De encontro com a vida [Resenha do Filme]


De encontro com a vida é uma comédia com pitadas de romance e drama bastante agradável e com um protagonista com muito carisma e uma incrível história de vida.

Saliya tem o sonho de trabalhar em um hotel renomado, mas ficou parcialmente cego, com apenas 5% da visão, quando adolescente. No entanto, apesar de muito tentar e receber várias negativas, o protagonista não desiste de seu sonho e sem contar a ninguém que quase não enxerga, o rapaz consegue um estágio no hotel mais conceituado de Munique. Entretanto, quando Saliya se apaixona por Laura, seu plano, cuidadosamente elaborado, começa a desmoronar.

O longa é repleto de coadjuvantes simpáticos que vão ajudar o protagonista em sua jornada, a começar por Max (Jacob Matschenz). Os dois personagens estão em um rigoroso treinamento em um hotel, mas se tornam amigos quando o protagonista ajuda Max em sua entrevista. A amizade dos dois é uma das coisas mais interessantes do filme, com uma cumplicidade muito bonita. Max ajuda o amigo a memorizar os degraus do hotel, o cardápio, as bebidas, entre outras coisas. Saliya tenta esconder de todos o fato de ser deficiente visual, mas em alguns momentos fica mesmo evidente e ele encontra apoios inesperados.


Além das amizades que o personagem vai fazendo no hotel, o núcleo familiar também se destaca embora não apareça muito. A irmã de Saliya é a primeira a apoiá-lo, ajudando-o a andar sozinho, mas seu pai não encara muito bem o fato do filho ter uma deficiência. Já na parte do amor, Laura (Anna Maria Mühe) é simpática, tem um filho e deposita bastante confiança em Saliya que esconde seus problemas dela também. 

Apesar das adversidades, é visível o esforço de Saliya em superar seus problemas, sendo um bom aluno e bastante dedicado, impressionando seus professores. No entanto, as questões familiares e financeiras acabam que sufocando o personagem que entra em um terrível declínio, colocando tudo a perder. E é essa fase da vida do personagem que acaba até sendo um pouco fora do comum, o que me agradou bastante.

A ambientação no hotel também é algo bem positivo, nos vemos inseridos por completo na rotina do lugar e todo o sistema de perfeição que hotéis de cinco estrelas exigem de seus funcionários, mas é engraçado também ver as escapadas deles de um sistema tão rigoroso, principalmente no que se refere ao restaurante do hotel, comandado por um verdadeiro tirano.


De encontro com a vida tem lá seus clichês, mas o roteiro consegue fugir um pouco do esperado em muitos momentos, deixando a trama bem atraente e nos prendendo até o final. Em algumas cenas, fiquei me questionando como um deficiente visual poderia fazer tanta coisa sem ninguém notar absolutamente nada, mas percebi que sei muito pouco sobre a deficiência e menos ainda sobre o poder de superação das pessoas.

Com certeza é um filme para refletir sobre preconceitos, mas é uma filme também para se divertir, dar muitas risadas, torcer pelo romance e acima de tudo por Saliya devido a sua enorme força de vontade.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: De encontro com a vida
Título original: Mein Blind Date mit dem Lebe
Diretor: Marc Rothemund
Data de estreia: 19 de abril de 2018.
Nota: 4/5
Alpha Filmes | Pandora Filmes

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

7 comentários:

  1. Oie, tudo bem?!

    Eu não conhecia o filme, mas achei a proposta bem interessante. Já anotei a dica para assistir assim que tiver uma oportunidade.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse filme, e apesar de não ser muito fã do gênero, parece bem interessante mesmo, principalmente por nos fazer refletir!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o filme, porém acho que a premissa é um pouco fraca e clichê, não que não seja uma boa escolha para uma tarde de sábado, mas prefiro um terror ou distopias haha, de toda forma, muito boa sua resenha!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu amo histórias clichês, obrigada pela dica. Vou assistir no fim de semana!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Mi!
    Ahhh, não conhecia, mas já vou add aos quero vê. Eu tava com um romance meio sick lit esse ano pra vê, mas nenhuma comedia. Ja vou atrás desse. Gostei dos personagens e da mensagens. Debater preconceitos já é algo relevante pra mim.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que filme mais amorzinho e melhor ainda que é uma história real.
    Amei a resenha e assim que possível vou assistir.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Mi! Não conhecia esse filme e achei que deve ser bem legal tanto pelos gestos de amizade como pela questão da deficiência levantada.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir