Roube Meu Coração [Resenha Literária]


Todos nós conhecemos o velho ditado “Gato escaldado tem medo de água fria”, mas até onde esta frase tão popular é levada a sério por algumas pessoas? Para Maya Farlow o amor, não apenas o romântico, mas qualquer forma deste sentimento, é algo que sempre vem acompanhado de decepção devido ao histórico com a mãe. Já Del Mitchell, apesar do histórico familiar é o tipo que quando ama, se envolve completamente. E foi justamente essa contraposição entre os dois que fez com que o relacionamento vivido na juventude não desse certo. 

Não temos muitos vislumbres do passado, mas o que fica claro é que Del estava disposto a largar tudo e fugir com Maya para que os dois se casassem. Não entendi o motivo de precisar fugir, uma vez que não tinha ninguém contra o relacionamento dos dois, mas este é apenas um dos buracos que ficou na história. Após aceitar o pedido de casamento e logo em seguida terminar o relacionamento de forma bastante imatura, mas apropriada para a idade, Maya vai embora de Fool’s Gold, deixando para trás um Del completamente magoado, que decide que deve seguir seu caminho em outro lugar. 

Enquanto Maya vai para a faculdade de jornalismo, e logo em seguida vai trabalhar na televisão, mas sem muito sucesso em atingir seus objetivos, Del vai viver uma vida cheia de aventuras e após criar um equipamento e um negócio bem-sucedido, vende tudo e fica milionário. Dez anos se passam entre o término do namoro e a volta dos dois a cidade, quando Maya aceita um trabalho na área de comunicação na prefeitura municipal e Del retorna para o aniversário do pai, e acaba aceitando um trabalho para ser o rosto de uma campanha de incentivo ao turismo na cidade, dirigida pela protagonista. 


Aqui vemos um dos buracos na história, pois no começo fica claro que os dois viveram um romance logo após Maya terminar o ensino médio, se passam dez anos entre o rompimento dos dois e o retorno para a cidade, e ela é apresentada já com 32 anos. Enfim, pode ser que eu tenha perdido algum ponto da história, se for o caso, alguém me corrige, pois isso, apesar de ser um detalhe pequeno, me incomodou um bocado. 

O romance anda muito bem na primeira metade, é leve e descontraído, e estava gostando bastante, apesar da tendência dos dois de negarem que o que rola é muito mais que atração física. Quando se entregam ao desejo um pelo outro, as cenas de sexo são muito bem desenvolvidas, sem exageros, um ponto positivo para a autora, que até o momento eu não conhecia. Mas então começa mais enrolação, pois ambos começam a ter o mesmo objetivo de carreira, que pode os unir ainda mais, porém, um não fala com o outro e a falta de comunicação se torna o maior problema dos dois. Além de claro, Maya estar escondendo um segredo relacionado a mãe do rapaz. 

Eu entendi Del ter problemas em confiar em Maya afinal de contas ela aceitou se casar com ele e logo em seguida deu-lhe um belo pé na bunda, mas entrou em conflito com a forma com a qual o personagem foi construído, sendo uma pessoa sem medo de se entregar. Mas ainda assim posso dar crédito a Susan Mallery que não usou do clichê “cara que leva pé na bunda do amor da juventude, vira um cafajeste” e nem que ficou com medo de relacionamentos devido ao casamento dos pais, que é bastante abusivo. O pai bebia muito e apesar de não bater na mulher e nos filhos, nunca ficou claro para o mocinho como a mãe o aturava. Por outro lado, acho que Maya aos 32 anos, poderia ter demonstrado mais maturidade, ao invés disso, demora para deixar claro quais são suas reais intenções. 


Apesar dos problemas, a escrita da autora é muito gostosa e com isso, mesmo naqueles momentos em que você quer matar o casal, a leitura segue sendo fácil e não fica pesada, em parte graças a diagramação bastante confortável da editora. Ainda bem, pois acabei descobrindo através do Goodreads, que este livro é o número 18 de uma série intitulada Fool’s Gold. Apesar de a editora Harper Collins Brasil não ter publicado na ordem, isso não atrapalha o entendimento da leitura. 

Se apesar das minhas ressalvas, você se interessou pela história, saiba que diversas pessoas comentaram que amam as histórias da autora, inclusive esta, em nossa conta do Instagram, portanto, se a premissa te interessou, não tenha medo de ler. O que é apenas regular para algumas pessoas, meu caso, pode ser maravilhoso para outras.

FICHA TÉCNICA

Título: Roube meu coração
Autora: Susan Mallery 
Onde Comprar: Amazon


Luciane Leite
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários:

  1. Heey, como está?
    Esses "buracos" na história sempre nos desanimam, né?! É um experiência que sempre tenho ao tentar encontrar autores iniciantes no Wattpad e que às vezes relevo devido à pouca experiência. Mas, em um autor "mais velho de casa" é difícil demais, principalmente nos romances. Pelo o que você falou, é uma história que gira em personagens adultos mas com um quê de adolescentes, algo que irrita demais.
    Ainda não conhecia nenhuma obra da autora e talvez tente lê-lo. A capa (sim, não consigo resistir a uma capa bonitinha) me faz ter vontade de ler, nem que seja para pegar raivinha depois hahah

    Beijos,
    www.nerdabsoluta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Luciane,

    Já tinha visto a capa desse livro, mas nunca parei para ver sobre a história.
    Parece ser interessante apesar das ressalvas.
    Dica anotada.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Misericórdia, comassim 18 livros???? Ainda bem que não precisa ler em ordem porque olha...
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. parece ser uma história meio clichÊ demais, não senti interesse em ler.
    http://blogradioactive.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi
    que bom que gostou, apesar de algumas coisas desconversarem, mas parece ser um Clichê gostoso de se ler, nossa 18 livros é muito.

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Luciane!

    18 livros? Uau! Estou de queixo caído... e eu que achava a série "Rosemary Beach" longa, hahaha.
    Então, adorei a resenha, mas o fato de serem tantos livros me deixou um pouco receosa para dar uma chance à leitura. Eu preciso ler séries em ordem, mesmo que digam que não precisa (vai entender, minha mania de leitora com as séries).
    O fato de o casal ter problema de comunicação realmente é uma coisa que me irrita bastante se essa situação se prolonga no livro e acaba sendo "um balde de água fria" na leitura, mesmo que esteja sendo boa.
    Acho que vou passar essa indicação.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir