Verónica [Resenha do filme]


Ao ler algumas resenhas positivas sobre Verónica fiquei bastante curiosa com o filme de terror disponível (até o momento dessa resenha) na Netflix, ainda mais por ser do diretor Paco Plaza de REC, outro filme bastante elogiado pela crítica. Infelizmente gostei menos do que esperava, me deparei com um começo lento e desinteressante, mas o final bem tenso, ainda mais se pensarmos que foi baseado em fatos reais. 

Apesar de ser um caso bem popular na Espanha, já que foi a única vez na história em que um policial afirmou que viu algo paranormal e registrou isso em um relatório oficial, o tempo todo desconfiamos do que está acontecendo e a dúvida persiste até o final do longa, afinal, ser baseado em uma história real não significa que o roteiro não possa ser diferente. E o longa é aquele tipo de filme que a gente não sabe se o problema é psicológico ou sobrenatural.


Verónica (Sandra Escacena) é uma garota de 15 anos com mais responsabilidades do que deveria. Cuida da casa e dos três irmãos como se fosse mãe deles. Dá comida, banho, leva para escola, cuida o tempo todo das crianças, já que a mãe trabalha demais. Um dia durante um eclipse, a protagonista juntamente com duas amigas resolvem brincar com uma Ouija e invocar um espírito. Tudo muito clichê, de fato. O jogo acaba de maneira estranha e ao que tudo indica o espírito invocado fica com Verónica e coisas estranhas começam a acontecer.

Aos poucos a protagonista começa a ver vultos e mãos que tentam pegá-la e Verónica vai ficando cada vez mais assustada, pra piorar uma freira cega da escola em que ela estuda só confirma os temores da personagem, deixando-a ainda mais perturbada. Somando ao seu medo e responsabilidades, Verónica começa a ter problemas com sua amiga na escola.


Até a metade do filme parecia tudo muito óbvio demais, não consegui levar susto e achei tudo muito previsível, mas da metade para o fim fica difícil não sentir empatia por Verónica e sua difícil carga com seus irmãos. As meninas são bem espertas e inteligentes, e o menino é uma fofura, simplesmente não queria que nada de mal acontecesse com eles. E as cenas finais foram bem tensas.

Aconselho a lerem a história real depois de assistirem ao filme, é bacana ficar se questionando até que ponto Verónica é assombrada e até que ponto o psicológico dela não aumenta ainda mais seus temores.


Enfim, Verónica é um filme de terror mediano, porém, engata na metade do filme, com boas cenas nos momentos finais e protagonistas cativantes. O enredo não é dos melhores, mas por ser baseado em fatos reais tudo se torna um pouco mais interessante em alguns momentos.

Trailer:


FICHA TÉCNICA

Título: Verónica
Diretor: Paco Plaza
Data de lançamento: 28 de fevereiro na Netflix
Nota: 3,5/5

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

5 comentários:

  1. Gostei da dica Mi. Confesso que saber que o filme foi baseado em fatos reais me deu até um frio na espinha... Haha. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  2. Vi esse filme na Netflix e fiquei bem curiosa pra ver, mas sou tão cagona que to com medo e to querendo dormir bem hahaha

    Beijos
    Próxima Primavera

    ResponderExcluir
  3. eu tenho pavor de filme de terror então esse eu não vou assistir.

    amei o blog
    http://blogradioactive.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Mi! Tudo bom?
    Terror que não dá tanto medo assim é a pedida certa pra mim, corajosa como eu sou :P
    Eu tinha visto trailer desse filme, acho (?) e até curti a premissa. Vou assistir algum dia desses - dia, de fato, com luz do sol e as janelas abertas e gente em casa, porque né UHAUHASUHASUHUHAS

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sua resenha, mas não me interessei em assistir o longa.
    Boa semana para você!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir