Um verão para recomeçar [Resenha Literária]


Um verão para recomeçar é mais um daqueles livros que às vezes a gente não dá muito bola e acaba nos surpreendendo no final. Pela sinopse eu esperava um sick-lit clichê e me deparei com a doença do pai de Taylor sendo o pano de fundo de uma história cheia de perdões e recomeços.

Taylor foge, ela foge sempre dos problemas e nunca sabe resolver as coisas, se a situação fica complicada, a protagonista simplesmente sai correndo e foge pra outro lugar. Mas dessa vez, Taylor não pode fugir, a doença do seu pai não vai sumir e ela, assim como toda a família, precisa encarar o fato de que seu pai está morrendo. A fim de ter momentos mais tranquilos, a família parte para a antiga casa de verão, onde vamos descobrir aos poucos que Taylor teve seu primeiro amor e brigou com sua melhor amiga. E ao voltar ela vai precisar encarar as consequências de seus atos e tentar recomeçar suas antigas amizades.


No início não é muito fácil, principalmente porque a família de Taylor não se conecta entre si, são como estranhos que vivem juntos, o único que os liga é o pai doente, mas aos poucos é bem bonito ver a família se acertando, se apoiando, errando e se perdoando. Não é fácil pra ninguém lidar com um doente terminal, ter que se sacrificar ao mesmo tempo que tentam viver normalmente.

Enquanto Taylor está lidando com sua família de uma maneira mais unida do que imaginava, ela reencontra o primeiro amor e precisa também lidar com as mágoas do passado. Henry é um garoto incrível, ainda visivelmente apaixonado por Taylor, mas com marcas do passado e muito, muito paciente. Também temos Lucy, a amiga responsável parcialmente pelo verão que separa todos, mas a grande responsável mesmo foi a própria Taylor que não soube lidar com a situaçaõ, não conseguiu ser verdadeira e fugiu de lá, abandonando os amigos.


Vamos acompanhando o relacionamento lindo da protagonista com seu pai, que sabe que está morrendo e faz de tudo para passar mais tempo com a filha e com a família. Os irmãos de Taylor também merecem destaque, bem como a mãe que apesar de negligente, devido a doença do marido, tenta de alguma forma cuidar de todos.

Um verão para recomeçar tem uma narrativa leve, fácil e como alterna entre passado e presente, cresce naturalmente uma curiosidade para saber o que Taylor fez no passado para deixar os amigos tão bravos. Porém, é na narrativa do presente que somos embalados numa história de amor, amizade, perdão e esperança.


Morgan Matson soube escrever com leveza os momentos de uma família que está perdendo um ente querido, misturando um romance jovem, sem deixar nada muito piegas ou forçado, algo que geralmente detesto nos livros do gênero. No final, a gente quer saber como ficou o futuro de cada um desses personagens carismáticos! E apesar ter prometido não chorar, no fim caiu um cisco no meu olho, tenho certeza que foi isso ou um ninja cortando cebola do meu lado.

FICHA TÉCNICA

Título: Um verão para recomeçar 
Autora: Morgan Matson
Onde Comprar: Amazon

 

 Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

11 comentários:

  1. Olá, Michele.
    Eu amei esse livro. também achei que fosse ser apenas mais um, mas acabei chorando horrores. Ainda mais que passei pro algo parecido com meu pai. Esse é um livro que deveria ser lido por todos para que possamos mudar algumas atitudes principalmente com as pessoas mais velhas e pais.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  2. Oi Mi,
    Interessante a história! Gosto de livros leves e que tem essa pegada, apesar de não ter lido tantos. Me pareceu bem emocionante, provavelmente algum ninja atrevido iria cortar cebola ao meu lado no final da história também :P ótima resenha <3

    Abraços,
    https://tonylucasblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá! Tudo bem?
    Parece ser um drama daqueles esse livro!
    Gostei da resenha, mas não é do gênero que costumo ler.
    Obrigada pelo comentário lá no blog.
    Volte sempre!

    Bjo,
    Misto Quente! ~

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi!
    Não conhecia esse livro, mas adorei saber do que se trata a história.
    Gosto muito de livros que passam mensagens assim, principalmente ligadas a família. O fato de mesclar passado e presente me interessou bastante.
    Já está na minha lista enorme de livros kkkk
    Parabéns pela resenha!
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi,
    Não conhecia esse livro mas gostei da premissa. Parece ser um livro muito bonito cheio de questões importantes de como aproveitar as pessoas que temos ao nosso lado e como a vida é curta. Gostei muito da indicação e se puder também quero conferir.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oie Mi =)


    Confesso que a principio esse livro não tinha me chamado a atenção, mas depois de ler algumas resenhas bem positivas dele, estou tentada a dar uma chance.

    Beijos e uma ótima semana;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  7. Oi Mi!
    Realmente, me parece bem clichê, nunca tinha procurado saber mais sobre ele! Foi legal ler sua resenha!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Tenho visto tantas resenhas positivas desse livro que tá sendo impossível não ficar curiosa! A parte mais pesada e certamente difícil de acompanhar deve ser a relação da família com o pai, pela doença dele, mas de resto, parece um drama mesclado a romance bem leve de ler, daqueles que aquece o nosso coração. Ótima resenha, pretendo ler o livro em breve!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Mi! Este livro foi bem emocionante pra mim, a história é muito bonita e comovente. Quero muito conferir outras obras da autora.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Oi, Mi. Eu li uma resenha recente da obra mas reclamando que a doença do pai da personagem ficou como pano de fundo, o que não deveria acontecer, mas na minha opinião, eu prefiro, assim não choro tanto sabe? É que os livros com temáticas de doenças terminais já soa batido e só faz a gente chorar a obra inteira, cansei! E com toda certeza vou ler esse livro <3
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
  11. Oiii Mi

    A Morgan escreve com leveza mesmo, de uma maneira fácil mas também tocante, a maneira como ela soube expressar a situação do pai comove o leitor, no final não deu pra segurar algumas lágrimas. Gostei da Taylor como protagonista, achei ela bem coerente, madura, mas tive meus poréns em certas atitudes da personagem. Mesmo assim o livro é maravilhoso, um YA muito bem construído.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir