Castlevania [Resenha da série]


Eu já fui muito fã de animes e desenhos de modo geral, mas sempre gostei mais das animações japonesas em formato de séries do que as americanas que nunca tinham fim, por isso, a princípio não me empolguei quando a Netflix lançou Castlevania, mas foi só assistir ao primeiro episódio que fiquei apaixonada pelo enredo!

Drácula é um ser das trevas que havia mudando um pouco por conta de sua esposa que era uma bondosa médica, mas um dia, enquanto ele viaja como andarilho, sua esposa é pega pela igreja e queimada na fogueira como bruxa. Voltando a odiar a humanidade como nunca, Drácula jura vingança e após um ano a morte de sua amada, ele convoca um exército de demônios e espalha a morte e destruição na Europa. 


Aparentemente não existe possibilidade de resistência, afinal, como lutar com seres demoníacos? Algo que nem mesmo a Igreja consegue. E nem deveria, já que em nome de Deus espalham também o terror e injustiça. Mas eis que Trevor Belmont, mesmo tentando ficar fora de qualquer complicação, acaba se tornando uma esperança ao se juntar com 12 pessoas que tentam ajudar a humanidade. A partir de então temos toda uma trama em que mostra os humanos tentando se salvar da vingança de Drácula.

Baseado no jogo homônimo criado em 1986 (e que eu joguei na minha infância), a série mistura elementos sobrenaturais, mágicos e religiosos. É impossível não sentir pena de Drácula, sua dor é palpável e confesso que compreendo a vontade de vingança dele. Em alguns momentos eu queria apenas aliviar o sofrimento do conde, mas o luto é algo que ninguém consegue aliviar pelos outros.

E se por um lado temos um vilão carismático, que ama e sofre com a morte de sua amada, por outro Trevor também é um herói simpático. Apesar de tentar se esquivar dos problemas, o protagonista tem um forte senso de justiça, bem ao estilo de grandes heróis.


Castlevania é uma série animada bem curta, com apenas 4 episódios de menos de 30 minutos de duração, mas consegue ser bem envolvente por conta de seus personagens e pelo próprio enredo. Os diálogos são secos, diretos, sem meio termos, e apesar de ser uma animação relativamente simples, impacta por algumas cenas bem cruéis, brutais, com sangue jorrando! No final das contas, foi uma boa surpresa e termina com um enorme gancho para a segunda temporada! 

Michele Lima

Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oi Mi,

    Não sabia da animação e gostei muito dos traços da série.
    Como é curtinha vou colocar na lista.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei muito muito! Esperando o retorno!

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi! Vi ano passado e amei. Tomara que a segunda temporada não demore para ser lançada. Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Olá Mi!
    Ahhhhhhhhhh eu pirei com Castlevania! Eu adoooro o Richard Armitage e meu interesse pela animação só veio quando foi divulgado que ele seria o dublador do Trevor. Tão logo saiu eu assisti e realmente adorei e não vejo a hora da segunda temporada ser lançada.
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir