Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha

Conferimos a cabine de imprensa de Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha.

Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha é um filme baseado na história real de amizade da Rainha Victoria durante o século 19 com o indiano Abdul e o que parecia um filme mediano, acabou me surpreendendo pela quantidade de cenas e diálogos engraçados, além de uma relação de carinho que ultrapassou as barreiras dos preconceitos religiosos e questões políticas.

Abdul Karim (Ali Fazal) e seu amigo Mohammed são mandados para a Inglaterra para servirem como criados durante um evento da Rainha Victoria. A Índia havia sido conquistada pela Inglaterra e Abdul parecia ter encontrado todo um mundo fantástico e deslumbrante, tanto que apesar das ordens de se manter afastado de Victoria e não olhar nem para ela, o protagonista não só encara a rainha como também beija os pés dela. Fascinada pela ousadia do rapaz, Victoria pede para conversar com o indiano e o nomeia seu Munshi, uma espécie de professor. À medida que o relacionamento dos dois fica mais forte, a corte real e o príncipe começam a ver a amizade como algo preocupante e fazem de tudo para afastá-los.


Victoria, já uma senhora de idade avançada, com sérios problemas de saúde, vive visivelmente entediada e Abdul sem dúvida torna sua vida mais alegre. Cheio de histórias para contar, conhecimentos religiosos, um tanto filósofico, o protagonista se torna confidente da rainha e encara todos os tipos de hostilidade. E Victoria parecia que quanto mais se irritavam com Abdul mais ela o tratava com distinção, nomeando com vários títulos, dando-o uma casa para morar e fazendo com que ele trouxesse toda sua família. 

Obviamente com uma corte egoísta, hipócrita, preconceituosa e ambiciosa, as ações de Abdul aos olhos de todos são péssimas e Victoria até chega a ser ameaçada pela corte. No entanto, a rainha de personalidade forte, manteve seu amigo até o fim. 

A relação dos dois é muito bonita, parecem flertar a princípio, mas depois fica claro que Victoria via Abdul como um filho querido, alguém que pudesse discutir todos os assuntos sem julgamento. E o indiano não era um homem ingênuo, com boa lábia, omitiu até onde pode suas origens, dizendo apenas o necessário, mas quando a verdade aparece, também não nega. Victória era a imperatriz da Índia, mas parecia não ter completo conhecimento da situação política do local, embora os historiadores digam que ela condenou as atrocidades cometidas tanto pelo próprio governo como pelos indianos. Victoria aprendeu uma nova língua, conheceu melhor a cultura de um muçulmano e tratou com respeito um homem de cor, como dizia a corte.


Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha retrata uma amizade improvável, mostrando que a rainha aprendeu a ter uma visão diferente do mundo, abriu a mente e o coração para uma cultura completamente diferente da sua e isso resulta em cenas bem divertidas. No entanto, o longa também tem seus momentos tristes e que emocionam.

Judi Dench está novamente perfeita no papel de rainha, vinte anos depois de ter vivido Victoria em Sua Majestade, Mrs. Brown, papel que rendeu à atriz o Globo de Ouro de melhor atuação em 1998. Já Ali Fazal compõe um Abdul extremamente carismático. 

Com excelente atuações e um história muito bonita de acompanhar, o longa me surpreendeu positivamente.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Victoria e Abdul – O Confidente da Rainha
Título Original: Victoria And Abdul
Diretor: Stephen Frears
Data de Lançamento: 16 de novembro de 2017

Michele Lima

Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Oi Michele!
    Me interessei muito pelo filme! Judi Dench é diva!!

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  2. OOii Mi!!
    Eu amo filmes assim e nem sabia a existência desse (como sempre, toda vez que eu venho aqui), confesso que estou muito desligada para lançamentos de filmes, ando sem tempo para respirar até, mas esse com certeza vou assistir.

    Beijinhos, boa quinta-feira!
    Amanhecer Literário

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mi!
    Eu vi o trailer desse filme outro dia e fiquei interessada em assistir. Parece ser um filme lindo de uma amizade super sincera.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  4. Michele, esse filme parece maravilhoso! Preciso assistir, ainda mais por ser um filme de época! <3

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  5. Bem diferente e interessante esse filme. De olhar assim eu nunca iria ter vontade de assistir, mas depois de ler sua resenha até fiquei com curiosidade :)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá! Tudo bem com vc?
    Bem diferente esse filme, me parece tão levinho de assistir.
    Passando pra agradecer a visita lá no blog.
    Volte sempre!

    Bjo,
    miiistoquente

    ResponderExcluir
  7. Preciso muito ver esse filme. Sou louca pela Era Vitoriana e tudo que tem relação a ela, mas quem disse que consigo achar salas de cinema com esse filme aqui onde moro... Tá complicado, mas vou continuar tentando né hehehe

    ResponderExcluir