5 motivos para (re)ver House


Dr. House ou House, M.D. foi uma série que me conquistou do início ao fim e na época que comecei a ver até assistia pela TV aberta, um tormento, como vocês devem saber. Mas depois acompanhei pela TV a cabo e a cada temporada uma surpresa em relação ao protagonista. Acredito que Dr. House foi uma das poucas séries que apesar dos altos e baixos era muito difícil ficar sem ver e o final simplesmente foi sensacional. 

Para quem não sabe, a série acompanha o protagonista House (o excelente Hugh Laurie), um médico incrível, capaz de diagnosticar doenças raras, mas é rabugento, politicamente incorreto, manipulador, egoísta, descrente e viciado em Vicodin. Ao longo das 8 temporadas vamos acompanhando a vida desse médico que ficou inesquecível e por isso abaixo 5 motivos para vocês verem ou reverem a série.

Personagens


Não é só de House que a série vive, embora ele sem dúvida carregue muitos episódios, mas o médico tem seus pupilos e cada um tem histórias interessantes e acabam de certa forma se deparando com questões éticas, profissionais e amores ao longo da série. Destaque para Wilson (Robert Sean Leonard), melhor amigo do House e Foreman (Omar Epps) e Chase (Jesse Spencer), membros da equipe de diagnósticos que ficaram até o final da última temporada.

Amizade


Nenhuma vez eu encontrei uma relação amorosa que envolvesse o House que eu achasse interessante, na verdade, o protagonista brilha mais sempre quando está só e infeliz. No entanto, sua amizade com o Wilson é o relacionamento mais interessante na série e que move toda a última temporada, onde a gente percebe o quanto Wilson é importante na vida do House, embora muitas vezes a gente ache que o protagonista só pense em si mesmo.

Frases


Como House é agnóstico, descrente na humanidade, rabugento e sarcástico por natureza, ele acaba dizendo frases impactante e algumas que se repetem ao longo da série como: Todos mentem”, “As pessoas não mudam” e outras intrigantes como: “Leia menos, mais TV” e “Por que Deus ganha crédito quando alguma coisa boa acontece?”.

Diagnósticos


A série tem todo um toque de Sherlock Holmes, em que vamos investigando juntos com os personagens os sintomas dos pacientes. Sem dúvida a série busca doenças incríveis, que a gente nunca ouviu falar, que parece ser algo impossível, mas não é. Às vezes também os diagnósticos são doenças simples (nunca é Lupus), mas que os sintomas estão escondidos por outros. Para todos os hipocondríacos como eu a série vale muito a pena.

House


Não tem como negar que a grande estrela é de fato o protagonista. House é completamente antiético, pede para os seus pupilos invadirem a casa dos seus pacientes, já que ele acha que eles sempre estão escondendo algo. O médico é capaz de invadir a casa da ex-namorada com um carro e sair andando como se nada tivesse acontecido. E apesar de ter várias características que nos fariam odiar o personagem, na verdade, a gente acaba amando-o, rindo de suas loucuras, do seu sarcasmo e também se encantando por sua persistência em diagnosticar seus pacientes. House é profundamente egocêntrico e egoísta, mas no fundo a gente sempre mantém a esperança de que ele faz o que faz visando o bem dos outros.

Enfim, Dr. House é uma série com um personagem maravilhoso, que nos diverte e também nos faz refletir diante de suas atitudes, ninguém que tenha cruzado o caminho de House não tenha sido impactado de alguma forma por ele, por isso, fica minha recomendação.

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários:

  1. Oii Mi

    Eu assisti muito House. Às vezes me irritava a arrogancia do House (Hugh Laurie faz tão perfeito que impossivel passar indiferente) mas a trama é genial, os casos são imprevisíveis e eu nunca consegui descobrir as soluções, é tudo muito bem elaborado. Adoro porque é uma saga que apesar de ter uma sequência, eles se apaixonam, choram, sofrem e passam dificuldades, o foco são os casos médicos e não é o tipo de série que quem assiste fica obrigado a acompanhar na sequência certinha pra não se perder.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Mi
    Eu vi House pela primeira vez a quase cinco anos atrás. Quando comecei namorar mozão, ele era viciado na série e tinha todas as temporadas no antigo vídeo game dele e ai eu assistia sempre que estávamos juntos, na ordem, bonitinho, acompanhando tudo e sofrendo. Eu ainda vejo de vez em quando e amo de mais. A série tem um quê de Sherlock Holmes porque o House é inspirado nele. E acho que isso é o que mais amo na série. Adoro de mais.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
  3. Oi Mi,
    Eu gostava muito de House, de início comecei com alguns episódios aleatórios e depois consegui ver alguns na sequência pela Netflix. Porém, nunca terminei :(
    Acho que está na hora de rever sim!
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Post incrível! Adorava essa série e recentemente falei dela no blog.

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir