Pai em dose dupla 2 [Resenha do Filme]

Conferimos a cabine de imprensa de Pai em dose dupla 2.

Pai em dose dupla 2 segue a mesma linha do primeiro filme (Pai em dose dupla, 2015) usando um tema que sempre me parece interessante: a paternidade. Afinal, a maternidade é sempre um assunto debatido e o tema pai fica em segundo plano.

Depois de finalmente terem feito as pazes e achado um modo de serem amigos, Dusty (Mark Wahlberg) e Brad (Will Ferrell) dividem a educação de seus filhos. Dusty está com a escritora Karen (Alessandra Ambrosio), que tem uma filha, a Adrianna (Didi Costine) e Brad continua com Sara (Linda Cardellini) e é padrasto dos filhos de Dusty: a esperta Megan (Scarlett Estevez) e o tímido Dylan (Owen Vaccaro).


Estão todos bem, Dusty se torna uma pessoa mais responsável e Brad continua um bom padrasto até que Megan numa peça escolar declara que não gosta do Natal porque a família fica dividida. Pensando no melhor para as crianças, eles decidem passar o feriado juntos, só que Kurt (Mel Gibson) pai de Dusty, resolve aparecer ao mesmo tempo que Don (John Lithgow), pai de Brad. Avós completamente opostos, assim como os filhos.

Kurt é praticamente Mel Gibson interpretando ele mesmo. Um tanto machista, arrogante, agressivo, o personagem vai tentando influenciar o filho a tomar as rédeas da educação das crianças e voltar a ser um rival de Brad. Já o avô Don, é um homem que esconde um segredo, fala demais e é sempre paz e amor. O Natal da família que tinha tudo para ser bom começa a ter problemas e até Sara e Karen começam a se estranhar por conta da má educação de Adrianna.


O longa usa e abusa de piadas no estilo pastelão, com algumas cenas exageradas e outras bem engraçadas. No entanto, achei completamente desnecessário a cena das meninas bebendo álcool e de Megan usando uma arma para caçar. Por outro lado, vale ressaltar que o longa aborda bem o relacionamento entre pais e filhos.

John Lithgow continua sendo excelente na comédia e uma pena que Ambrosio nem abra a boca, acaba sendo uma figurante de luxo no filme. Destaque para as crianças que atuam muito bem e roubam a cena várias vezes.

O tema família continua sendo o principal foco do filme e apesar de cenas politicamente incorretas, acerta na mensagem positiva da união familiar. Não importa se é pai de sangue ou não, o amor prevalece e isso é o mais importante. Muitas vezes as famílias se desestruturam com a separação e as crianças são sempre as que mais sofrem. Em Pai em dose dupla 2 vemos dois pais tentando novamente deixar de lado as diferenças em prol da felicidade dos filhos, o que é bem interessante de acompanhar. 


Uma comédia simples, sem nada de original, previsível, mas é possível se divertir em muitas cenas.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Pai em dose dupla 2
Título Original: Sean Anders
Direção: Daddy's Home 2
Data de Lançamento: 23 de novembro de 2017

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

8 comentários:

  1. Ótima pedida para amanhã... Já que vou passar o dia fora pois avisaram que terá manutenção em minha região então o dia todo ficarei sem luz.
    Uma comédia bem bacana e mesmo que previsivel tiramos boas lições e boas gargalhadas.
    Amei o post.
    Beijocas.

    www.meumundosecreto.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Mi! Eu não curto muito comédia, então esse filme eu passo. Mas é uma boa opção para ver em família. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi.
    Eu vi o trailer desse filme e fiquei muito interessada, mas eu queria ter assistido o primeiro, que eu também tinha mirado mas como sempre, não deu pra ver. Achei que a Alessandra ia ser uma personagem super explorada haha é uma pena que não foi dessa vez.
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi Michele, tudo bom?
    Menina, eu tenho um ranço da atuação desse Will Ferrell que não tá no papel. Não consigo nem olhar pra cara dele sem ficar entediada UHASUHASUHASUHASUHASUHUHAS acho a ideia bem legal, mas nesse caso de famílias desajustadas, prefiro Bad Moms. Acho muito mais original e as piadas maravilhosas!
    Que bom que esse serviu pra divertir um pouco.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi,
    HAHAHAHHA eu vi o trailer na tv, acho que ontem, e pensei exatamente nisso: Mel Gibson interpretando ele mesmo. Esse vou esperar pra ver em casa.

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  6. Oi Mi,
    Não sou grande fã de comédias, mas vi alguns trechos do filme no face e no trailer que me animaram.
    Talvez eu veja quando entrar no Net Now.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Gostei da dica Mi. Me pareceu ser uma comédia bem cômica, principalmente por abordar os laços familiares. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Michele!
    Eu adorei a sua opinião sobre o filme, espero gostar assim como você, pois sou fã de comédia e esse filme parece ser otimo para ser visto n Natal...
    Eu ainda não tinha visto o trailer e adorei saber que três dos meus atores favoritos estão aí.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir