Original Netflix: A babá [Resenha do Filme]


Já pela apresentação da Netflix sobre o filme A babá a gente já pode esperar um trash no maior estilo dos anos 80, mas confesso que não estava preparada para todas as bizarrices que o filme apresenta. Juro que fiquei o tempo todo me perguntando era diabos foi aquilo? Mas mori de rir sem sombra de dúvidas.

Cole (Judah Lewis) é um garoto de 14 anos, bem covarde, super medroso, sofre bullying na escola e até questiona a mãe se ela o acha maricas.É o tipo de garoto que quando o pai vai ensiná-lo a dirigir ele se preocupa com acidentes e não aproveita o momento. Quando seus pais viajam, Cole fica com sua babá super sexy, Bee (Samara Weaving) e o relacionamento dos dois é dos melhores. É evidente que o pobre Cole tem um queda pela babá que além de entendê-lo, defendê-lo, é bastante bonita.


No entanto, tudo isso muda quando a amiga de Cole o instiga a vigiar sua babá à noite e o personagem descobre que sua linda protetora participa de um culto, mata pessoas friamente e não é nada daquilo que aparenta. Quando Cole é descoberto, ele tenta a todo custo escapar de Bee e seus amigos malucos. Com isso temos cenas divertidíssimas que com tanto sangue jorrando da jugular das pessoas, só nos resta rir horrores! Tem até cena de Allison (Bella Thorne) pedindo um O.B para tapar o tiro, entre outros diálogos bizarros, sem noção nenhuma e a coerência passa longe, muito longe, lembra até às vezes Todo mundo em pânico.

A intenção é de ser um terror trash, bem comédia, incoerente e o longa acerta em cheio, mas em alguns momentos fica difícil não questionar a lógica do roteiro de Brian Duffield, de repente temos um bando de assassinos e uma pausa para o jogador de futebol gostosão matador cruel dar lição no protagonista aprender a lidar com o valentão da escola. E na falta de lógica, fica tudo bastante engraçado, principalmente porque os diálogos são ótimos, um mais absurdo que o outro.


Samara Weaving está muito bem no papel de babá sexy e Judah Lewis no papel do garoto covarde que precisa enfrentar uma turma de malucos num culto satânico. Em nenhum momento o filme dá medo, mas sim tensão em algumas cenas, mas em nenhum susto a não ser pela quebra de expectativas que o longa causa em muitos momentos, o que é muito bom. Muito sangue, cenas grotescas, mostrando que muito ketchup foi gastado nesse filme que é um mistura de gore com comédia.


A babá não é filme que se leva a sério, é despretensioso, brinca o tempo todo com os clichês adolescentes e do gênero terror, com pitadas do anos 80 bem interessantes e apesar do ritmo mais lento ao princípio, quando o culto começa e o sangue parece jorrar pela tela, fica difícil não querer saber onde essa maluquice vai parar. No final das contas, é uma comédia de terror sensacional, cheia de referências e muita bizarrice.

Trailer:

FICHA TÉCNICA

Título: A babá
Título original: The Babysitter
Diretor: McG
Data de lançamento: 13 de outubro
NETFLIX


Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Realmente, a coisa toda é bem bizarra, kkk. Mas acho que essa era a ideia mesmo.
    Acho que esse filme é daquele tipo para assistir sem esperar muita coisa, mas deve ser engraçado.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  2. Minha amiga assistiu esse filme e eu queria assistir por causa da Bella Thorne, mas ela não tinha gostado tanto, então decidi não assistir, mas achei bem interessante e acho que deve ser bem engraçado.
    Provavelmente irei assistir.
    Adorei a resenha.
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi! Adorei a dica, tudo que remete aos anos 80 chama minha atenção.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Ja gastei todo minha tolerancia com filme com roteiro maluco e bizarro com "Todo mundo em panico", mas sempre tem quem goste .

    Ótima critica

    Beijos
    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mi!
    Esse filme está na minha lista da Netflix.
    Eu gosto muito de filmes trash assim, principalmente por não assistir nenhum tipo de terror, então gosto quando posso rir com essas tentativas haha
    Fiquei com mais vontade ainda depois de ler sua resenha!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  6. Oi, Mi

    Eu vi a divulgação desse filme no Facebook e se já achei o trailer idiota imagina o filme? Hahahah
    Mas eu assistiria sim, nem que fosse pra ficar revirando os olhos! Ahaha

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mi.
    Eu adorei a dica e com certeza vou ver esse filme. Acho que ás vezes a gente precisa de algo mais despretensioso e divertido, que não tenha lógica nenhuma a não ser fazer o leitor rir. Preciso de mais filmes assim!
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Michele, tudo bom?
    Adoro um terrorzinho trash pra descontrair; pelo fato de não se levar a sério acaba sendo mais legal que muito terror sem graça que tenta passar medo.
    Gostei muito da dica, vou adicionar na minha lista pra assistir em breve!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Explorando as novidades da Netflix sempre me deparo com essa história. Bem curiosa para conhecer!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  10. Realmente, parece mais comédia do que terror mesmo kkkkkkkk.
    Assistirei!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  11. OOi Mi adorei a resenha, ainda não conhecia muito bem o filme, mas não é muito o meu gênero para filmes, então não sei se assistiria.
    BEijos bom final de semana
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir