Uma razão para viver [Resenha do Filme]

Conferimos a Cabine de Imprensa de Uma razão para viver.

Filmes baseados em fatos reais sempre me chamam atenção e confesso que ao saber que Uma razão para viver contava a história de Robin Cavendish, eu esperava um longa mais triste, cheio de drama e que me levaria as lágrimas e levou, mas estava enganada em relação ao tom do filme, foi mais leve e com mais momentos divertidos do que eu imaginava.

A história começa com Robin (Andrew Garfield) jovem, um soldado britânico que se apaixona por Diana (Claire Foy), uma moça muito bonita. Decididos, os dois se casam e vão para o Quênia e Robin inesperadamente contrai Poliomielite. De um homem forte, esportista e cheio de vida, ele se transforma em uma pessoa que só movimenta as faces do rosto, respira por aparelho e é tomado por uma enorme depressão. Grávida, Diana não desiste do marido em nenhum momento e sua força de vontade faz com que Robin volte a querer viver, mas ele não quer ficar preso no hospital, quer ir pra casa, algo completamente fora de questão para os médios. No entanto, determinação é a palavra que define Diana. Ela aprende tudo que precisa pra ter seu marido em casa, leva os aparelhos e se dedica exclusivamente a cuidar dele e do filho, claro que a possibilidade só existe com a ajuda da família e dos muitos amigos que o casal tinha.


Aos poucos Robin vai se tornando novamente um homem com a mente ativa e tem a brilhante ideia de ter uma cadeira de rodas, o que não existia na época. Com a ajuda de um amigo inventor, o protagonista começa ultrapassar grandes barreiras que ninguém poderia imaginar. Os médicos achavam que o personagem não teria muito tempo de vida, se saísse do hospital menos ainda, e mais inacreditável era a ideia de alguém com deficiência sair de casa! Mas Robin consegue muito mais, sempre com o apoio incondicional da esposa que possuía um enorme força de vontade de ficar ao lado do marido em todos os momentos.

Robin foi uma homem que defendeu os deficientes a vida toda, viveu para ver o filho crescer. Jonathan Cavendish é produtor de filmes como O Diário de Bridget Jones e conseguiu conviver com o pai muito mais do que qualquer médico acreditaria na época. O protagonista teve pessoas incríveis na sua vida que o ajudaram a transformar a vida de muitos deficientes no mundo todo!


Com direção de Andy Serkis que estreia muito bem como diretor, o longa tem uma leveza incrível e algumas cenas bem engraçadas! Robin depois que supera a depressão se torna uma pessoa amável, usa sua criatividade a seu favor, sempre cercado de amigos, de sua família nos momentos felizes e outros bem difíceis. 

E embora o filme tenha um tom não tão pesado, no final foi difícil não se emocionar com a incrível história de Robin Cavendish. E destaque também para Andrew Garfield e Claire Foy que souberam dar aos personagens a força, leveza e drama necessários para a trama. Uma razão para viver é um filme comovente.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Uma razão para viver
Título Original: Breathe
Direção: Andy Serkis
Data de lançamento: 16 de novembro de 2017
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Ainda não tinha ouvido falar do filme, mas já fiquei com vontade de assistir! Adoro o Andrew e a personagem da Claire parece ser uma mulher de muita força, gostei bastante da resenha!
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu acompanhei o trailer desse filme deve ter sido emocionante, pois a história é cheia de superação e bem reflexiva.

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    Fiquei com vontade de assistir ao filme!
    Beijos
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir
  4. Ainda não tinha ouvido falar deste filme e quando vi que era baseado em fatos reais já pensei em não assistir justamente por achar que seria bem melancólico, mas fiquei curiosa para ver, ainda mais depois de saber que não acaba sendo tão dramático e ainda assim é capaz de emocionar.
    Esse com certeza eu irei assistir.
    Adorei a resenha!
    Magia é Sonhar

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi,
    Estava por fora desse não conhecia mas já me apaixonei, deve ser uma linda história ainda mais baseada em fatos reais com certeza vou querer conferir. Obrigado pela dica.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    https://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir