O jantar [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de O jantar

O jantar é um longa baseado no best-seller homônimo de Herman Koch, com Richard Gere no elenco, sendo um bom suspense em que vamos aos poucos entendendo os motivos dos dois casais tão diferentes precisarem se reunir deixando de lado todas as mágoas.

Paul (Steve Coogan) pode parecer no começo um personagem incrivelmente chato, mas na verdade é um homem com problemas mentais, pai de um adolescente que foi mais marcado pelos problemas paternos do que podemos imaginar, principalmente quando sua mãe Claire (Laura Linney) fica doente. As atitudes do adolescente juntamente com a de seus primos, filhos do congressista Stan Lohman (Richard Gere), acabam afetando a vida de todos, a ponto de reunir os dois irmãos e suas respetivas esposas em um jantar interminável.

O roteiro, além do uso dos flahbacks, é marcado pelas fases do jantar, a entrada, o prato principal, sobremesa e à medida que cada um vai entrando em cena, novas peças da trama são apresentadas ao espectador, indo desde a infância de Paul ao momento que culmina nas atitudes dos filhos. 


O filme acaba prendendo porque queremos descobrir o que de fato os meninos fizeram e como toda a situação se resolverá e no final das contas, nenhum personagem se salva. A cena final que termina de uma maneira bem abrupta nos serve para questionar ainda mais a moral de todos os personagens. Paul é transtornado, principalmente sem seus remédios, Claire é uma mulher manipuladora, Katelyn (Rebecca Hall) está preocupada com as aparências e Stan, estaria mesmo preocupado com o filho ou coma vida política? Tudo é bem questionável e bem real também, afinal, o posicionamento dos quatros é apenas a dura realidade da opinião de muitos, apenas escondida atrás de aparências com jantares elegantes e vazios de conteúdo.

Ainda que todos pareçam bem civilizados a selvageria de cada um acaba sendo exposta em alguns momentos, num jantar bem intragável, com excelente atuação de Gere e Laura Linney. Entretanto, embora a trama seja muito bem arquitetada, infelizmente o filme peca em algumas cenas desnecessárias, em momentos de monólogos de Paul que poderiam ser facilmente retirados da trama sem o menor problema, deixando o filme até mais dinâmico.


No entanto, apesar dessa ressalva, O jantar acaba apresentando uma trama envolvente com algumas reviravoltas em uma análise bem inteligente da natureza humana.

Trailer:

FICHA TÉCNICA

Título: O jantar
Título original: The Dinner
Diretor: Oren Moverman
Data do lançamento no Brasil: 07 de setembro de 2017

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi, Mi. É estranho pra mim ler um livro que só tenha como base de cenário um jantar. Parece até aqueles filmes franceses. Eu não sei se veria, se bem que acho o Gere maravilhoso em qualquer coisa.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu amo demais os filmes desse ator Mi, mas achei estranho a gravação ter sido feita em apenas um cenário. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Miiiiiiii
    Eita que selvageria acontece até num jantar né non???
    Adoro os filmes com o Richard Gere, especialmente é claroooo Sempre ao seu lado e tb Noites de Tormenta.
    Deve ser interessante essa batalha "verbal" entre os casais e se tem reviravoltas tô dentro hihihi
    Bjs Luli

    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  4. Pra ser bem sincera eu não gostei muito do trailer não. Fiquei bem desanimada. Pelo jeito mostra já mostra a que veio e não mostra nada de novo (nenhum problema nisso, mas parece que cai numa sem graceza)... espero estar errada rs.
    É impressão minha ou lembra um pouco "Deus da Carnificina"?
    Bjss

    http://www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir