Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra


Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra é o primeiro livro da série Lendas da DC. Além da história de Diana Prince, essa série vai contar com histórias do Batman (escrito por Marie Lu), Superman (escrito por Matt de La Peña) e Mulher-Gato (escrito por Sarah J. Maas). 

Antes de começar a resenha propriamente dita, vamos a alguns esclarecimentos. Diferentes dos livros da Marvel que são lançados, essas histórias da DC lançadas pela Editora Arqueiro são inéditas; as da Marvel são adaptações de arcos da HQs. Outro lance é que, até o presente momento, os nossos heróis nessas histórias são adolescentes, entre os 16 e 18 anos. 

Uma palavra pra resumir tudo que senti com esse livro: IMPACTADA. Terminei de ler essa história sentindo o mesmo quando assisti Mulher-Maravilha no cinema: super representada e orgulhosa dessa deusa amazona. 

A personalidade da Diana nessa história lembra um pouco da personalidade do filme: querendo mostrar que é mais que a filha das rainha das amazonas e ganhar o respeito de seu povo. Mas as semelhanças com o filme terminam por aqui. Diana Prince de Leigh Bardugo é uma menina mais entendida do mundo dos humanos e menos ingênua no que se trata com mortais. Ao longo da história vamos acompanhando Diana tentar salvar o mundo de uma grande guerra. Gostei muito de como foi trabalhado os sentimentos dela, principalmente suas inseguranças e medo.


Alia também foi uma personagem maravilhosa. Assim como Diana, ela se sentia na obrigação de ganhar o respeito, no caso, do seu irmão mais velho. Alia é uma menina corajosa, leal aos seus amigos, mas muito insegura, querendo se distanciar um pouco da fama dos seus pais e achar seu lugar no mundo. Depois de descobrir o que é ser uma Semente da Guerra e achar que isso tudo é uma loucura, ela tem seus receios sim, mas não se deixa abater e está disposta a fazer sacrifícios para um mundo melhor. Literalmente muitos sacrifícios.

De início, Alia não confiava em Diana e Diana via em Alia uma ameaça para todo mundo, mas ao longo da jornada que elas enfrentam, respeito e confiança nascem entre as duas e que, pra mim, são base para amizade. Outro detalhe que as uniu foi realmente o fato de querer mostrar que elas são mais do que aparentam e toda a questão da pressão familiar. 

Jason (irmão de Alia), Theo (melhor amigo de Jason) e Nim (melhor amiga de Alia) foram personagens que tiveram grande destaque na história. Assim como as meninas, eles foram bem construídos, com personalidades únicas e bem reais. Ou seja, são aquele tipo de personagens que poderiam muito ser meus melhores amigos.


Um ponto alto desse livro é diversidade dos personagens. Alia e Jason são negros de descendência grega (o pai era grego e a mãe afro-americana); Nim é indiana, acima do peso e lésbica; e temos Theo que é BRASILEIRO MEU POVO!!!! e um gênio nos computadores. Outro ponto alto da história é a amizade entre as três meninas e fator do empoderamento feminino. O melhor de tudo foi ver as três lutando suas batalhas à sua maneira e o apoio entre si.

Apesar de ter livros da Leigh, ainda não havia lido nada dela. Obviamente não me decepcionei. A escrita da autora é bem jovial, fácil e sem muito rodeios. As cenas de ações (e que cenas, amigos!) são de tirar o fôlego e muito bem escritas. A história também é cheia de referências atuais justamente por se passar no presente, o que achei maravilhoso. Confesso que fiquei com medo de ler algo parecido com o que foi o filme, mas graças a deusa isso não aconteceu. Leigh soube muito bem misturar toda a mitologia que Mulher-Maravilha nasceu e suas próprias ideias.

A história te prende desde o começo e quando você vê, em uma tarde, já leu quase 200 páginas. Sim, experiência própria. A reta final é de tirar o fôlego e pedir pro mundo parar pra poder descer. Apesar de já saber da fama da Leigh e seus tiros, eu realmente não estava esperando a saraivada que teve na reta final. Li as últimas 150 páginas em menos de duas horas porque eu queria saber como tudo ia acabar, rezando para não acabar do jeito que eu estava pensando. Como falei no começo da resenha: fiquei IMPACTADA!


Sementes da Guerra foi uma história à altura de Diana Prince antes mesmo dela ser Mulher-Maravilha. O próximo volume a ser lançado será o do Batman, escrito por Marie Lu (autora das séries Legend e Jovens de Elite). No fim do livro, temos uma prévia do que será a história do Cavaleiro da Noite, mas eu resolvi me poupar dessa ansiedade. O livro está com lançamento internacional previsto para janeiro de 2018. Só me resta torcer para a Editora Arqueiro fazer lançamento simultâneo (EU NUNCA TE PEDI NADA!!!!).

FICHA TÉCNICA

Título: Mulher-Maravilha - Sementes da Guerra
Autor: Leigh Bardugo
Onde Comprar: Amazon

Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

17 comentários:

  1. Oi Luiza!
    Eu adorei o filme da Mulher Maravilha e por isso estava super curiosa para saber mais sobre esse livro. E tem até personagem brasileiro!!! Gostei, quero ler.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. Oiiiii Luiza!
    Preciso desse livro urgentemente. Tentarei comprar ele o mais rápido possível. Principalmente depois de sua resenha.
    Beijos
    Ari

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiza, que felicidade ler essa resenha, e perceber que a autora manteve a pegada da duologia dela anterior, "Six of Crows"! Agora que o livro pra ontem! Rsrsrsrs... Bela resenha, beijos

    www.blogleituravirtual.com/

    ResponderExcluir
  4. Oie,

    Não sou muito fã de super-herois, mas amei essa capa e essa diagramação.

    Abraços...

    https://submundosliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho muita vontade de ler esse livro e ver o filme porque a Mulher Maravilha é a minha heroína favorita! Eu tenho certeza, que vou gostar muito tanto do livro, quanto do filme.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2017/09/top-7-novidades-da-semana_29.html

    ResponderExcluir
  6. Olá Luiza, tudo bem?
    Eu sabia do lançamento desse livro, mas não sabia que a história era inédita e nem que fazia parte de uma série. Gostei muito da resenha, o livro parece ótimo e creio que também vou amar. Nunca li nada da Leigh, então a expectativa está grande e amo a escrita da Marie Lu, o próximo está na lista desde já.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, Luiza!

    Ainda não li esse livro e nem cheguei a assistir o filme, mas achei demais ter diversidade entre os personagens.

    Beijos,
    Isa
    Viciadas em Livros
    Participe do Amigo Secreto Literário do Viciadas em Livros

    ResponderExcluir
  8. Oie
    Pena que não senti a mesma coisa que vc com esta leitura. Eu até curti, mas não me empolguei não.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Lu!
    Assim como você eu amei o livro. No começo eu achei tudo muito parado e chatinho, mas depois não consegui mais largar. Fiquei impactada com o final também! Que traição foi aquela, mulher?! Tô desolada hahaha Adorei as personagens, adorei a representatividade! Quero mais ♥
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
  10. Tenho muita curiosidade com esses livros apesar de ser um universo que não estou muito familiarizado.

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  11. Editora Arqueiro arrasando como sempre, agora trazendo um lançamento do mundo dos super heróis! Não sou muito ligada na Marvel/DC, mas adorei a sua resenha e saber que a história te deixou impactada e ansiosa para ler todo o resto até me fez ficar na vontade de ler também!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá Luiza! Tudo bem?
    150 páginas em menos de duas horas?!? eu preciso ler esse livro, porque um feito desses merece ser reconhecido, deve ser realmente muito bom, fiquei super curiosaa!!
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi, Lu. Foi se o tempo que eu era apaixonada por super-heróis, assisto os filmes de vez em nunca mas eu gosto muito da Mulher Maravilha, mesmo não tendo assistido seu filme. Acho ela uma guerreira nata, que tem aquele empoderamento feminino que impacta as pessoas. Eu quero muito ler esse livro!
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Lu,
    Eu queria ter lido esse livro... Hoje tem evento da Arqueiro para fãs da obra e queria ir :(
    Gosto desse gênero de super-heróis, principalmente da Mulher Maravilha.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oi Luiza
    Solicitei este livro para resenha, mas não para mim, infelizmente. Alguns pontos me chamaram a atenção, principalmente um o Theo ser brasileiro, amo quando temos alguém daqui nos representando, mas o que acho mais relevante mesmo é que o livro consegue passar ao leitor as emoções dos personagens de modo mais consistente que os filmes. E por último, ter uma heroina tao "maravilhosa" como esta personagem representando nós mulheres é "maravilhoso".
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
  16. Oi Lu!

    Eu vou começa a ler este livro no incio da semana, estou muito curiosa sabe? E com expectativas lá nas alturas até mesmo por que quero muito conhecer a escrita da autora, o pessoal fala tão bem dela! Tenho certeza que este livro e impossível de decepcionar, eu amo a DC e estou explodindo de felicidades com a série *-*.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
  17. Desde o lançamento quero muuuuito ler !
    Eu sou apaixonada por todo esse universo, e quero muito saber como era quando ela era apenas Diana.
    Adorei a resenha!

    beijos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir