Nicola e o Visconde [Resenha Literária]


Eu estava realmente ansiosa para ler Nicola e o Visconde e até que li rápido assim que chegou. Meg Cabot é uma das minhas escritoras favoritas, principalmente por ser tão versátil com a própria escrita e sair de gêneros como o chick-lit e se aventurar no romance de época. Então, parando para pensar, minhas expectativas estavam meio altas para o livro. E acho que isso não foi bom.

Eu li o livro todo de uma vez só já que ele não é realmente grande e a escrita da Meg foi fluída como sempre. Mas o problema foi a resenha. Fiquei dias sem saber o que escrever. Sim, eu li o livro sabendo que era um romance curto, juvenil e de época. Mas... ele é só isso.


Nicola e o Visconde possui um tom mais juvenil e fofo do que adulto e isso foi algo realmente diferente. Meg fez o possível para deixar bem claro essa sua marca. Até porque os livros históricos adultos escritos por ela são assinados como Patricia Cabot. 

Nicola, a personagem principal, é a clássica mocinha romântica, que lê poesia e sonha com o amor verdadeiro. Ela não é de todo submissa, mas ainda assim ela senta e espera que o mocinho venha salvá-la. Órfã, tudo que o que ela quer é se casar com um bom partido que tem nome e sobrenome: Sebastian Bartholomew, futuro Visconde, irmão de uma de suas amigas e carinhosamente apelidado de “Deus”. No entanto, quando o irmão mais velho de sua melhor amiga solta algumas insinuações suspeitas sobre o Visconde, Nicola pode descobrir que o senhor Deus talvez não seja tão perfeito assim.


Nicola e o Visconde não foi original ou brilhante, foi um livro mediano, com final previsível, mas ainda assim doce e sincero. Se eu tivesse lido quando era mais nova provavelmente teria amado sem restrição alguma, mas acho que para mim não foi tão excepcional como eu gostaria que tivesse sido. De qualquer forma, o livro tem seus pontos positivos, como a comédia sincera e flexível da Meg, a escrita ágil, personagens interessantes e um final açucarado e feliz.

FICHA TÉCNICA

Título: Nicola e o Visconde
Autora Meg Cabot
Galera Record
Notas: 3,5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Adrielli Almeida
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Eu nunca li Cabot, mas o tanto que as pessoas elogiam é algo incrível.
    Esse eu ainda não tinha ouvido falar.
    Às vezes é gostoso pegar um livro para nos descontrair, dar boas risadas e esquecer um pouco dos nossos problemas.

    Beijos,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto desse tom mais juvenil das histórias.. com certeza acho que gostaria dessa :)

    http://www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá Adrielli tudo bem?
    Eu nunca li nada da Meg Cabot então eu não sei o que dizer da escrita dela, mas sua resenha pode acabar me influenciado na decisão de ler livros dela rsrsrs, é uma pena que o livro não tenha sido maravilhoso para você!
    Beijos <3

    Estante Clássica

    ResponderExcluir
  4. Oi
    eu quero ler esse livro, mas diferente de você eu não estou com expectativas, já que o outro que segue esse modelo, não foi grande coisa, mas penso nele em um livro para ler depois de um grande e intenso, ou para ler na quele dia preguiçoso. Gosto da escrita da Meg to a´te com um livro dela aqui para ler.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Adrielli,

    Eu gosto muito da escrita de Meg, mas confesso que sempre busco livros dela com histórias sobrenaturais. Não tenho muita vontade de me aventurar nos outros gêneros, mas é um pensamento de momento, pode ser que as coisas mudem rs. Que pena que não foi tudo que você esperou. Mas como Meg é Meg, foi satisfatório. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Adrielle. Acho que você não leu o outro então porque ele tem só isso mesmo. Acho que a autora fez uma história até mesmo bobinha sabe, meio sem grandes pretensões, o que funciona se você não for correndo cheia de expectativas. Me frustei muito com o outro justamente por isso.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
  7. Oie
    Eu só li o primeiro livro, e também achei um pouco fraco, mas o livro é bom. Acho que por isso ainda não me animei a ler este.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiii Adrielle

    Esse livro me atrai por ser um histórico mais jovial, leve, descontraído. Mas ao mesmo tempo sei que ele é fraquinho, e isso me deixa com o pé atrás. Ainda assim quero conferir a história, Cabot sempre vale a pena, me divirto com a escrita da autora.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Adrielle! Como está?

    Achei o livro bonito e delicado, mas não me chamou nada a atenção quanto ao conteúdo. Isso é uma pena.

    Grande abraço!
    www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  10. Oii Adri, tudo bem? não é o tipo de livro que estou acostumada a ler, mas acho essa capa um amorzinho.
    -Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Ai, dei até uma murchada agora. kkkk
    Eu li mês passada Victoria e o Patife e achei a coisa mais fofa do mundoooo! Pra mim bateu os romances de época adultos da Meg. Tô muito ansiosa pra ler esse daí também, mas agora to com medo de achar teen demais haha
    Vamos ver. Dps conto o que achei! Beijo!

    http://www.cafeidilico.com

    ResponderExcluir
  12. Oi Adrielli!
    Não me chamou muito a atenção a sinopse,embora muita gente fale que é uma leitura bem levinha e super engraçada.
    Quem sabe resolvo dar uma chance.Mas acho a capa bem bonitinha kkkkkkkkk
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir