Pegando Fogo [Resenha do Filme]


Mal sei fazer um ovo frito, mas amo programas de culinária, adoro reality show de gastronomia e não podia deixar de ver Pegando Fogo!

Com um elenco de peso, Sienna Miller, Bradley Cooper, Daniel Bruhl, entre outros, o longa conta a história de Adam Jones (Bradley Cooper) um chefe de cozinha, obsessivo, compulsivo e agressivo tentando voltar a trabalhar na área, obcecado em ganhar a terceira estrela Michelin, que na culinária, uma só já te faz ser quase um lenda, aliás a explicação de um dos personagens sobre o prêmio fazendo analogia com Star Wars é engraçadíssimo.

Não sabemos bem como se deu a atual relação de Adam com Tony (Daniel Bruhl), apenas que o pai do rapaz gosta muito do chefe, e o dono do restaurante é visivelmente apaixonado por Adam, mas ainda assim tem muitas ressalvas em empregá-lo. Fazendo uma bela de uma armação com a participação da personagem de Uma Thurman, e forçando bem a barra, Adam consegue o emprego no restaurante de Tony e vai montando sua equipe que inclui o amigo  Max (Omar Sy) e Helene (Sienna Miller), que tem bastante talento, mas que a princípio não suporta o chefe. 


O começo não é nada fácil, já que Adam está bem desatualizado com a culinária atual e por isso mesmo precisa da ajuda de Helene, que além de cozinhar super bem está mais antenada com equipamentos modernos. A inauguração é um fracasso e as cenas de Adam quebrando tudo e xingando a sua equipe é de uma tensão incrível! Nem estava na cozinha, mas me senti completamente nervosa e humilhada pelo chefe. No entanto, sua vontade de ganhar a terceira estrela Michelin é tão grande, que Adam acaba aceitando que precisa renovar e dessa forma seu relacionamento com Helene passa a ficar mais forte.

Toda a trama de superação de Adam consegue nos prender do início ao fim, o personagem apesar de ser bem agressivo consegue ser carismático e quem um dia já desejou uma grande sucesso profissional consegue entendê-lo na sua obsessão por perfeição, mas isso também causa problema nas relações pessoais.


John Wells dirige muito bem o filme, com um enredo envolvente e cenas de nos dar água na boca, com imagens bem detalhadas da comida, passando toda a tensão que existe numa cozinha de um restaurante, principalmente os dos mais refinados em que falhas não são aceitáveis. E falando em falhas, apesar de ter adorado o longa, não posso deixar de comentar que o roteiro peca em não comentar muito bem a parte do reality show que parece ter sido jogada no filme, poderia ter trabalhado melhor a relação de Adam com a Dra. Rosshilde (Emma Thompson) e toda a parte dos agiotas não tem profundidade e se resolve de uma maneira muito fácil.

Por outro lado, Pegando Fogo é um excelente filme que conta muito bem os bastidores da gastronomia de primeira qualidade, acerta não só com seu protagonista que é um personagem intenso, mas também na sua relação de amizade e rivalidade com Reece (Matthew Rhys), o relacionamento amoroso que vai sendo construído aos poucos com Helene e confesso que até cheguei a torcer por Tony de tamanha simpatia que tive pelo personagem.

Enfim, é um longa com uma boa trama, com excelentes personagens e o melhor é que não achei nada previsível.

*até da data da resenha o filme está disponível na Netflix.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Pegando Fogo
Título Original: Burt
Direção: John Wells 
Data de lançamento: 10 de dezembro de 2015
Nota: 4/5
Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

10 comentários:

  1. Ainda não conhecia esse filme, mas fiquei interessada em assistir. Bjs

    www.mayaravieira.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oii Mi, não conhecia o filme, mas fiquei interessada, por não ser previsível.
    -Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi, tudo bem???

    Confesso que não sabia deste filme e fiquei bem curiosa, apesar de saber cozinhar algumas coisas, sou péssima em coisas feitas no forno hahah fico arrasada quando tento fazer algo assado e o negócio sai ressecado parecendo que passou anos no deserto, além de duro feito pedra kkkkkkkk. Vou assistir com toda a certeza, adorei a dica. Adoro programas de culinária. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela dica Mi! Já assisti Pegando Fogo e gostei bastante do filme. O Bradley Cooper está realmente maravilhoso. Beijo!


    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  5. Oi
    acho que já vi o banner dele na netflix, apesar da sua resenha e de vocÊ ter curtido o filme, ele não chamou muita atenção confesso, mas tem o Bradley e isso é um ponto positivo.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Mi, tudo bem?

    Netflix está lançando tanta coisa, que é muito difícil acompanhar tudo. Não sabia que este filme estava disponível, mas vou correr para assistir. Eu também não sei cozinhar nada, então deve ser por isso que este mundo me chama tanta atenção. Gostei muito da resenha, o filme parece ótimo!

    Beijos!
    Http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Mi, tudo bom ?
    Adorei a resenha, eu também adoro programas de culinária e é claro que já quero assistir Pegando Fogo. A netflix esta arrasando nos lançamentos.
    Beijos boa semana
    bellapagina.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ahhhh não sabia que tinha uma pegada romântica nesse filme. Sei lá pq nunca fui procurar!
    Fui lendo e pensando se ia dar nisso ou não, pq as vezes não é o clichê que a gente espera... kkkk Agora fiquei interessada, pq "Sem Reservas"- tb com essa temática culinária - é um dos meus filmes favoritos.
    Adorei a resenha. Vou marcar na minha listinha já. Bjss

    http://www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  9. Michele, não conhecia esse filme ainda, mas fiquei bem curiosa com ele!
    Assistirei!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  10. Esse filme está na minha lista na Netflix e vou ver ele assim que possível, talvez hoje. Acho que eu só precisava de um empurrãozinho.
    Um beijo

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir