A Mulher na Janela [Resenha Literária]


No começo da leitura de A Mulher na Janela eu achei que o autor estava demorando demais para chegar aos fatos, não que a leitura fosse cansativa, mas eu queria que ele acelerasse mais. No entanto, a intenção de A.J. Finn foi apresentar o diagnóstico da protagonista de maneira mais completa, o que deixa de ser um erro quando percebemos o que está acontecendo e passa a ser fundamental para entender a Drª Anna Fox, uma psicóloga que sofre de Agorofobia: substantivo feminino, psicop, medo mórbido de se achar sozinho em grandes espaços abertos ou de atravessar lugares públicos; cenofobia (Fonte = Google).

O autor nos apresenta Anna e seu transtorno enquanto descreve seus dias trancada dentro de casa, isolada de todos e do mundo apesar de conversar com o marido e a filha todos os dias.

Ela bebe, joga xadrez no computador, é viciada em assistir filmes antigos, se arrasta pela casa, ajuda alguns pacientes com o mesmo diagnóstico pela internet, entra em salas de chat para ajudar pessoas que como ela não conseguem sair de dentro de casa. Na internet ela conhece GrannyLizzie, uma senhora que passou a encarar o mundo de maneira diferente depois da morte do marido, tem tanto medo de sair de casa quanto Anna. A personagem acredita que mesmo estando doente pode tentar ajudar pessoas como ela e a empatia que sente por GrannyLizzie faz com que ela se abra e conte o que aconteceu e o que a levou a ficar agorafóbica.


Anna tem um inquilino que mora no porão, David e é ele quem faz os diversos serviços de manutenção que uma casa exige e ajuda Anna com problemas externos, tem um psiquiatra que a acompanha em casa e uma fisioterapeuta que também vai lhe visitar uma vez por semana, quando Anna não está tão mal, sem tomar banho há dias e tonta de tanto beber e tomar os medicamentos completamente diferente do que manda a prescrição médica.

De dentro de sua casa Anna pode observar seus vizinhos, ela até recebe a visita de Ethan, filho do casal Alistair e Jane Russel que se mudaram recentemente. Ela se apega de maneira fácil ao doce garoto e passa a acompanhar através de sua máquina fotográfica a vida de seus vizinhos, principalmente porque adorou quando Jane passou uma tarde com ela em sua casa. Um dia, olhando pela janela ela vê Jane ser morta. Reunindo todas as suas forças ela sai e tenta ir até a casa de seus vizinhos, depois acorda em casa com os policiais que a recolheram na rua e depois de acusar Alistair de matar sua mulher, ela é apresentada a uma Jane completamente diferente da mulher que conheceu e que passou o dia em sua casa e que ela não tem como provar que existe. 

Todos acreditam que ela está louca, ou bêbada demais ou abalada demais e inventando histórias para chamar atenção, quando então a policial Norelli, parceira do policial Little que acompanha o caso de Anna e a família Russel, lhe dá um choque de realidade.


Eu não estava esperando pelo que aconteceu. Fiquei tão chocada que passei uns dois dias presa aos momentos ruins que impediam Anna de sair de dentro de casa. Me abalou. A.J. Finn me pegou de surpresa e me deu um final completamente diferente do que eu imaginava. Uma revelação, uma reviravolta e um final chocante, fizeram a leitura de A Mulher na Janela ser especialmente marcante!

Com uma narrativa fluida e uma trama bem amarrada, vale muito à pena conhecer os sintomas da Agorafobia e descobrir o que Anna viu ou deixou de ver.

FICHA TÉCNICA

Título: A Mulher na Janela
Autor: A.J. Finn
Nota: 4/5
Onde Comprar: Amazon

Marise Ferreira
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

23 comentários:

  1. Primeiro. Adorei seu copo. HahahA

    Bom, li esse livro e curto muito.
    Esses temas me chamam atenção principalmente por eu ser da área da saúde. Agorafobia é algo muito doido, senti pena das pessoas que estavam no site e tinham essa dificuldade se sair de casa..
    Nossa protagonista é uma incógnita durante boa parte da leitura, nos deixando curiosos para saber o que aconteceu com ela.. E os remédios x bebida - tomando remédios a la bangu sem horários e com álcool, acho que tornou Ana ainda mais peculiar.

    Aos poucos o autor vai liberando as informações que precisamos para entender .. E fiquei grudadinha na leitura e super curiosa.

    Eu curti essa leitura.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Marise!
    Essa capa já me chamava a atenção antes da sua resenha, mas agora fiquei com muita vontade de ler!
    Apesar de parece meio devagar no começo, ainda assim quero descobrir o que ela viu e o que está acontecendo com ela e tudo o mais! Já foi para o topo da minha lista <3
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  3. Olá, Marise.
    Apesar de já ter visto muita gente falando bem desse livro no facebook e no instagram, essa é a primeira resenha que leio dele. Eu fazia outra ideia da história. Mas mesmo sendo o que eu não estava pensando, quero muito ler, ainda mais porque fiquei curiosa com esse final.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  4. Oi Marise, tudo bem?
    Nossa, cheguei a ficar arrepiada lendo sua resenha! Eu tive a oportunidade de solicitar este livro, mas não sei porque, achei que não ia gostar. Agora bateu o arrependimento. Logo que der vou comprar para conferir.
    Bjus
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá Marise! Tudo bem?
    Você me deixou com muita curiosidade com esse desfecho inesperado que falou! Estava doida para saber se o livro era bom, mas lendo a resenha fui desanimando até você falar aí no final que te marcou! Adorei!
    Beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá Marise
    Depois que você explicou o que é agrofobia, eu me peguei pensando se tem alguma relação com a síndrome do pânico, que é basicamente uma pessoa que se sente ameaçada a todos os momentos e se tranca dentro de casa com medo de enfrentar o mundo lá fora. Acredito que o livro tenha um enredo realmente muito bom, e estou curiosa para saber o que deixou você tão chocada com o livro!
    Beijos <3

    estanteclassica.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Esse livro também saiu recentemente aqui em Portugal e apesar de ser um género que eu não aprecio muito, a verdade é que estou bastante curioso e com esta resenha ainda fiquei mais. =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  8. Oi, Marise!
    Eu tenho algumas amigas que já leram e também ficaram impactadas com essa história. Ele está na listinha dos livros a serem conferidos.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  9. Oi Marise!
    Tenho visto muitos comentários sobre esse livro e minha curiosidade sobre a história tem aumentado cada dia mais. Gosto desses suspenses que envolvem problemas psicológicos, onde o leitor não sabe exatamente o que é verdade e o que é imaginação dos personagens, e parece ser esse o caso desse livro. Acho que vou acabar dando uma chance!
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  10. Esta é a minha próxima leitura e estou tentando não pegar spoiler nenhum e a sua resenha me deixou mais curiosa ainda. Sei que o livro vai virar filme e acho legal porque adoro um livro de suspense e está dando muito o que falar!

    ResponderExcluir
  11. Olá Marise!
    Estava meio na dúvida se leria esse livro apesar de achar a sinopse interessante. Sua resenha, e a promessa de um final espetacular, me animaram :)
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas

    ResponderExcluir
  12. Todo mundo está falando deste livro e do quanto é bom e eu me mordendo de curiosidade para ler. Já coloquei aqui nas minhas próximas leituras e espero me surpreender.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá! Esse livro está mais que falado no mundo literário nos últimos dias. Eu como fã de thriller e suspense que sou, não vejo a hora de poder ler! Quero muito saber o que acontece nessa história! A história da personagem parece ser intrigante, me deixou curiosa o que aconteceu com ela pra viver assim, em isolamento, e depois chega essa família que parece ser perfeita, mas que com um pouco de observação, começa a transparecer seus defeitos e segredos. Fiquei maluca! Quero ler pra ontem!


    Bjoxx - http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  14. Oii, finalmente estou com esse livro em mão e irei conferir o que essa mulher viu ou nao vu e porque estão todos achando esse livro um must read.
    Preciso ler logo!
    Bjs
    Tell me a Book

    ResponderExcluir
  15. É a primeira vez que vejo a palavra "agorafobia"! Fiquei bem curiosa para conhecer essa história instigante!! O que impede a protagonista de sair de casa? Gostei do título, ele por si, já aguçou a minha curiosidade.

    Bjos,
    Cidália.

    ResponderExcluir
  16. Oi Marise!

    Tudo bem? Vou confessar que de tanto todo mundo falar sobre esse livro o tempo todo eu acabei não ficando com nenhuma vontade de ler. Toda vez que uma obra tem um boom e as pessoas começam a falar sobre ela, ao invés de ficar curiosa perco total o interesse.

    Tenho lido alguns thrillers bem legais ultimamente e provavelmente me interessaria pela narrativa se ela não estivesse tão em evidência no momento. Eu vi que a opinião geral é de que o final da história é realmente surpreendente, mas mais que isso, os caminhos até ele é que são interessantes. Fico feliz que tenha curtido tanto a leitura, quem sabe quando já tiver passado esse furor do lançamento eu não leia?

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com


    ResponderExcluir
  17. Eu vi as primeiras resenhas que foram saindo e fiquei tão arrependida de não ter solicitado o livro, que resolvi solicitar agora em abril. PReciso muito ler essa história, eu adoro thrillers, e esses que acabam e te deixam sem chão são os melhores! Eu gostei muito da trama, e não consigo criar nenhuma teoria, nada! Preciso ler mesmo. rs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!!

    Esse livro está bem famoso e me bateu uma curiosidade, mas me parece que a narrativa é bem lenta (mesmo você dizendo que é fluida), de qualquer maneira ele já está na lista de leitura e sua resenha que foi bem explicativa só me deixou com mais vontade de conferir. Obrigada pela dica.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Eu não conhecia esse livro, me pareceu bem interessante apesar de parecer ter uma narrativa digamos que um pouco lenta, mesmo assim gostei da historia. Sucesso, beijos

    ResponderExcluir
  20. Me diz, o que fazer ao se deparar com uma resenha dessas? Que maldade no seu coração!!!
    Eu amo thrillers e meu Deus do céu... eu preciso ler esse livro pra ontem! De verdade! Eu já o tenho e estou me remoendo em ter que ler os livros que preciso por causa de datas já determinadas!
    Ele será meu próximo livro, prometo!

    beijos,
    Mayara

    ResponderExcluir
  21. Oii tudo bem??

    Não sei se leria esse livro, pois pra mim ficou a mistura de vários livros que já li, todos eles em um só, não sei se realmente é, mas foi a impressão que eu tive.
    Acabei desanimando da leitura.
    Mas adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir
  22. Hey, tudo bem?
    Desde que esse livro foi lançado, as pessoas têm se desdobrado em elogios para ele, não é? Eu só me preocupo um pouco com esse começo que parece ser mais lento do que o normal e com o que acontece com Anna, que parece ser extremamente impactante.
    Vou anotar a dica dessa leitura para ontem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Não tive a oportunidade de ler o lviro ainda, mas busquei ler algumas resenhas e tenho me surpreendido com a forma comoma personagem se desenvolve na trama , no inicio parecendo ser apenas uma fofoqueira, mas o íntimo dessa pessoa retratada, é muito maior que isto. Já vi muitos elogios, e vou buscar conferir a leitura.

    ResponderExcluir