Quando as estrelas caem [Resenha Literária]


Quando as estrelas caem foi uma leitura bem diferente do que esperava, já que achava que seria um livro mais de fantasia e encontrei ficção, romance e até uma pitada de sobrenatural.

Tarver é um jovem major de 18 anos que está na nave Icarus, bastante acostumado com a falsidade e hipocrisia da alta sociedade, bem como situações de extremo perigo. Transita pelos salões da nave e um dia encontra Lilac, uma garota rica, filha de um homem poderoso. A atração dos dois é imediata, mas Lilac é bastante controlada pelo pai, cercada o tempo todo por amigas que estão de olho nela, como segurança. Apesar de no começo parecer interessada em Tarver, a protagonista o coloca em seu lugar tentando evitar qualquer relacionamento entre eles. No entanto, Icarus sofre um grave acidente e o major e Lilac são os únicos que conseguem se salvar, indo parar num planeta aparentemente desabitado.

A relação dos dois não é das melhores, já que Lilac não trata bem Tarver e ele começa a ter antipatia pela garota, mas aos poucos eles vão se deparando com um grande mistério no planeta e a luta pela sobrevivência acaba aproximando os dois.


Lilac tem bons motivos para não querer se apaixonar, seu pai é um homem abusivo e capaz de eliminar qualquer um que queira ficar perto de sua filha e por isso, até certo ponto, entendemos o comportamento da protagonista. Porém, ainda que justificável, foi bastante difícil ter simpatia por Lilac que demonstra ser bem mimada e arrogante em muitos momentos da trama. Já Tarver é mais carismático, tem personalidade forte e não se dobra aos caprichos da protagonista, mas é inegável que ele gosta de Lilac.

O casal apesar de tudo não consegue me convencer muito, ainda que autora tenha trabalhado bastante no desenvolvimento deles. O relacionamento amoroso ocorre bem aos poucos, dando o leitor um bom tempo para se acostumar com os dois juntos, mas ainda assim parece faltar química neles. O mistério do planeta foi o que mais me interessou na trama, principalmente por mesclar sobrenatural e ficção e segurou minha atenção até o fim, mas confesso que esperava outra coisa do final. Também esperava conhecer mais sobre o cruel pai de Lilac.

A ambientação da nave é muito bem feita pela autora e quando ela começa a se desintegrar me lembrou muito a situação do Titanic. Já no planeta desconhecido as situações misteriosas instigaram minha curiosidade sobre o lugar. Como cada capítulo começa com trechos do depoimento de Tarver, o leitor já sabe que ele ao menos sobrevive, mas não sabemos ao certo o que acontece com a protagonista, o que foi uma jogada muito boa da autora.


Quando as estrelas caem tem uma capa muito bonita e embora falte química nos protagonistas, deixando o relacionamento amoroso sem muita empolgação, individualmente eles funcionam melhor. É perceptível que ambos amadurecem no decorrer da história e apesar de esperar algo mais intenso na narrativa, foi uma leitura interessante por conseguir me envolver no mistério apresentado.

FICHA TÉCNICA

Título: Quando as estrelas caem
Autoras: Amie Kaufman e Meagan Spooner
Nota: 3,5/5
Onde Comprar: Amazon

 

Michele Lima
Compartilhe no Google Plus

Sobre O Que Tem Na Nossa Estante

É amante de livros, filmes, séries e adora uma boa música. Escreve para O Que Tem Na Nossa Estante.

comentário(s) pelo facebook:

12 comentários:

  1. Ai, adoro tanto quando as relações se desenrolam com essa naturalidade e falta de pressa nas linhas e entrelinhas. Achei genial o encaixe sutil e importante de temáticas de alertas sociais envolvidas na trama. Análise lindona!

    semquases.com

    ResponderExcluir
  2. Cara eu achei legal o enredo do livro, mas honestamente, enjoei de personagens feminina estereotipadas como mimadas e chatinhas e o cara sempre sendo a parte legal do casal... Pelo menos eles amadureceram ao longo da história.. Mas ainda assim acho que não seria uma leitura que eu faria..

    beeeijos
    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li, gostei bastante da sua resenha, fiquei com vontade de ler :D

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi,
    Quando eu vi essa capa, me apaixonei, porém essa coisa meio Star Wars me desanimou.
    Sei lá se parece, mas é a primeira impressão que tive, sabe?
    E ai desanimei totalmente e agora com essa falta de química... Nem vou me dar ao trabalho de ler, para ser sincera :(
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Mi!
    Quando o casal não tem química, eu perco todo o ânimo da leitura.
    Eu preciso que isso seja bem trabalhado e que eu torça pelo casal, sabe? Apesar de que eu teria comprado o livro apenas pela capa, pois acho ela maravilhosa <3
    Vou pensar ainda se vou ler ou não!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  6. Olá, Michele.
    Eu esperava bem mais desse livro. Até que eles estavam na nave até que estava gostando bastante, mas quando ficou só os dois acabei achando chato. Não vi amor entre eles, do nada se odiavam e depois já se amavam. Podia ter bem menos páginas.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  7. Oi, Mi
    Eu vi muita gente falando do livro mas não gostei da sinopse, essa aventura no espaço não me chama atenção. Além disso, a Lilic é obviamente uma chata, provavelmente detestaria ela demais, e isso influenciaria negativamente na leitura. Eu não curti a capa mesmo todo mundo dizendo ser bonita haha
    Beijos!

    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
  8. É tão ruim quando não nos apegamos pelos personagens. Que pena que essa leitura foi mais ou menos. Fazia um tempinho que não via resenha sobre essa obra.

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi, Mi! Tudo bom?
    O desenvolvimento da Lilac foi uma das coisas que eu mais amei nesse livro. Comecei torcendo a cara porque 'ah lá vem mais uma mimada' e terminei querendo colocar ela num potinho e proteger do mundo, mesmo sabendo que ela não precisava disso. QUE MULHEEEEEEER.
    O ship me ganhou logo de cara, então a leitura foi bem pontuada pra mim nesse ponto. Também queria ter visto mais do pai da Lilac, mas pelo que vi em comentários sobre os próximos volumes, ele ainda vai aparecer!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oiiiiiii Miiiiii
    Que pena que falta química na relação, masssssss você diz que eles funcionam bem individualmente, tem mistério, ficção e até um tiquinho de sobrenatural <3
    Vou levar a indicação.
    Bjs Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir
  11. Oii Michele. Esse livro esta na minha lista de leituras e até sua resenha não sabia exatamente o que esperar. Sou apaixonada por livros de sci-fi e ter esse toque sobrenatural parece me dar um gás a mais na leitura. Apesar do casal não ter química, eu meio que não ligo porque no caso da "fantasia" sempre prefiro a evolução dos personagens de modo mais individual.
    Amei sua resenha.
    Beijos.
    Blog: Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  12. Oi Michele,

    Como uma "romântica incorrigível" preciso assumir que sempre espero algum romance nos livros e que esse seja lindo e apaixonado. Gosto de conhecer os personagens individualmente, mas gosto mais ainda quando eles ficam melhores juntos.
    Achei a ideia do livro bacana, a capa linda, mas não me interessei muito pela história.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir