The Cloverfield Paradox [Resenha do Filme]


The Cloverfield Paradox é um longa de terror e ficção científica, dirigido por Julius Onah, com roteiro de Oren Uziel e Doug Jung, produzido por J. J. Abrams. O filme é o terceiro da franquia Cloverfield (Cloverfield e Rua Cloverfield, 10) e conta a historia de um grupo de astronautas internacionais a bordo de uma estação espacial que ao ativarem um acelerador de partículas para tentar solucionar a crise energética da Terra, acabam viajando para uma realidade alternativa e devem encontrar um caminho de volta para casa.

Infelizmente, o filme é uma decepção. Pegaram um roteiro sobre o tal acelerador de partículas perdido em alguma gaveta e J J Abrahms deu um" jeitinho brasileiro" de encaixar no universo Cloverfield


A ideia inicial nem é de todo ruim e a interpretação da talentosa Gugu Mbatha Raw é notável e sua personagem é a única bem desenvolvida. Há várias "homenagens" a outros filmes como Alien, O Enigma de Outro Mundo e ao próprio Lost, mas o resultado final é uma bomba tão grande que, prevendo o grande fracasso de bilheteria que seria, a Paramount nem se deu ao trabalho de lançá-lo nos cinemas e passou a vez para a Netflix (que surpreendeu a todos ao lançar o trailer no intervalo do Super Bowl e o liberou na íntegra duas horas depois).


Por mais que os devotos da franquia se desmanchem em elogios e explicações, ninguém conseguiu entender até agora o que realmente aconteceu. Caso tivessem focado apenas no segmento da personagem da Gugu em relação ao universo de Cloverfield, o resultado teria sido bem melhor. Se o primeiro filme é o melhor no gênero Found Footage/Terror até hoje (a cena do ataque do monstro do ponto de vista do helicóptero é antológica), o segundo já tem spoiler no próprio título e o final, feito pra forçar a inclusão dele no universo do primeiro, é tosco. 


Em outubro, a Paramount promete lançar o quarto filme, Overlord, nos cinemas, o que eu duvido. O fracasso total de Paradox vai mudar os planos e Overlord provavelmente estará na Netflix também. E já que é bem mais barato do que ir ao cinema, a gente assiste na esperança de que seja uma boa surpresa. Só não vai concorrer (e ganhar) vários Framboesas de Ouro porque não passou pelos cinemas.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: The Cloverfield Paradox 
Direção: Julius Onah
Data de Lançamento: 4 de fevereiro de 2018
Nota: 1,5/5
Netflix

Italo Morelli
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Olá Italo! Tudo bem?
    Obrigada pela sua resenha, porque estava muito em dúvida se assistia ao filme depois de um trailer duvidoso e comentários contraditórios no facebook. Mas agora você convenceu me que não vale muito o tempo né hahah

    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Italo!

    E que decepção foi mesmo esse filme! Pelamor. O começo realmente estava bem legal e com uma pegada de suspense ótima, mas daí passou a virar um bolo sem sentido e no fim só se chega a conclusão que foram 2 horas da vida perdidas kkkk péssimo. Uma pena, porque gosto dos outros filmes da franquia.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não sou muito de filmes de terror, então passo esse com certeza kkkk

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Uma resenha muito lindo, porém tenho medo de terror então não assistiria kkk

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir