoa com apenas 18 anos e gostaria, eu duvidaria. Não duvido mais. Na minha cabeça cheia de regras que não se aplicam mais atualmente, alguém com esta idade não tem maturidade para escrever sobre um assunto tão sério como a esquizofrenia. Pois é, ler Inventei Você? quebrou todos os meus medos.

Francesca Zappia me apresentou um livro interessante, profundo até onde ela poderia abordar o tema, intenso, gostoso de ler, tão cheio de possibilidades que foi impossível tirar os olhos de suas letras e relaxar antes que ela definisse o que era verdade e o que era mentira na vida de Alex. 

Alexandra Ridgemont tem só 17 anos e é esquizofrênica. Mas ela não é o tipo de adolescente que se lamenta e sofre de uma dor profunda por suas condições mentais. Claro que ela se ressente de ser assim, tem momentos de desespero e dor, mas antes disso ela tem otimismo, ela tem vontade. Ela quer estudar, ela quer ser alguém, ela quer vencer a esquizofrenia. Ela não quer ser “a louca”, ela quer ser ela mesma dentro das suas possibilidades e ela sabe que pode ir longe, mas existe um mundo que só Alex vê e nele existem pessoas perturbadoras que podem dificultar seu caminho. E por isso ela tem que mudar de escola e é obrigada a participar do Clube de Apoio aos Esportes Recreativos da East Shoal. Lá ela encontra Miles, um garoto de profundos olhos azuis que ela acha que um dia, quando ela era bem mais nova, pode tê-la ajudado a libertar as lagostas de um supermercado, mas ela não tem certeza de que isso realmente aconteceu. 


Miles é um garoto muito inteligente, distante, complicado, que dá medo nas pessoas, ele faz tudo o que os colegas encomendam desde que seja pago e tem um bom motivo para agir assim. Miles não tem amigos, Alex só tem como amigo Tucker que trabalha com ela em um restaurante e estuda na mesma escola. Ela também tem uma irmã que toca violino e no clube da escola a protagonista passa a conhecer novas pessoas, mas na escola ela também conhece Célia, uma menina que todos sabem ser apaixonada por Miles e que mantém um estranho relacionamento com o Diretor da escola, ou talvez seja tudo imaginação da cabeça de Alex.

À medida que Alex participa do clube ela vai se aproximando das pessoas e de Miles, mas é levada a fazer um trabalho com ele e acaba por perder a amizade de Tucker. Se sentindo mal com isso, ela tenta fazer a realidade se tornar mais agradável, porém seu envolvimento com Miles vai ficando mais intenso e pode ser que ele lhe mostre o que é verdade e o que é mentira, mesmo ele sendo um jovem vivendo em constante perigo. 

O pai de Alex é um antropólogo e nem sempre está em casa, mas sua mãe está sempre em contato com a terapeuta de Alex e ela até guarda para ela um apelido afetuoso. Alex, apesar de tudo é até bem humorada. 

Quando Alex, Miles e Tucker resolvem descobrir porque Celia está tão chorosa e irritada eles se colocam em risco de vida e é Alex quem salva Miles e Célia de um destino pior, mas isso a leva ao hospital e à descoberta de uma terrível verdade. Ela descobre quem é real.


Francesca soube dar leveza aos personagens mesmo quando a vida deles estava envolvida em uma nuvem negra de graves problemas. Talvez, não tenho certeza, no momento mais triste e tenso do livro o espírito adolescente da autora tenha trazido uma maneira mais leve de tratar do problema, o que não me incomodou, mas com certeza eu, como adulta, reagiria de maneira diferente, assim como interpretaria e justificaria a atitude dos pais de Alexandra de outra forma, mas não é nada tão grave que nos tire o prazer de ler este livro que tratando de uma doença complicada como a esquizofrenia, o faz de uma maneira romântica, agradável, fácil de acompanhar e de se envolver, pois os personagens são bem construídos e carismáticos. 

Francesca Zappia tem um futuro brilhante como escritora, é o que eu espero como sua leitora!

FICHA TÉCNICA

Título: Inventei você?
Autora: Francesca Zappia
Onde Comprar: Amazon

 

Marise Ferreira
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

8 comentários:

  1. Oie,
    Adorei a dica, já quero ler! E tbm amei a capa, super linda!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  2. Oi, Marise!
    Sua resenha está uma delícia de boa! Eu sempre gostei da capa desse livro e já tinha visto algumas coisas a respeito do enredo que me deixaram muito curiosa. Mas, ainda não tive oportunidade de comprar o livro. Mas, depois da sua resenha maravilhosa, está mais do que anotado e decidido que será um livro que quero comprar! Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
  3. Olá!!
    Quase pulei de alegria quando vi que mais alguém tinha lido e gostado desse livro!! Eu amo Inventei Você? de uma forma que não dá pra explicar!!
    Nossa, quando a Alex descobre quem é real e quem não é dá um aperto no coração.
    Parabéns pela resenha!!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  4. Oiii Marise

    Quero muito ler esse livro, só vejo elogios e a história parece ser tão profunda e intrigante, parece perfeito pra ler em qualquer momento. Vi no Goodreads que a autora já está com outro livro, Elize and her monsters, e que também está sendo o maior sucesso, certamente ela tem um grande futuro mesmo pela frente.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oie
    O tema e enredo do livro são muito interessantes, mas o livro não me interessou.
    Adorei sua resenha, não sabia que se tratava da esquizofrenia.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiiii Marise
    Como eu tenho uma irmã com esquizofrenia e que tem a mesma idade da protagonista me interessei em muito pelo livro. E agora irei colocá -lo na minha lista.
    Beijos
    Ari

    ResponderExcluir
  7. Oi Marise!
    Eu acabei de comprar esse livro, quero lê-lo em breve.
    Acho a história beeeeem forte, sei que vou me emocionar.
    Aliás, e essa capa maravilhosa?
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi, Marise!

    Já vi esse livro em algumas livraria, mas não fazia ideia do que ele tratava. Sua resenha fez com que despertasse o meu interesse. Eu também sou o tipo de pessoa que acaba julgando um pouco o livro pela idade do autor. Mas já me decepcionei muito com autores de mais de 40 tratando de temáticas jovens. Então, porque não dar uma chance para alguém que está tratando de algo mais próximo a ela. Achei bem corajosa a autora ter tratado de um tema bem sério. Mas ao que aparece ela conseguiu lidar bem o tema.

    beijos
    Psicose da Nina | Instagram
    Colunista no Estante Diagonal

    ResponderExcluir