As mil noites [Resenha Literária]


As mil noites foi um daqueles livros que me encantou pelo seu design e acima de tudo a sua sinopse me deixou muito curiosa. E agora após a leitura, posso dizer que ele me conquistou por completo. 

Antes de falar um pouco do livro, preciso alertar que na história de As mil noites o único personagem que possui nome é o rei Lo-Melkhiin. Isso mesmo que você leu! Todos os outros personagens não possuem nomes, até mesmo a protagonista!
Um enorme obrigada a:
Emily Meehan, que me levou muito a sério quando eu lhe contei que não, nenhum personagem teria nome. ” (Agradecimentos)
Esse fato dos personagens não terem nomes, não atrapalhou em nada a narrativa da história, pois a maior parte da narração é feita pela protagonista.

O enredo começa com as ações da personagem principal, ela sabe que o rei Lo-Melkhiin está a caminho de sua aldeia para escolher uma das moças solteiras para poder ser casar com ele, a menina tem muito medo de que a sua irmã seja escolhida, pois ela considera a irmã a garota mais linda do lugar. Por isso, a protagonista pede para a mãe de sua irmã arrumá-la e deixá-la a mais bonita de todas, pois assim o rei ficará com ela.


A personagem toma tal atitude para que sua irmã não seja morta porque Lo-Melkhiin já matou mais de trezentas garotas, toda menina que escolhe para ser sua esposa, acaba sendo morta. Assim, a protagonista faz de tudo para impedi-lo, e ela consegue! A garota é levada para o palácio como esposa do rei e agora o que mais ela quer é sobreviver. Para isso ela precisará enfrentar o seu medo e encontrar uma forma de viver.

Uma das coisas mais  interessante é que a mocinha olha para tudo o que tem dentro do palácio como se fosse a última vez, já que ela não acredita que irá sobreviver por muito tempo. Porém, uma estranha magia parece fluir entre a garota e o rei, e noite após noite Lo-Melkhiin vai até o seu quarto para ouvir suas histórias; e dia após dia ela continua viva.

E no decorrer do enredo ela descobre que esse poder pode estar nas histórias que conta, e suas palavras parecem ganhar vida própria. E com isso várias coisas acontecem e faz a nossa protagonista descobrir uma magia mais terrível ainda e que esta é a causa das atitudes do rei. Já que o povo acredita que há um demônio habitando o corpo de Lo-Melkhiin.


O livro tem uma narrativa bem objetiva e os diálogos são bem ricos, não posso falar muito sobre o rei, porque se eu contar um pouco que seja dele, estarei dando spoiler. A única coisa que posso dizer sobre Lo-Melkhiin é que ele também narra o livro, portanto se descobre mais sobre esse personagem misterioso.

Gostei demais da obra, tanto a história como seus personagens são bem construídos. E tem várias mensagens importantes dentro do seu conteúdo, a mais importante é sobre como as mulheres são tratadas na cultura do oriente médio.

Para finalizar, o livro pode ser um pouco juvenil, mas no todo ele é bem parecido com o clássico As mil e uma noites. Então se você gostou desse clássico da literatura árabe, deve gostar bastante de As mil noites de E. K Johnston.

FICHA TÉCNICA

Título: As mil noites
Autora: E. K Johnston
Onde Comprar: Amazon

 

Ariane de Freitas
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

9 comentários:

  1. Olá Ari!
    Eu gostei bastante de ler esse livro! Foi muito interessante acompanhar os costumes dos oriente médio.
    Achei muito bom o desenvolvimento da personagens e essa pegada bem mística ao longo da história.
    A capa e a edição estão maravilhosas *-*
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  2. Oi Ariane,
    Adorei sua resenha. Sou doida pra ler o clássico e já curti a premissa desse também.
    E gostei dessa fato de só o rei ter o nome revelado, a leitura deve ser uma bela experiência.

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?
    Que capa maravilhosa! <3
    Acho essa mitologia das Mil e Uma Noites muito interessante.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Não tinha interessa no livro, mas depois de ler sua resenha fiquei curiosa. Gosto de conhecer sobre outras culturas.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Em primeiro lugar, eu preciso dizer que eu estou completamente apaixonada por essa capa, ela é muito linda! O enredo é fascinante e a sua resenha me deixou com muita vontade de ler esse livro.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2017/11/top-7-canal-nostalgia.html

    ResponderExcluir
  6. Olá! Tudo bem?!
    Eu nunca li um livro onde os personagens não tinham nomes, talvez eu vá ter alguma dificuldade em assimilar pq sou bem lerda mesmo.
    Passando aqui pra retribuir seu comentário lá no meu blog, desculpe a demora.
    Volte sempre!

    Bjo,
    miiistoquente ~

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ariane!
    Eu já tentei ler o clássico, mas era dividido em dois volumes gigantes e no segundo eu desisti. Mas quem sabe eu não leia, que parece ser mais fácil.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  8. Gosto bastante de diálogos ricos e narrativa bem trabalhada.
    Ouvi críticas negativas a respeito desse livro, mas agora fiquei balançada a lê-lo.


    Beijos,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  9. Amei conhecer esse livro, a capa é bem misteriosa! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir