O silêncio das águas [Resenha Literária]


O silêncio das águas é o terceiro livro da série Os elementos da autora Brittainy C. Cherry, sendo que os anteriores são: O ar que ele respira e A chama dentro de nós. Lembrando que não é necessário fazer a leitura dos dois primeiros volumes, para ler esse. São histórias independentes.

Nesse livro a autora começa dando uma nota falando de um trauma que sofreu na infância, como isso mudou o seu jeito de ser e que demorou anos para ela voltar a ser ela mesma. E ela ainda comenta como esse livro a ajudou nesse processo e que ela criou a protagonista pensando nela e nas outras pessoas que certa forma perderam sua voz e sua vida por causa de um mal feito por outra pessoa. Portanto, temos um livro com um enredo emocionante e um pouco pessoal.

Aos seis anos de idade, Maggie May vai morar numa casa nova onde terá uma nova mãe e dois irmãos. Ela fica muito feliz e esperançosa com essa mudança, já que ela só morava com seu pai. Ao chegar na casa, ela fica encantada com tudo e inclusive com sua nova mãe. Além de conhecer um garoto que é o melhor amigo do seu novo irmão e esse menino se mostra ser muito legal.

Depois dessa pequena cena que está no prólogo, a autora dar um salto de quatro anos e mostra a protagonista aos dez anos de idade. Maggie é uma menina muito alegre, vive dando risadinhas e vive com a ideia que irá se casar com Brooks, o melhor amigo do seu irmão. Já Brooks Griffin foge da menina o tempo todo e vive dizendo que não a suporta, mas lá no fundo ele até gosta da garota irritante.


Maggie sabe que o casamento que está planejando não é imaginário, porém ela quer tanto que o planeja como se fosse de verdade nos mínimos detalhes. Na véspera da data marcada para acontecer o casamento, ela marca um ensaio no bosque. Quando Maggie chega no local marcado, fica vários minutos esperando pelo Brooks e como ele não aparece, ela sai a sua procura pela floresta.

Com essa atitude, ela presencia uma cena aterrorizante à margem do rio, e o trauma acaba sendo tão grande que Maggie perde a voz. Sem saber como lidar com o problema, a família se vê em uma posição difícil e tenta procurar ajuda, mas diverge quanto à melhor forma de fazer isso, e nenhum tratamento vai adiante. E no decorrer dos anos, Maggie aprende sozinha a conviver com os ataques de pânico e, sem conseguir sair de casa, encontra refúgio nos livros.

E a partir daí que a autora desenvolve muito bem o enredo e mostra com detalhes como um trauma pode mexer tanto com a pessoa quanto com os outros que a rodeiam. A história é contada em três partes e tem o ponto de vista alternando entre os protagonistas, Maggie e Brooks. Podemos ver como Brooks se culpa por não ter chegado na hora marcada e como seus sentimentos pela Maggie vai crescendo ao longo dos anos.


Não tenho nenhuma reclamação a fazer em relação ao enredo, pois Brittainy, arrasa mais uma vez e nos faz ter um milhão de sentimentos em relação ao livro. Entretanto, eu odiei algumas atitudes dos protagonistas. Principalmente da mocinha, no início eu até fui compreensiva devido ao seu trauma, mais ao longo das páginas, eu fui tento sentimentos de raiva e queria entrar dentro da história para poder dar uns tapas nela e fazer ela acordar, já que suas atitudes estavam acabando com a sua família. Mesmo sabendo o mal que estava fazendo, Maggie não consegue mudar o jeito de viver e isso foi me irritando de uma forma que eu acabei tomando antipatia por ela. Apesar da minha raiva pela protagonista, compreendi perfeitamente o propósito da autora. 

Em suma, gostei muito do livro, e indico a todos, mesmo não gostando tanto da Maggie. Ainda acho o O ar que ele respira o melhor da série e espero que o último livro A força que nos atrai seja melhor que esse, fechando a série com chave de ouro.

FICHA TÉCNICA

Título: O silêncio das águas
Autora: Brittainy C. Cherry
Para ler a resenha dos outros livros da autora CLIQUE AQUI
Onde Comprar: Amazon

 

Ariane de Freitas
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

15 comentários:

  1. Oi, Ariane!
    Socorro que eu quero ler esse livro pra saber o que foi que a Maggie viu pra ficar tão traumatizada assim.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá Ari!
    Eu amo essa autora e tudo o que ela escreve. As histórias são marcantes e emocionantes.
    Tenho apenas o primeiro livro, e já está na meta de leitura desse ano.
    Adorei saber mais sobre ele e confesso que tenho reações parecidas com a sua com algumas personagens também hahaha
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  3. Oie xará =)

    Comecei a leitura desse livro hoje e já estou amando ele *-*
    Tanto que estou até com medo de ler ele rápido demais rs...

    Gosto de como a Britainny sabe dosar em suas obras o romance e o drama. Meu coração ficou apertado com o que aconteceu com a Maggie em especial pelas consequências que teve na vida dela. O Brooks é um amorzinho *-* estou in love por ele.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ariane!
    Eu tive um único problema com esse livro: os personagens não cresceram mentalmente e em suas ações. Tantos anos se passaram no livro, mas eu não senti amadurecimento em nenhum deles e isso foi me irritando ao longo das páginas.
    Dos quatro livros, esse foi o que ficou em último pra mim e o melhor foi O Ar que Ele Respira.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ariane. Eu adorei esse livro, me emocionei muito mas também achei que a Maggie tomou atitudes ruins, aliás, não tomou nada porque ela não fazia nada. Ela tinha um problema muito grande de auto comiseração, o que me deu nos nervos, mas no fim adorei a trama.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Ariane. Aprecio a escrita da autora, sem contar que esta série está sendo bem elogiada. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, Ariane

    Eu gostei muito do livro. Algumas horas me dava nervoso pq eu sentia que ela queria falar, mas não falava. Hahahaha
    Não acho que Maggie seja culpada pelo que acaba acontecendo com sua família. Não era algo que ela podia controlar até que estivesse pronta, por isso não me irritei.
    Mas não é meu livro preferido. Dos três que li até agora o que mais curti foi o segundo.

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Ariane,
    Esse ano prometi ler algo da autora, sempre leio elogios e os livros parecem ótimos.
    Já vou me preparando pra quando chegar nesse e ter paciência com a Maggie.

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  9. Olá Ari! Tudo bem?

    Tenho visto falarem muito desta saga e confesso que está surgindo curiosidade em mim para ler ela, contudo ainda não tive a oportunidade.

    Grande abraço!
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  10. Olá Ariane,
    Ainda não li nada dessa autora, mas sou super curiosa para ler os livros dela (Sr. Daniels está na minha listinha rs). Ouço muitos elogios a respeito dos livros dela! Sua resenha me deixou super curiosa para descobrir o que a Maggie viu.

    Bjs
    Daisy - nuvemdeletras.com

    ResponderExcluir
  11. Não é um livro que eu leria nesse momento, mas eu já li várias resenhas sobre esse livro e como eu achei o enredo muito interessante eu poderia ler algum dia sim.
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2018/01/resenha-do-livro-eleanor-park-rainbow.html

    ResponderExcluir
  12. Oi Ariane, tudo bom?
    Preciso confessar que abandonei o primeiro livro sem dó e nunca mais quero chegar perto dessa série UHASUHASUHASUHASUHAS pelo que eu vi, eles até melhoram e os machos ficam mais suportáveis, mas ai que ranço daquele Tristan. Não quero ver nem pintado de ouro! :P

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi, Ari!
    Fiquei aliviada agora de saber que não fui a única que ficou com raiva da protagonista haha. Eu também compreendo o seu trauma, mas depois de tantos anos, passou a se tornar egoísmo, principalmente pelo que a atitude estava transformando a família. Sei lá, não aparece nem cenas direito de ela tentando combater aquilo, como saindo de casa, é como se ela tivesse se conformado com sua situação e não quisesse se esforçar nem mesmo pela família, que afinal de contas a apoiou por todo aquele tempo sem reclamar. É bem difícil mesmo julgar, porque nós que estamos de fora conseguimos enxergar esses nuances, mas quem vive a situação, o trauma, a gente não tem noção do tamanho que aquilo significa pra pessoa. Mas de qualquer forma, também amei a história, muito boa e emocionante!

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá Ariane, tudo bem?
    Eu só li "O ar que ele respira" e achei maravilhoso, mas após a sua resenha, fiquei com receio de ler este. A trama parece ótima, mas a mocinha...Detesto protagonistas assim. O livro continuará na lista, mas não lerei por agora.

    Beijos!
    Http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oii Ari, tudo bem? Eu amo new adult e sou louca pra ler essa série, todo mundo fala bem tanto da autora quanto dos livros, e a sua resenha tá maravilhosa <3
    - Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir