O menino múltiplo [Resenha Literária]


A Editora Martin Claret lançou O Menino múltiplo da autora Andréé Chedid, abrindo ainda mais espaço para mais autores francófonos, algo que ainda é pouco comum no mercado brasileiro. Chedid foi uma poetisa e romancista nascida no Egito e traz a sua obra toda a pluralidade de sua origem em um romance bastante lírico, inegavelmente poético.

Omar-Jo é filho de muçulmano com uma mãe católica libanesa que perde os dois em um bombardeio, bem como seu braço, deixando seu rosto marcado pelos estilhaços da bomba, mas se o leitor ao ler a sinopse acredita que vai se deparar com uma história triste e dramática, se engana, a personalidade do protagonista é forte, alegre, muito madura para sua idade e com bastante leveza a autora trata de todo o drama vivido por Omar-Jo. Não é um livro feito para arrancar lágrimas, mas sim uma obra para emocionar em diversas camadas, muito além do drama piegas que às vezes estamos acostumados a ler.


Omar-Jo é mandado para Paris para viver com alguns parentes a pedido de seu avô, mas acaba encontrando em Maxine e em seu carrossel um lar muito mais apropriado do que com os parentes intragáveis e negligentes. No entanto, não se pode dizer que Maxime salva Omar-Jo, na verdade é justamente o contrário. Frustrado com a vida o personagem tenta fazer com que seu carrossel prospere, mas isso só ocorre quando Omar-Jo sabiamente entra no negócio, atraindo público com todo seu carisma e dando um novo rumo na vida de Maxime.

O livro vai contando a história de diversos personagens, numa mistura de vozes em que de certa forma todos se conectam com o menino múltiplo que carrega em si diversas marcas da vida, bem como é rico culturalmente. A história de outros personagens como a do seu avô e de Cheranne também são igualmente interessantes como a do protagonista e temos toda uma ambientação de Paris que encanta bastante.


A literatura de Andrée Chedid tem uma tema universal tratando do amor e da heterogeneidade personificada por Omar-Jo e diversos personagens na obra. O menino múltiplo é uma história que vai além da tragédia, são personagens reais, complexos, não caracterizados por rótulos, que vivem seus dilemas.

Meu primeiro contanto com a autora foi bastante positivo e fiquei contente em conhecer sua narrativa fácil, leve, em uma história em que é impossível não ter empatia pelo múltiplo de Omar-Jo.

FICHA TÉCNICA

Título: O menino múltiplo
Autora: Andréé Chedid
Onde Comprar: Amazon

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Oi Michele!

    Gente que premissa linda e que capa maravilhosa meu deus. Logo de cara eu já pensei que a história era bem triste, fiquei surpresa que seja completamente ao contrario :), imagino que á obra seja emocionante e com certeza ao termina o livro, provavelmente vamos ficar pensando na história por dias. Fiquei curiosa quero ler.

    Beijinhos

    Resenha Atual

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia, mas parece-me uma leitura bastante interessante! :)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi

    Aiii, essa capa desfocada me deu uma gastura sem tamanho aqui! hahahaha
    Geralmente me dou bem com escritas poéticas, mas não sei se leria o livro em questão. O enredo como um todo não despertou aquela coisa em mim, sabe? Enfim... vamos ver.

    Beijo
    - Tami
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  4. Fiquei fascinada pela capa desse livro, linda demais. Obrigada por compartilhar! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Michele, tudo bem? Não tinha lido nada sobre este livro ainda e gostei bastante agora que o fiz. Gosto de livros que contem histórias de vida, me cativa muito mais que uma fantasia, por isso já adicionei na minha litinha de desejos. Obrigada pela dica. Beijos.


    https://enquantoleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiiiiii Mi
    Ameiiiiii as fotos, ficaram lindas e sobre o livro. Já coloquei ele na minha lista, adoro livros que tem como fundo a cidade de Paris. Fora essa edição que está linda.
    Beijos
    Ari

    ResponderExcluir